08.08.2017 / Música / por

Alexander Wang, Giuseppe Zanotti e mais sobre o figurino da nova tour de Lady Gaga

Look de Lady Gaga durante a apresentação de Joanne, que conta com oito trocas de roupa do início ao fim ©Reprodução
Look de Lady Gaga durante a apresentação de Joanne, que conta com oito trocas de roupa do início ao fim ©Reprodução

Agosto começou agitado com a estreia da nova turnê mundial de Lady Gaga, a Joanne World Tour, que marca a volta da cantora aos palcos. Os shows começaram em Vancouver no início de agosto e vão até dezembro, passando pelo Brasil em setembro.

Nascida em Nova York, Stefani Germanotta não esconde que Gaga é uma persona que a faz mais forte. Sempre funcionou assim com a escolha de roupas para shows e aparições públicas: famosa após looks polêmicos como o vestido de carne que usou no VMA em 2010, ou mesmo pelo look de “bolhas” em apresentação ao vivo no mesmo ano, Gaga sempre tentou personificar a moda e fazer de suas roupas uma expressão do seu momento de vida.

Nesta turnê, a cantora presenteia os fãs com várias trocas de roupa, em looks que vão do rock ao country, passando por momentos que remetem dos visuais mais impactantes da cantora. Há muitos bodies, ora preto, de couro, com franjas, ora branco cravejado de cristais.

Símbolo do atual álbum, o chapéu rosa clarinho (que também é capa do disco) abre os trabalhos ao som de Diamond Heart A-Yo, ambas do novo disco.

Parte do primeiro look do show, o chapéu rosa é símbolo do novo disco da cantora ©Reprodução
Parte do primeiro look do show, o chapéu rosa é símbolo do novo disco da cantora ©Reprodução

O chapéu estilo cowgirl ainda aparece em outras cores e com acabamentos diferentes. Passados cerca de 30 minutos do início do espetáculo, a cantora aposta numa versão toda cravejada de cristais Swarovski, criação da grife de chapéus Gladys Tamez Millinery. Os cristais – mais de meio milhão em todas as peças do show – também adornam looks como um body criado por Michael Velasquez e nos jeans usados pelos dançarinos.

Icônico chapéu de vaqueiro continua como principal referência, dessa vez cravejado de cristais Swarovski ©Reprodução
Chapéu cravejado de cristais Swarovski ©Reprodução

Nas partes finais do show, nota-se um esforço quase angelical em trazer os figurinos de volta à neutralidade com tons mais claros, predominando o branco nas roupas e calçados, como no body de cristais + bota Giuseppe Zanotti, que ela usou para cantar “Bad Romance”. Zanotti criou dois pares de botas especialmente para a cantora, a branca com cristais e uma de veludo preto.

O blazer branco, envelhecido e pintado à mão pelo pessoal da V2Bentley, é da Lanotta Studio, casa especializada em criar figurinos para grandes shows.

O "casaco de sleeping bag" / Reprodução
O “casaco de sleeping bag” / Reprodução

Em “Bloody Mary”, Gaga vestiu um casaco de sleeping bag feito por Norma Kamali, usado por cima de um body vermelho. Os casacos de saco de dormir são famosos no trabalho de Kamali e algumas versões podem ser compradas em seu site a partir de US$ 300. Gaga também usou um body de couro de Alexander Wang, cheio de franjas e uma tatuagem bordada.

Enquanto a data no Brasil não chega, confira na galeria um passeio pelos looks de Lady Gaga em sua nova turnê Joanne:

 


Relacionadas


Veja Também