FFW
newsletter
RECEBA NOSSO CONTEÚDO DIRETO NO SEU EMAIL

    Não, obrigado
    Aceitando você concorda com os termos de uso e nossa política de privacidade
    DRIES VAN NOTEN
    Verão 25
    Todos Ler Review
    Por Augusto Mariotti 24.jun.24

    Hoje aconteceu último desfile de Dries Van Noten, não da marca mas do seu designer fundador: “Depois do desfile masculino de verão, terei outro endereço de e-mail. Eu não serei mais @DriesVanNoten . Agora tenho que encontrar um nome para meu Instagram, porque esse Dries Van Noten é a marca. É estranho. Eu não esperava que isso acontecesse.” postou poucos minutos antes de fazer o desfile de despedida da marca que fundou em 1986. Há seis anos, ele vendeu seu negócio ao grupo Puig (Carolina, Herrera, Jean Paul Gaultier, Nina Ricci). Hoje, depois de 38 anos e 129 desfiles, ela está se aposentando da marca que leva seu nome.

    Seu desfile de despedida encerrou o sábado (22.06), penútlimo da Paris Fashion Week masculina e foi comovente. Assistido de perto por todos seus amigos, colegas e admiradores da moda como Ann Demeulemeester, Walter Van Bierendonck, Thow Browne, Pier Paolo Piccioli, Anna Wintour, Haider Ackermann, Dries não fez uma coleção nostálgica – o que seria esperado.

    Ao som de “Sound and Vision” de David Bowie, modelos que já cruzaram sua passarela nesses 38 anos, desfilaram uma coleção fresca que carrega todos seus códigos: a alfaiataria sofisticada, a cartela de cores sempre improvável e estranhamente bela, a estamparia como assinatura, tecidos mais que especiais, suas silhuetas desconstruídas e unisex, extremamente elegantes sem esforço.

    São belas as sobreposições de estampas num jogo visual que embaralha o olhar, o trench coat rosa translúcido combinado com uma simples calça cáqui, os casacos de corte militar em azul marinho. “Não queria ser nostálgico, mas olhar para o futuro e fazer uma coleção onde haja bastante experimentação de materiais e coisas assim.” disse antes de se despedir, entre a sensação de cansaço do ritmo atual que a moda tomou e dificuldade de deixar para trás uma história de criações brilhantes que certamente deixam uma marca na história da moda contemporânea. É o fim de uma era.

    “Moda não é profissão, é um estilo de vida. E é um vício.” Dries Van Noten.

    Não deixe de ver
    ApexBrasil abre inscrições para levar marcas locais sustentáveis à Milão Fashion Week
    NIINI celebra aniversário da fundadora Carol Celico com nova coleção
    Bella Hadid: Couro, Cintura baixa e Corsário
    Mongólia surpreende com uniformes olímpicos inspirados em vestimenta tradicional
    Ariana Grande é a nova embaixadora da Swarovski
    Supreme é vendida para a EssilorLuxottica por 1,5 bilhão
    Botas de pata cavalo de Alexander McQueen chegaram as lojas
    Curiosidades sobre Gianni Versace
    Os CEOs da moda
    Lewis Hamilton assina coleção para a Dior
    FFW