FFW
newsletter
RECEBA NOSSO CONTEÚDO DIRETO NO SEU EMAIL

    Não, obrigado
    Aceitando você concorda com os termos de uso e nossa política de privacidade

    Como é estudar moda na mais importante faculdade do mundo?

    Pedro Trindade fez seu mestrado na Central Saint Martins, em Londres e revela detalhes sobre a experiência ao FFW.

    Como é estudar moda na mais importante faculdade do mundo?

    Pedro Trindade fez seu mestrado na Central Saint Martins, em Londres e revela detalhes sobre a experiência ao FFW.

    POR Vinicius Alencar

    Em pouco mais de quatro décadas, a Central Saint Martins conseguiu se estabelecer em um lugar cativo e bem à frente de outras instituições de ensino. Foram dela que saíram nomes como John Galliano, Alexander McQueen, Phoebe Philo, Stella McCartney e Grace Wales Bonner, por exemplo. 

    Para saber mais alguns detalhes de como é a experiência, conversamos com Pedro Trindade, o brasileiro graduado pelo IED (Istituto Europeo di Design) e que acaba de concluir o mestrado na CSM. Ao FFW, ele conta sobre os dois intensos anos letivos e, de quebra, sobre sua marca homônima focada no masculino que vem estabelecendo em Londres. 

    O grande diferencial da CSM

    “Acredito que o que mais diferencie a CSM de outros cursos seja o direcionamento dos docentes, eles criticam o seu trabalho de uma forma incrivelmente profissional, te fazem reavaliar cada quesito sem ser com superficialidade ou ego. Além disso, os cursos são bem práticos, no sentido que você coloca a mão na massa, aprende fazendo e não apenas na teoria”, entrega.

    Processo seletivo e quanto custa estudar na CSM

    Na capital britânica há 5 anos, Pedro relembra que foi apenas na segunda vez que aplicou para a vaga que foi aceito – em linhas gerais, a CSM utiliza de formulários seguido do envio de portfólio e entrevistas, mas com algumas particularidades que variam entre cursos livres, graduações, pós-graduações, mestrados, tendo um valor médio anual de 12 mil libras para europeus ou 25 mil libras para não europeus (cerca de 150 mil reais) – sendo um dos mais caros da Europa. 

    Te preparam para o mercado

    “Há um compromisso com o realismo, acredito que eles te preparem realmente para o mercado e te façam questionar e compreender: onde me encaixo, onde meu trabalho agrega, quais são meus diferenciais, o que preciso lapidar… A todo momento você reflete sobre o que está fazendo, mas principalmente para que, para quem e como”, ressalta Pedro. 

    O aguardado desfile

    Dos 50 inscritos no início do curso, os alunos logo são divididos em sub-grupos, como: masculino, feminino e estamparia. Mas nem metade chega a ser escalado a participar do famigerado e concorrido desfile.

    O desfile da CSM ano após ano consegue reunir entre os espectadores big players da indústria, indo do buyer da centenária loja de departamentos Selfridges até representantes de conglomerados de luxo e todo um sortimento de jornalistas, stylists e nome bem estabelecidos. O aluno pode sair dali direto para ocupar um cargo em uma marca de moda.

    Como foi para Pedro Trindade estudar na CSM

    Pedro foi um dos participantes do desfile de 2022 e nele já podemos ver a visão do designer e algumas particularidades que ele gosta de explorar. “Meu trabalho acaba sendo uma espécie de reconciliação com a criança que eu fui, o que essa libertação significa no corpo e na busca identitária do corpo masculino. Ser um brasileiro vivendo na Europa é algo que reflete também nas minhas criações, mesmo que indiretamente”, pondera.  

    Pós CSM 

    Atualmente com 29 anos, Pedro continua sua residência em Londres, onde mantém um estúdio alimentando sua marca com produções limitadas e uma pequena equipe. “Produzo dentro do meu campo de visão e com uma qualidade que acredito. Não sigo um calendário de lançamentos, mas sei da sua importância, então o foco é me adequar a isso com o tempo. Aqui, a relação com a moda e com o luxo são diferentes. É algo menos representativo e mais ligado à personalidade. Sinto também que as pessoas são mais curiosas, há um espaço para novos designers e, apesar da concorrência, são muitas possibilidades de criar, crescer e participar de projetos paralelos que te desafiem criativamente”, reflete. As criações de Pedro podem ser encontradas em seu site e no perfil da marca no Instagram.

    Veja abaixo os looks do desfile de formatura de Pedro na CSM:

    Não deixe de ver
    A crise na Nike: queda brusca nas ações, demissões e críticas dos clientes
    Giorgio Armani: o legado e impacto do estilista italiano na história da moda
    Telfar e Libéria
    Cansado de Anos 2000? Se prepare para o retorno da Von Dutch!
    Lewis Hamilton usa jaqueta de 150 mil euros no GP da Inglaterra
    Anitta fala sobre o figurino da turnê Baile Funk Experience
    Reebok e Guadalupe se juntam em collab que homenageia barbearias bolivianas no Bom Retiro
    Tommy Jeans lança coleção com High, marca brasileira de streetwear
    Guia FFW do Garimpo: Designers e Grifes
    I Love Ozempic: marca desfila polêmica camiseta na Berlim Fashion Week
    FFW