23.10.2016 / por

Dossiê FFW: as tendências e destaques do Verão 17 internacional

Os tons de rosa foram destaque nos desfiles da Dior, Givenchy, Céline, Chanel, Valentino e Topshop Unique ©Agência Fotosite
Os tons de rosa foram destaque nos desfiles da Dior, Givenchy, Céline, Chanel, Valentino e Topshop Unique ©Agência Fotosite

Por Camila Yahn e Isabella Almeida Prado

Rosa

Cor mais associada ao feminino, o rosa é o tom do próximo verão e vem em diversas tonalidades, do pastel ao superpink. Os rosas mais claros aparecem em lindos vestidos, trazendo um ar mais escapista, de conto de fadas e romance, enquanto os mais fortes funcionam como pontos de luz e aparecem em jaquetas, calças e trenchs.

Calças

Adeus, skinny. Bom momento para novas modelagens de calças e as que mais apareceram nesta estação são as de alfaiataria, mais clássicas, e as com cara esportiva, mais amplas, folgadas e confortáveis. Muitas marcas juntaram sport e luxo e fizeram peças com caimento esportivo em materiais como seda e cetim; cor também é um ponto importante e aparece literalmente do branco ao preto, passando por rosa, amarelo, verde, azul… Fazia tempo que usar calças não era tão divertido.

O feio é o novo bonito

Um novo mood está no ar e ele não é tão fácil assim de gostar. Muitas marcas importantes flertaram com um gosto que podemos chamar até de duvidoso, aquele estranho que a gente leva um tempo pra entender e gostar. Mas olhando como uma estética, ela é interessante, inteligente, nada óbvia, o que torna instigantes e estranhamente bonitos.

O feio é o novo bonitoFlorais

Parece óbvio mostrar flores na primavera e no verão. Mas, além de ser algo esperado pelo mercado – flores têm a ver com feminilidade, delicadeza, boa energia – é muito interessante notar a diversidade sobre um mesmo tema. Grandes, pequenas, gráficas, coloridas, bordadas, misturadas, há uma infinidade de maneiras de trabalhar com a flor, seja estampada ou bordada. Essa tendência rende um dos momentos mais bonitos da temporada.

Ombros

Se na temporada passada os ombros funcionavam como uma zona erógena, sensualmente à mostra, desta vez eles continuam na mira, mas bem cobertos e volumosos. Ornamentos, babados, estruturas, mangas bufantes levam a atenção da modelagem para os ombros, mas como um exercício de construção e volume.

Lingerie

Tratada antes como uma peça que deveria ser escondida, a lingerie aparece nesta temporada por baixo e por cima de vestidos e camisas. A ideia é tirar a função de roupa íntima, que só pode ser vista entre quatro paredes, e não ter medo de deixar à mostra as alças de sutiãs, tops e até mesmo hot pants.

Cintura fina

Com a função de afinar a cintura e acentuar as curvas, o controverso corset retorna às passarelas em diversos materiais. Em uma das suas aparições mais comuns, a peça vira um cinto largo, que serve para ajustar as silhuetas das calças, vestidos e camisas.

Roupa mensageira

As camisetas com slogans inteligentes e espirituosos estiveram por todo lugar. Diversas marcas aproveitaram para mandar o seu recado nesta temporada sobre igualdade de gênero, declarações políticas ou mensagens apocalípticas. Mesmo que seja uma sacada comercial, que pegou carona na ascensão dos movimentos políticos que andam pipocando pelo mundo, valeu a pena a reflexão.

Transparência

Se existe uma movimentação na moda para mostrar que a lingerie exposta não é de todo mal, muitas marcas têm pretensões maiores e propõem liberdade total aos seios. Propositalmente expostos, vestidos e camisas com tecidos supertransparentes dão visibilidade à região do colo e expõem mamilos. No dia a dia, com exceção das poderosas libertárias,  a transparência deve ganhar a companhia de um lindo sutiã por baixo, fazendo dobradinha com a tendência da lingerie

Estilo vitoriano

Os babados, rendas, mangas bufantes e golas altas, características típicas das peças de monarcas do século 19, retornam em tecidos incomuns e versões modernas. Como as peças da época, vestidos e saias não têm grandes volumes e são mais justos ao corpo.


Relacionados


Veja Também