27.07.2017 / Design / por

Entre linhas: 7 ilustradores de moda para conhecer (e seguir no Instagram)

Molly Goddard por Amelie Hegardt ©Reprodução
Molly Goddard por Amelie Hegardt ©Reprodução

Por Luísa Graça

Frida Wannerberger

frida-showstdio
Dries Van Noten por Frida Wannerberger ©Reprodução

Com uma precisão delicada e um olhar bastante peculiar, Frida Wannerberger desenha garotas que conhece ou que gostaria de ser. Imagina uma história para cada uma, como se fossem personagens, e assim consegue capturar a essência das roupas que as vestem. Baseada em Londres, onde se formou pela Central St. Martins e leciona na London College of Fashion, a sueca usa lápis, tinta acrílica e, principalmente, aquarela para criar ilustrações sutis, intrincadas e lindamente distorcidas. Seus traços já chamaram a atenção de marcas como a Pringle of Scotland, para a qual desenhou uma série de looks do Verão 17 para mídias sociais, e publicações como Harper’s Bazaar, ELLE, A Mag Curated By e Lula, além de terem aparecido na exposição Isabella Blow: Fashion Galore!, na Somerset House. @fridawannerberger

Amelie Hegardt

Amelie Hedgardt ©Reprodução
Sonia Rykiel por Amelie Hegardt ©Reprodução

A lista de clientes da sueca Amelie Hegardt é bastante impressionante: de Maison Margiela e Isabel Marant a Vestoj, Vogue, Harrods e até o New York City Ballet. Com seus desenhos em aquarela e giz pastel, ela tornou-se um nome proeminente no nicho buscando expressar emoção, humor e sexualidade através de sombreados e linhas suaves, quase frágeis. É intimista, mas com suspeição. “No melhor dos casos, o caos irrompe”, ela diz. Suas ilustrações já lhe renderam exposições em Paris, Tóquio e Londres e uma residência no SHOWstudio. Além de fazer trabalhos comissionados, atualmente ela dá cursos de ilustração de moda na Central St. Martins e London College of Fashion e tem um perfil no Instagram de encher os olhos, repleto de reinterpretações de desfiles durante as semanas de moda. @amelie.hegardt

Richard Haines

Richard Haines ©Reprodução
Richard Haines ©Reprodução

Dizer que o traço de Richard Haines é fascinante é uma subavaliação. Nome referência na ilustração de moda hoje, Haines tem formação em design de moda e trabalhou nas equipes criativas de marcas como Calvin Klein, Bill Blass e Perry Ellis, o que definitivamente o ajudou a desenvolver, como ilustrador, um olhar atento para detalhes de forma, tecido e caimento. Além de ter lugar cativo na Fila A de semanas de moda masculina, o americano documenta as roupas e atitudes dos trendsetters e ícones fashion de Nova York em seu site What I Saw Today. Seus desenhos, feitos a lápis carvão, giz pastel, lápis de cor e tinta acrílica, são cheios de vida, capturando um senso de jovialidade e frescor. “Gosto de trabalhar rápido e me desafio a desenhar uma linha o mais rápido possível – há uma intimidade nisso que eu gosto muito”, explica ele, que já colaborou com J.Crew, Coach, Calvin Klein, GQ, InStyle, T Magazine e Prada, para a qual criou as imagens que estamparam a coleção masculina Il Palazzo, em 2012, e que viraram um app de realidade virtual. @richard_haines

Cecilia Carlstedt

Cecilia Carlstedt ©Reprodução
Cecilia Carlstedt ©Reprodução

Experimentação é primordial para Cecilia Carlstedt. Suas ilustrações feitas a lápis ou nanquim aliam-se a outras técnicas como serigrafia e colagem, resultando num corpo de trabalho eclético: às vezes mais abstrato e sensorial, às vezes mais literal e estilizado, mas sempre refletindo uma essência de moda e também uma apreciação pela figura feminina. Entre suas inspirações estão grandes nomes do seu nicho como Mats Gustafson, David Downton e Julie Verhoeven, mas também artistas plásticos e fotógrafos como Marlene Dumas, Gerhard Richter, Viviane Sassen e Paolo Roversi. Baseada em Estocolmo, Cecilia tem entre seus clientes Salvatore Ferragamo, Nina Ricci, Paul Smith, H&M, W Magazine, Vogue, ELLE e mais. @cecilia_carlstedt

Gill Button

Gill Button ©Reprodução
Prada por Gill Button ©Reprodução

Gill Button iniciou sua carreira como ilustradora desenhando digitalmente para clientes como British Airways e Vanity Fair. Mas foi apenas em 2014, quando criou o blog Sketchy Man, que encontrou seu caminho para a ilustração de moda. Publicando um desenho ou pintura por dia no site e no Instagram, ela logo ganhou novos clientes fashionistas como Dries Van Noten, Glamour, Vogue, Numéro e Gucci, que a comissionou para o projeto #guccigram. Em pequenas telas, Button esboça seu olhar sobre a alta moda através da pintura em aquarela e, especialmente, a óleo, tirando vantagem das pinceladas em impasto para criar uma profusão de cores, texturas e estampas e maquiar os olhos absurdamente expressivos de suas personagens misteriosas. @buttonfruit

Manjit Thapp

Manjit Thapp ©Reprodução
Miu Miu por Manjit Thapp ©Reprodução

Provavelmente a mais novata desta lista, Manjit Thapp tem também a estética mais pop dela, transpirando moda tanto quanto referências de livros infantis, filmes e quadrinhos – ela, aliás, fez um zine inteiro com ilustrações baseadas nos filmes do Wes Anderson, veja só. Com seus desenhos de desfiles da Balenciaga, Proenza Schouler, Miu Miu e Céline, Thapp tem atraído olhares de publicações como Wonderland, ELLE UK e Frankie. Ela também os aplica a acessórios, capas de celular e adesivos, os quais vende online. Seu estilo consiste num equilíbrio entre cor e forma, muitas vezes com diversas camadas gráficas. Mas ela, na verdade, não está muito preocupada em definir um estilo. “Quando começamos a criar algo, queremos sempre definir um estilo específico, mas aprendi que estilo não é algo definitivo, ele muda e evolui”. @manjitthapp

Poppy Waddilove

tumblr_ob148qoeqb1qbfzxco1_1280
Poppy Waddilove ©Reprodução

O trabalho de Poppy Waddilove se apropria de influências diversas: dos retratos de moda dos anos 1940 e 50 à cultura japonesa e filmes de Alfred Hitchcock. De fato, ela imprime uma elegância clássica, às vezes até simplista, em suas interpretações de looks de desfiles de estilistas à la Simone Rocha e Molly Goddard, sempre com estalos de cores e evidenciando o movimento do corpo feminino. Além de ter reportado algumas semanas de moda de Londres para a plataforma SHOWstudio, a britânica fez para eles uma série de retratos da Kate Moss vestindo Dior e também colaborou com as revistas Grazia e The Edit. Recentemente, assinou também um contrato com a IMG Models, integrando o casting de “talentos especiais”. @poppywaddilove


Relacionados


Veja Também