FFW
newsletter
RECEBA NOSSO CONTEÚDO DIRETO NO SEU EMAIL

    Não, obrigado
    Aceitando você concorda com os termos de uso e nossa política de privacidade

    A ascensão das bolsas no guarda roupa masculino

    Antes restrita às pastas de trabalho e pochetes, outros modelos de bolsas ganham cada vez mais espaço entre os homens.

    RM, jacob elordi, harry styles e a$ap rocky e suas bolsas

    A ascensão das bolsas no guarda roupa masculino

    Antes restrita às pastas de trabalho e pochetes, outros modelos de bolsas ganham cada vez mais espaço entre os homens.

    POR Julia Lange

    É comum ouvirmos que dentro das bolsas femininas cabe um mundo inteiro. Muito mais que um objeto útil no dia a dia, elas fazem parte da composição do look e são os itens que mais se atrelam a posição de status social e econômico. Recentemente, as bolsas passaram a ser cada vez mais buscadas e utilizadas por homens. Dados da plataforma Lyst mostraram um aumento na busca por diferentes estilos de bolsas masculinas, registrando um crescimento de 71% para bolsas de alça, 61% por bolsas estilo carteiro, 54% por tote bags e 31% por mochilas nos últimos três meses.

    jacob elordi, grande fã de bolsas, com sua cassette da bottega veneta

    pharrell e sua Louis Vuitton Speedy.

    Esse aumento tem origem em diversas fontes, que vão desde o crescimento da procura por peças sem gênero à influência do streetstyle na moda e uso cada vez mais frequente de bolsas das mais diversas por celebridades como Harry Styles, RM, A$AP Rocky, Harry Styles, Manu Rios, Pharrell e Jacob Elordi. O ator da serie Euphoria e do filme Priscilla tem virado assunto por aparecer frequentemente com suas diversas bolsas a tiracolo. “O aumento do uso de bolsas masculinas realmente disparou com o boom da popularidade das bolsas crossbody durante a era do streetwear.”, afirmou o diretor de compras da Mr Porter, Daniel Todd ao WWD. A peça que antes se limitava a pastas de trabalho ou no máximo bolsas estilo carteiro hoje já assume diversos novos formatos, propostos por marcas como Gucci, Bottega Veneta e Jacquemus.

    Por mais que a procura ainda seja menor do que por outros acessórios como relógios, especialistas veem o cenário como uma excelente oportunidade para uma grande mudança na adoção da peça pelo público masculino. “Quando o streetwear começou, havia esta dicotomia streetwear versus tradicional na moda masculina e penso que ultrapassamos isso agora, para um lugar onde a moda masculina reconhece a sua história num sentido tradicional, mas também reconhece o streetwear como parte dessa história.”, disse Luke Raymond, editor de moda masculina na Farfetch. Isso significa dizer que o público masculino tem cada vez mais coragem para ousar e usar o que realmente quer, sem preocupações sobre os julgamentos.

    Um outro fator que tem contribuído para essa procura são os materiais com que são feitas as bolsas, luxuosos e de excelente qualidade. A crossbody Le Gadju da Jacquemus e a bolsa tote Puzzle da Loewe são alguns exemplos, mostrando que a praticidade caminha cada vez mais próxima ao estilo.

    o ator manu rios com bolsa jacquemus

    o influnciador Gabriel Gontijo com sua Fendi baguette

    Quando pensamos no cenário nacional, o influencer Gabriel Gontijo é um dos que já utiliza bolsas como parte do seu dia a dia. Sua primeira compra foi um modelo crossbody da Givenchy, em 2013, época em que sua maior referência para o assunto era Pelayo Diaz, blogger e influencer espanhol. Segundo Gabriel, ele sempre teve muita vontade desde a infância de ter bolsas, mas sempre com uma angústia de pensar que o item só poderia ser usado por mulheres. “Então quando ele apareceu usando várias peças, fiquei fascinado.”, conta. Hoje ele tem uma pequena coleção com peças da Hermès, Prada e Balenciaga.

    Em sua opinião, se trata de um acessório que pode cada vez mais fazer parte do dia a dia masculino. “Quando a gente fala de bolsa, pensamos num artigo de luxo, então acho que têm muitas camadas que tornam esse objeto muito distante do homem. Mas acho que dentro da bolha do homem que consome moda, existe sim uma liberdade dos homens, especialmente do público gay em consumir bolsas hoje em dia. Mas não é um artigo que vemos sendo usado de forma massiva como acontece com as mulheres, independente de classe, hierarquia social, se é de grife ou não. Acho que existe uma distância abissal entre os dois mercados, mesmo com o aumento considerável do consumo de bolsas pelo público masculino.”, conclui ele.

    Estamos presenciando um momento em que não apenas quem já se interessava por moda, mas homens no geral se aproximam mais e mais desse mundo que antes se mostrava tão impenetrável. Fica cada vez mais claro que usar uma bolsa a tiracolo representa apenas isso: uma pessoa que quer carregar o que precisa de forma mais prática – e estilosa.

    A$AP Rocky de Gucci

    Não deixe de ver
    Glossário FFW: Já ouviu falar na expressão Anti-Fashion? 
    Marca gaúcha Plano Piloto lança coleção ‘O Astronauta’
    Osklen Red Edition: conversarmos com Oskar Metsavaht sobre moda atual, sustentabilidade e futuro
    Ugly chic: o que significa?
    Timothée Chalamet estrela nova campanha cinematográfica da Chanel
    New Balance celebra Grey Days em maio
    Greta Gerwig veste Maison Margiela em Cannes e é criticada nas redes
    Uniqlo anuncia lançamento de fast fashion nos EUA
    Grupo Arezzo&Co faz evento de lançamento de novas coleções em São Paulo
    A camisa polo foi atualizada e ganha uma cara nova em 2024
    FFW