21.03.2018 / Moda / por

Quem são os finalistas e + curiosidades sobre o Prêmio LVMH 2018

botter

Os finalistas do Prêmio LVMH f2018 oram anunciados recentemente e esta edição chama atenção por alguns pontos. Em primeiro lugar, pela primeira vez nove marcas são indicadas. O número normal é oito, mas parece que os estilistas eram tão talentosos que ficou mais fácil incluir uma a mais do que tirar.

Outra curiosidade: dos nove indicados, cinco são baseados em Londres. É algo para se pensar: Londres é o coração da moda livre, criativa, underground e de vanguarda. Foi onde surgiu o punk e de onde vieram gênios como John Galliano, Vivienne Westwood e Alexander McQueen. Pode ser um indicador de que a moda de uma forma geral sente falta de marcas que trabalham de forma mais artística e com um poder maior de provocar emoções.

Outro ponto que chama atenção é que três delas se posicionam como no gender. “Nossa seleção incorpora a diversidade atual na moda”, diz Delphine Arnault, VP Executiva da LVMH e fundadora do prêmio.

O páreo não está fácil. As marcas são todas bem jovens, algumas lançadas há menos de um ano, mas têm feito um trabalho consistente em todos os seus processos: desfile, vendas, lookbook, comunicação, etc.

O vencedor será anunciado dia 6 de junho em Paris. Conheça um pouco mais sobre cada uma abaixo:

A-COLD-WALL by Samuel Ross

lvmh-samuel-ross-a-cold-wall

Sobre a marca: lançada no Inverno 2015, tem como principal conceito questionar a desigualdade social no Reino Unido. A marca masculina tem os dois pés fincados na cultura streetwear com uma imagem final sofisticada e contemporânea.

Onde está baseado: Londres

Onde desfila: semana de moda masculina de Londres.

Onde vende: e-commerce próprio, Barney’s e Ssense, entre outras multimarcas ao redor do mundo.

Background: Samuel já trabalhou com Virgil Abloh.

 

BOTTER by Rushemy Botter and Lisi Herrebrugh

lvmh-rushemy-botter-lisi-herrebrugh-botter

(Dutch designers based in Antwerp). Menswear showing in Paris.

Sobre a marca: grife de moda masculina lançada pelo belga Rushemy Botter e pela holandesa Lisi Herrebrugh. Botter é recém graduado – formou-se pela Royal Academy of Fine Arts da Antuérpia em 2017 – e a marca ganhou prêmios com sua primeira coleção em seu país natal, como o Ann Demeulemeester Award e o Dries van Noten Award. Eles (ainda) não têm medo de correr riscos e gostam de fazer roupas e apresentações que emocionem; entre suas inspirações estão os desfiles de John Galliano no início dos anos 2000. “Eram espetaculares, malucos. É disso que sentimos falta”, diz Botter à revista Sleek.

Onde está baseado: Paris

Onde desfila: na semana de moda masculina de Paris.

Background: Lisi já trabalhou com Viktor & Rolf.

CHARLES JEFFREY LOVERBOY by Charles Jeffreylvmh-charles-jeffrey-loverboy

Sobre a marca: O escocês Jeffrey é formado pela Central Saint Martins e faz parte da cena clubber de Londres. Sua marca começou na noite, quando ele fazia suas festas chamadas Loverboy – de onde vieram as inspirações para sua estética. Em 2017, o designer venceu o prêmio de Designer Emergente no prêmio britânico Fashion Award. É também editor de moda colaborador da revista Love. Seus desfiles são teatrais, tanto na produção quanto nas roupas e a mais recente coleção foi inspirada em sua infância quando sofria bullying por ser gay. Em seu perfil no Instagram dá para perceber como ele trabalha com a imagem, de uma maneira mais livre e artística.

