16.03.2018 / Música / por

Casa de Francisca recebe Febre Amarella, série de shows idealizada pela Revista Amarello

O cantor Bruno Cosentino / Cortesia
O cantor Bruno Cosentino / Cortesia

Uma das casas de show mais bonitas de São Paulo, a Casa de Francisca recebe a série musical Febre Amarella, idealizada pela Revista Amarello, em que artistas da nova geração homenageam, em um show único, seus ídolos da música brasileira.

A primeira edição mostra o cantor e compositor Bruno Cosentino interpretando Ney Matogrosso. O repertório mistura sucessos como “O vira”, “Homem com H”, “Rosa de Hiroshima” e “Poema”, com outras menos conhecidas, como “Açúcar Candy”, “Pedra de rio” e “Ardente”, faixa que dá nome ao show. A noite conta com as participações femininas de Juliana Perdigão e Mãe Ana e Cosentino é acompanhado pela banda Exército de Bebês, formada por Pedro Fonte, Guilherme Lirio e Iuri Brito.

Ao longo do processo, Bruno descobriu afinidades entre seu trabalho e o de Ney. “Mal necessário” é emblemática nesse sentido, pela coincidência de seus primeiros versos (“Sou um homem/ sou um bicho/ sou uma mulher”) com a canção “Sou frágil”, gravada no recente disco Corpos são feitos pra encaixar e depois morrer, de Cosentino, que diz: “Sou homem/ bicho/ mulher”. “Até o convite do Tomás Biagi Carvalho para fazer esse show eu não tinha uma apreensão geral da obra de Ney. Fiquei impressionado com a semelhança entre os temas que ele canta e os que me interessam: a sexualidade livre, solar, a sensualidade das melodias e imagens, a masculinidade, letras que incitam à auto-indagação da nossa liberdade com beleza, ao mesmo tempo leve e visceral. Fui percebendo que essas canções poderiam ser (ou gostaria que fossem) também minhas. Me sinto dentro da verdade delas. Poderia ser um show do meu trabalho autoral, como o Homens flores, por exemplo”, diz Bruno.

Quem acompanha o cantor e gosta de suas lindas canções com belas letras, vai certamente se encantar com esta noite idealizada por Tomás Biagi Carvalho, fundador da Amarello (e que também assina a direção e concepção do show). “O Bruno é a voz da minha geração. Além de uma grande pessoa, seu trabalho tem uma ambiguidade artística extremamente necessária para o mundo nebuloso que estamos vivendo”, diz Tomás.

E vale notar também que quem assina o figurino é André Namitala para Handred, que acaba de anunciar sua entrada no SPFW.

Febre Amarella

Quando: 22 de março de 2018

Onde: Casa de Francisca (r. Quintino Bocaiúva, 22 – Sé, São Paulo)

Ingresso: R$ 44


Relacionadas


Veja Também