11.09.2017 / Moda / por

O casting diverso e multi-hifenizado da Eckhaus Latta, com Coco Gordon Moore, Kelela e mais

©Reprodução
©Reprodução

Desde que fizeram seu splash na cena da moda nova-iorquina alguns anos atrás, Mike Eckhaus e Zoe Latta tornaram a diversidade uma das marcas registradas da identidade da Eckhaus Latta antes mesmo da palavra virar tendência. No último sábado (09.09), a dupla apresentou o Verão 18 da label em Bushwick, no Brooklyn, reunindo novamente um casting de modelos, artistas e amigos da marca multi-hifenizados e de idades, raças, gêneros e tipos de corpo diferentes.

Nomes já comuns na passarela da Eckhaus Latta como a artista-atriz-ativista India Menuez, o modelo e artista plástico Michael Bailey Gates e a modelo Camilla Deterre ganharam a companhia de estreantes: o skatista Alex Olson, fundador da label Bianca Chandon (e namorado de Deterre); a cantora Kelela; a atriz e ex-modelo Barbara Ferris; a modelo Paloma Elsesser; a pintora e modelo Jane Moseley; a galerista Lucy Chadwick; e Coco Gordon Moore, filha de Kim Gordon e Thurston Moore, do Sonic Youth, debutando na passarela. Não fosse um time diverso o bastante, a artista Maia Ruth Lee roubou a cena, desfilando a bordo de um vestido cardigã lavanda, exibindo a barriga no oitavo mês de gravidez.

Em sentido horário: Alex Olson, Maia Ruth Lee, Paloma Elsesser, Barbara Ferris, Kelela e Coco Gordon Moore
Em sentido horário: Alex Olson, Maia Ruth Lee, Paloma Elsesser, Barbara Ferris, Kelela e Coco Gordon Moore

Todos os modelos cruzaram a passarela de cara lavada, apenas com um pouco de spray de cabelo e máscara de argila asteca pincelada no rosto, cabelo ou costas, resultado de uma colaboração com a Immunocologie, marca de beleza. Nos pés, outra colaboração: botas em preto, branco e bege, criadas em parceria com a Camper, complementando a coleção cheia de transparência, estampas gráficas e mistura de materiais (brim! seda! tricô!).

“Ter um grupo de pessoas do mesmo gênero que é da mesma raça, altura e silhueta vestindo roupas e maquiagem similares – acho que nunca estivemos interessados nisso”, comenta Latta, à Vogue.”É muito bonito ver diferentes estágios da vida”, completa Mike Eckhaus. “É moda, mas há uma sensação de como ela se move com você em todas essas maneiras diferentes”.

©Reprodução
©Reprodução

Relacionadas


Veja Também