Onde está baseado: Londres

Onde desfila: semana de moda de Londres

Onde vende: matchesfashion.com

Background: Fez um estágio de três meses no ateliê de Alta Costura da Dior, em Paris

DOUBLET by Masayuki Inolvmh-masayuki-ino-doublet

Sobre a marca: Graduado pela Tokyo Mode Academy, trabalhou no departamento de sapatos e acessórios da marca Miharayasuhiro. Em 2012 lançou a Doublet com o aopio de Takashi Murakami, que criou várias padronagens para ele. Com apenas um ano de marca, ganhou o prêmio de Novo Talento no Tokyo Fashion Awards. Seu posicionamento é gender neutral.

Onde está baseado: Tóquio

Onde desfila: ainda não desfila; comunica sua coleção através de lookbooks.

Onde vende: em multimarcas como Dover Street Market, Corso Commo e Ssense.

ECKHAUS LATTA by Zoe Latta and Mike Eckhaus lvmh-zoe-latta-mike-eckhaus-eckhaus-latta

Sobre a marca: Fundada em 2011 e já um dos nomes quentes da cena de Nova York. Seu slogan é: Eckahaus Latta para todos. Na passarela, usam modelos de etnias e tipos de corpos diferentes, abraçando com sinceridade a diversidade que tem ganhado cada vez mais espaço na moda. A marca já lançou colaborações com Nike e Camper e agora busca um sócio investidor para acelerar sua expansão.

Onde está baseado: Nova York e Los Angeles.

Onde desfila: semana de moda de Nova York.

Background: Trabalharam em marcas como Marc Jacobs, Proenza Schouler, Calvin Klein e Opening Ceremony.

KWAIDAN EDITIONS by Léa Dickely and Hung La lvmh-lea-dickely-hung-la-kwaidan

Sobre a marca: Casal nos negócios e na vida, Lea é francesa e Hung La é vietnamita-americano. Os dois se conheceram na Royal Academy na Antuérpia em 2004, mas só abriram sua marca em 2016. Eles trabalham com o mix de masculino e feminino, clássico e moderno, velho e novo.

Onde está baseado: Londres

Onde desfila: semana de moda de Paris.

Onde vende: Dover Street Market e online no Ssense e Matches Fashion.

Background: Lea trabalhou como designer de estampas e texturas com Rick Owens e La passou por Céline e Balenciaga.

LUDOVIC DE SAINT SERNINlvmh-ludovic-de-saint-sernin

Sobre a marca: Lançou sua marca em 2017 com o gender neutral como conceito e já desfilou duas vezes na temporada masculina, apesar de que suas roupas também têm sido desejadas e usadas por mulheres. Fez uma coleção capsula com a Repetto. Em suas coleções, usa como referências o trabalho de Robert Mapplethorpe e fala livremente sobre sexo e homoerotismo.

Onde está baseado: Paris

Onde desfila: semana de moda masculina de Paris

Background: Ludovic trabalhou na Balmain.

MATTHEW ADAMS DOLAN

lvmh-matthew-adams-dolan

Sobre a marca: Lançou sua marca sem gênero no Verão 2016 e tem como fã a cantira Rihanna. O que mais chama atenção deste jovem estilista é o quanto ele estudou: nasceu em Massachusetts, fez faculdade em Sidney, Australia, onde se formou como melhor aluno da classe na Universidade de Tecnologia. Também estudou no Japão e estudou Literatura Francesa e suíça na Université de Lausanne. E depois ainda se graduou em Fashion Design na Parsons. Suas coleções focam na evolução do estilo americano.

Onde está baseado: Nova York

Onde desfila: semana de moda de Nova York

ROKH by Rok Hwang lvmh-rok-hwang-rokh

Sobre a marca: Rok vem Coreia do Sul e sua grife surgiu em 2017Sua estética é clean e atemporal.

Onde está baseado: Londres

Onde desfila: semana de moda feminina em Paris

Background: Trabalhou com Phoebe Philo na Céline.


Relacionadas


Veja Também