16.02.2017 / Moda / por

Com Alicia Keys, Serena Williams e mais, Nike lança campanha em prol da igualdade

Alicia Keys ©Reprodução
Alicia Keys ©Reprodução

Em meio às medidas políticas recentemente instauradas nos Estados Unidos pelo presidente Donald Trump – sobretudo a que bane a entrada de refugiados e imigrantes dos países de população muçulmana e a que sugere a construção de um muro na divisa dos EUA com o México –, a Nike lança uma campanha para promover ideias de igualdade, estrelando grandes personalidades do esporte como Serena Williams, LeBron James, Kevin Durant, Megan Rapinoe, Dalilah Muhammad, Gabby Douglas e Victor Cruz.

“As oportunidades devem ser indiscriminadas. O mérito deve ser além da cor. A bola deve rolar da mesma forma para todos”, narra o ator Michael B. Jordan enquanto Alicia Keys canta ao fundo A Change Is Gonna Come, de Sam Cooke, música referência quando se pensa em direitos humanos.

A campanha vai muito além do vídeo dirigido por Melina Matsoukas (a responsável pela direção da série Insecure, da HBO, e dos vídeos Formation, de Beyoncé, que ganhou a categoria de Melhor Clipe no Grammy deste ano, e Losing You, de Solange): a gigante esportiva também acaba de lançar as camisetas que estampam “Equality” no peito, além da nova coleção de tênis Black History Month – em referência ao mês de fevereiro, quando se comemora nos EUA a história afroamericana –, homenageando as raízes negras no esporte.

Esta é uma coleção que fornece apoio financeiro à Ever Higher Fund, fundação sem fins lucrativos da Nike que promove esporte e orientação para crianças carentes.

E tem mais: a marca vai doar 5 milhões de dólares para organizações internacionais que promovem a igualdade, como a Mentor e a PeacePlayers. Aliás, a campanha também ganha um site onde é possível tornar-se mentor e doar para essas duas organizações que promovem o esporte sobretudo para jovens carentes. Lá também é possível comprar peças das coleções e fazer download do avatar “Equality”, propiciando a todos participação na campanha ao conscientizar a igualdade por meio das redes sociais.

“Sendo uma mulher mulçumana, sendo uma mulher negra, ser uma mulher em geral… temos tantas coisas trabalhando contra nós. É importante ser essa voz para as pessoas”, diz a atleta Dalilah Muhammad nos bastidores. Assista:


Relacionadas


Veja Também