03.05.2017 / Verde / por

#GreenCarpetChallenge: Gisele Bündchen e Livia Firth usam vestidos ecológicos no red carpet do MET Gala 17

©Reprodução
©Reprodução

Durante o Met Gala que aconteceu segunda (01.05) marcando a abertura da exposição Comme des Garçons/Rei Kawakubo – Art of the In-Between no museu de Nova York, Gisele Bündchen, c0-host da noite, usou vestido assinado por Stella McCartney e postou em seu Instagram a #GreenCarpetChallenge. Isso gerou uma enorme curiosidade sobre o que se tratava.

+ Veja mais de 100 looks das celebridades que foram ao Met Gala 2017

Sabe-se que o fator sustentabilidade é primordial no trabalho da estilista britânica que criou o vestido longo todo bordado sob medida para Gisele feito com seda orgânica certificada como parte do #GreenCarpetChallenge, desafio que visa aliar glamour e ética em looks sustentáveis e se aproveitar da visibilidade dos tapetes vermelhos de grandes eventos internacionais como o MET Gala.

©Reprodução
Gisele Bündchen e o vestido que deu o que falar durante o evento no Met ©Reprodução

A ideia é da Eco-Age, empresa que oferece consultoria para grandes marcas (Gucci, Sergio Rossi e a própria Stella McCartney entre elas) que buscam abraçar princípios que de sustentabilidade, justiça social, responsabilidade corporativa e gestão ambiental em toda a organização da empresa, desde os fornecedores, da cadeia de matérias-primas ao produto final.

A empresa foi fundada em 2010 pela diretora criativa Livia Firth, ex-produtora de cinema casada com o ator Colin Firth, que interpreta o professor George em Direito de Amar (2009). Desde a fundação de sua empresa, ela promove a sustentabilidade nos red carpets – no Oscar de 2012, por exemplo, ela usou um vestido Valentino feito com tecido que mistura seda e PET reciclado.

Neste ano, Firth usou um vestido metalizado feito sob medida pela italiana Laura Strambi, que utilizou o Piñatex, um couro alternativo feito com a fibra das folhas de abacaxi. Desenvolvido pela empresa baseada em Londres Ananas Anam, o Piñatex nada mais é que um subproduto da colheita de abacaxi, que atualmente é feita nas Filipinas e possibilita uma produção totalmente sustentável quando não utiliza nenhum pedaço a mais de terra para plantações adicionais, tampouco água, fertilizantes e pesticidas. De quebra, além de ser uma ótima alternativa para o couro tradicional, o Piñatex também fornece uma renda adicional para os agricultores de abacaxi.

 


Relacionadas


Veja Também