19.05.2017 / Cultura / por

Divertidas e relevantes: 3 novas séries de comédia que você não pode deixar de assistir

A turma arsty de I Love Dick ©Cortesia Amazon Prime
A turma arsty de I Love Dick ©Cortesia Amazon Prime

I Love Dick

Kathryn Hahn, Kevin Bacon e Griffin Dunne ©Reprodução
Kathryn Hahn, Griffin Dunne e Kevin Bacon ©Cortesia Amazon Prime

Sobre: Chris é uma cineasta nova-iorquina que se muda para Marfa, Texas, para acompanhar o marido durante uma residência artística. Lá ela se apaixona por um artista-sociólogo-professor insolente e machista chamado Dick (há!) que a trata com condescendência. Na verdade, não é bem amor, “é obsessão”. Um desejo intrusivo e contraditório do qual a personagem tenta fazer sentido escrevendo cartas: Dear Dick… Um exercício para ela articular seus sentimentos e que, eventualmente, torna-se um exercício artístico. A comédia foca no triângulo entre Chris, seu marido Sylvère (que ao contrário da narrativa comum, embarca na obsessão da esposa) e Dick, mas também traz personagens secundários que ajudam a tecer um retrato da divertida cena artsy e acadêmica da cidadezinha desértica.

Quem faz: A musa indie pós-40 Kathryn Hahn dá vida à Chris Kraus; Kevin Bacon é Dick e Griffin Dunne (sobrinho de Joan Didion) é Sylvère. No elenco de apoio a garota millenial mais cool do Instagram e musa da Eckhaus Latta, India Salvor Menuez, e a novata Roberta Colindrez. Jill Soloway, criadora da série, divide a direção dos episódios com Andrea Arnold (Fish Tank, American Honey).

Por quê você vai gostar: Jill Soloway! A criadora de Transparent é também a responsável por adaptar para a TV o livro cult feminista que dá o nome à série, lançado em 1997 pela autora Chris Kraus, fazendo seu comentário afiado sobre o olhar feminino e o patriarcado. A série inverte a ordem comum da dinâmica de gêneros em que a mulher costuma ser o objeto de desejo e explora a ideia do desejo como catalisador para criação artística.

Quando e onde: A primeira temporada, lançada em 12.05, está disponível na Amazon Prime.

Master of None*

Aziz Ansari em cena de Master of None ©Reprodução
Aziz Ansari em cena de Master of None ©Reprodução

Sobre: A série acompanha Dev, um americano de ascendência indiana e ator aspirante, navegando pela vida (quase) adulta em Nova York, aos 30 e pouquinhos anos. Quase como uma antologia, muitos dos episódios da série são completos em si mesmos perseguindo certos temas como machismo, romance na era tecnológica, racismo em Hollywood, educação religiosa, herança cultural, culto à juventude, sair do armário, etc. Na primeira temporada, há o romance central entre Dev e Rachel (Noel Wells); na segunda, a viagem de Dev à Itália e sua vida profissional como apresentador de um programa de TV são base para os plots principais.

Quem faz: Aziz Ansari, boy-wonder da comédia jovem americana, criou e estrela a série, assim como escreve e também dirige a maioria dos episódios. Um dos atores mais carismáticos de Parks and Recreation, Aziz dá o tom espirituoso, generoso e inteligente à série e acerta em cheio na diversidade, incluindo personagens de diferentes etnias, religiões e orientações sexuais. Além dos atores Eric Wareheim, Lena Waithe e Kelvin Yu, que interpretam os melhores amigos de Dev, a série conta ainda com algumas participações ilustres de gente como Claire Danes, Angela Bassett e até dos pais de Aziz (que fazem os pais de seu personagem).

Por quê você vai gostar: É uma série formalmente estilosa (cheia de referências a clássicos do cinema e cultura pop), perspicaz, profunda e com uma narrativa que flui que é uma beleza. Além disso, nenhum programa de TV tateia assuntos importantes e atuais com tanta leveza e charme, dialogando diretamente com a geração millenial sem alienar os que não se encaixam nela.

Quando e onde: A primeira e segunda temporada, lançadas respectivamente em novembro/2015 e maio/2017, estão disponíveis na Netflix.

GLOW

O elenco de GLOW ©Reprodução
O elenco de GLOW ©Reprodução

Sobre: Inspirada na fascinante história verídica de uma liga de luta-livre feminina dos anos 1980 – a Gorgeous Ladies of Westling (GLOW), que era televisionada semanalmente -, a série gira em torno de uma atriz frustrada que quer desempenhar “papéis reais”, mas acaba sempre interpretando uma secretária. Sua última tentativa de chegar ao estrelato é integrando o grupo de lutadoras. É a mais escrachada desta nossa lista, tirando onda de estereótipos perpetuados pela cultura popular nos anos 1980 e dos clichês da época (como um robô que serve drogas em festas).

Quem faz: É o primeiro papel de destaque de Alison Brie desde o fim da cultuada série Community. No elenco ainda estão Marc Maron, responsável por um dos podcasts de entrevista mais legais disponíveis hoje, o WTF; a cantora Kate Nash e a novata soon-to-be fashion darling Gayle Rankin. A série foi criada por Liz Flahive e Carly Mensch, pupilas de Jenji Kohan, produtora de GLOW e criadora das séries Orange Is the New Black, Weeds e Nurse Jackie.

Por quê a gente quer ver: É verdade que há muitos programas de TV apelando para o empoderamento feminino, por ser um hot topic, mas muitos não conseguem (ou nem tentam muito) criar profundidade narrativa e personagens verdadeiras (é o caso da fraquinha Girlboss, por exemplo). Mas a história original do GLOW é incrível demais pra gente não dar uma chance a esta, levando em conta ainda que uma das lutadoras do grupo original é produtora e consultora da série.

Quando e onde: A primeira temporada estará disponível em 23.06, na Netflix.

*Ok, Master of None não é nova. A gente se apaixonou pela série lá em 2015, mas como ela “passou batido” por muita gente, a gente aproveita o gancho da estreia da segunda temporada pra te convidar a assistir.


Relacionados


Veja Também