11.10.2017 / Cultura / por

Portfólio: as ilustrações em tons lavados do jovem designer britânico Jamie Edler

Jamie Edler / Reprodução
Jamie Edler / Reprodução

O ilustrador britânico Jamie Edler mal saiu da faculdade e seu trabalho já começa a aparecer aqui e ali. Ele participou e venceu diversos prêmios de design e ilustração, como o New Designers, principal evento de design do Reino Unido, e o D&DA New Blood, plataforma que identifica e mostra o trabalho de jovens criativos.

Jamie foi influenciado por artistas asiáticos, tanto tradicionais quanto contemporâneos. Suas ilustrações parecem leves e bem humoradas, mas muitas vezes abordam assuntos difíceis. “Gosto de trabalhar com temas complicados, como a perda, e encontrar uma forma de mostra-los no meu trabalho que seja visualmente agradável, sem ignorar o tópico em si. Por exemplo, em uma série sobre doenças mentais, eu não evitei a raiz da questão, mas tentei faze-la mais manejável para alguém olhar. É provocador, mas não chocante”.

O resultado são desenhos que encantam pela estética com cores lavadas, muitas vezes com intervenções de letras orientais ou frases. Um de seus trabalhos bem bonitos é o The Merman’s Man, baseado na relação de um homem com o mar, praticamente uma poesia sobre a solidão.

Merman Man, de Jamie Edler / Reprodução
The Merman’s Man, de Jamie Edler / Reprodução

Outro destaque fica por conta dos pôsteres de filmes que começou a criar ainda na faculdade como um de seus projetos finais, com foco no cinema asiático. “Acho que muito do que é feito lá é lindo e também mais lento”, diz em entrevista à Spindle Magazine. Assim, há diversos cartazes de filmes de Wong Kar Wai e também em longas de Wes Anderson.

Atualmente, está trabalhando em dois livros, um para adultos, sobre luto e perda, e outro para um público mais jovem, e também fazendo um zine baseado em histórias curtas que ele mesmo escreveu e dirigiu.

Um dos segredos do sucesso de Jamie, além de seu talento, é a produção contínua, seja ela feita por encomenda ou para exercício próprio. Ele cria ao menos um desenho por dia. E assim, consegue evoluir equilibrando liberdade e auto crítica. E uma dica valiosa veio de seus tempos de faculdade: “Acoisa mais valiosa que aprendi com meus orientadores foi acreditar no meu trabalho, ter orgulho do que faço. É muito fácil a gente entrar numas de comparar nossas coisas com as dos outros, mas hoje, seu eu olho e gosto do que faço, sei que estou no caminho certo”.

Happy Together, de Wong Kar Wai
Happy Together, de Wong Kar-Wai
Darjeeleing Unlimited, de Wes Anderson
Darjeeleing Unlimited, de Wes Anderson
Mês de junho em um calendário desenhado por Jamie Edler
Mês de junho em um calendário desenhado por Jamie Edler

Veja mais imagens na galeria abaixo:


Relacionados


Veja Também