FFW
newsletter
RECEBA NOSSO CONTEÚDO DIRETO NO SEU EMAIL

    Não, obrigado
    Aceitando você concorda com os termos de uso e nossa política de privacidade

    Taylor Swift e suas diferentes fases de estilo

    A evolução de moda da cantora que chega em novembro ao Brasil com sua aclamada ‘The Eras Tour’.

    Taylor Swift e suas diferentes fases de estilo

    A evolução de moda da cantora que chega em novembro ao Brasil com sua aclamada ‘The Eras Tour’.

    POR Julia Lange

    Agora oficialmente bilionária segundo a Bloomberg, a cantora Taylor Swift é definitivamente uma das mais adoradas e ouvidas de todos os tempos. A americana de 33 anos “vale” US$ 1,1 bilhão (aproximadamente 6 bilhões de reais na cotação atual) e é uma das poucas celebridades a conseguir o feito apenas com base em suas músicas e shows, sem negócios paralelos.

    E falando em show, a turnê The Eras Tour, que celebra uma retrospectiva de sua carreira de quase duas décadas e 10 álbuns, chega ao Brasil em novembro, com shows em São Paulo (dias 24, 25 e 26) e no Rio de Janeiro (dias 17, 18 e 19) – todos esgotados. Mas antes de Taylor pisar no Brasil com sua aguardada tour, seu filme de mesmo nome já estará em cartaz nos cinemas nacionais a partir desta sexta (3).

    A artista estadunidense atingiu sucesso mundial em quase 20 anos de carreira, com músicas que tocam seu público pela sensibilidade das composições. Não apenas sua música foi acompanhando seu crescimento (em todos os aspectos) desde o lançamento de Taylor Swift, em 2006, mas seu estilo dentro – e fora! – dos palcos também mudou ao longo dos anos. Taylor usa a moda tanto para expressar suas fases pessoais quanto para comunicar seu momento artístico e conceitos de cada álbum.

    Analisamos aqui cada uma delas.

    Taylor Swift (2006)

     

    Seu primeiro álbum de estúdio marca sua estreia na música, onde vemos literalmente uma menina de 16 anos trazendo todos os elementos que remetem à sua origem country. As botas cowboy eram marca registrada, às vezes acompanhadas pelo chapéu, combinados a vestidos fluidos e românticos e seus cabelos loiros ultra cacheados. Essa primeira era não tem uma parte fixa na setlist de sua turnê.

    Fearless (2008)

    Um dos primeiros sucessos de proporções mundiais da cantora – Love Story – ganhou o coração de jovens ao representar um amor à la Romeu e Julieta. Seu segundo álbum, Fearless, também segue o gênero country e foi aclamado pela crítica, lhe rendendo quatro Grammy Awards. As botas ainda são protagonistas, agora nem sempre de estética western, e os vestidos ganham brilho de lantejoulas e aplicações em metal. Apesar de ainda ter 18 anos, já se notava um amadurecimento em suas produções para o tapete vermelho tanto quanto em suas composições musicais. Para esta parte em The Eras Tour, a cantora usa vestidos desenhados exclusivamente para ela por Roberto Cavalli.

    Speak Now (2010)

    O último álbum no estilo country já trouxe melodias mais inovadoras e canções que também falavam sobre a vida sob os holofotes. As botas deixaram de estar tão presentes, dando lugar aos salto altos. Peças vintage passaram a ser escolhas certeiras da cantora e que viria a ser sua marca registrada, o batom vermelho, passa a ser cada vez mais usado. Para os looks da turnê The Eras Tour, ela contou com designers de alta costura como Elie Saab, Zuhair Murad e Nicole + Felicia.

    Red (2012)

    Red marcou oficialmente sua transição para o universo pop. O batom vermelho passou a ser onipresente nos palcos, do dia a dia e nas premiações. Os cachos deram lugar ao cabelo liso e franja. Já as roupas seguiam um estilo meio anos 1950, com saias rodadas e cintura marcada (é só assistir o clipe de Begin Again para entender) combinados com sapatos oxford e shorts curtos pretos – especialmente em suas apresentações, onde a cor vermelha era indispensável. Em “The Eras Tour”, todos os visuais são de autoria de Ashish Gupta.

    1989 (2014)

    A nova era marca oficialmente sua estética popstar, sendo seu maior sucesso mundial. Um novo corte de cabelo curtinho e com a franja lateral deu à Taylor um ar mais fresh, acompanhado por roupas em comprimento mini, muitas cores e algumas peças mais ousadas, com recortes estratégicos e uma pegada mais sexy. Taylor volta a usar muitas botas, mas dessa vez as famosas ankle boots, mais curtas e muitas vezes com salto. Os figurinos criados pela Cavalli para a The Eras Tour, são uma releitura dos usados pela cantora em meados de 2015 durante a turnê da época.

    Reputation (2017)

    Como o próprio nome já entrega, Swift reflete especialmente sobre sua reputação na mídia, escândalos com seu nome e a superexposição. Uma estética um pouco dark se inicia, com destaque para a imagem de uma cobra que faz referência a uma onda de ataques que ela sofreu em 2016. Ela passa a usar peças casuais com pegada street, como moletons e estampas militares, e cores como preto, dourado e vermelho. O macacão preto com cobras vermelhas, usado na The Eras Tour, também leva assinatura de Roberto Cavalli, marca adorada pela cantora.

    Lover (2019)

    No oposto da era anterior, Lover traz tons pastéis, vestidos fluidos, lantejoulas e muito brilho, além de estampas leves com elementos que a artista sempre amou: flores, arco-íris e gatos. Seu cabelo inclusive ganhou algumas mechas temporarias em tons de azul e rosa. Toda essa fantasia foi traduzida por Donatella Versace para o The Eras Tour em bodies cravejados de cristais coloridos.

    Folklore e Evermore (2020)

    Chamados de álbuns-irmãos, ambos foram lançados no mesmo ano, em meio à pandemia. “Pegar na caneta foi a minha forma de escapar para a fantasia, história e memória”, postou ela em seu Instagram. As músicas nos transportam para um mundo de fantasia, com raízes no estilo indie-folk. Seus looks dessa fase se encaixam perfeitamente na estética Cottagecore. Suéteres, cardigans (como a faixa musical de mesmo nome), casacos pesados, xadrez, tricô e rendas são combinados com makes mais simples e cabelos naturais. Todo esse ar dramático que celebra suas composições mais maduras de Folklore foram traduzidos por Alberta Ferretti em peças para o The Eras Tour. Já o visual de Evermore foi assinado pela Etro.

    Midnights (2022)

    Sua era atual traz muitos elementos dos anos 1970 com calças mais largas, tricôs e estampas com pegada vintage, além da presença significativa da cor azul. Para os palcos em The Eras Tour, Oscar de la Renta e Zuhair Murad assinaram peças com muito brilho e todo o glamour que Taylor merece.

    Não deixe de ver
    Glossário FFW: Já ouviu falar na expressão Anti-Fashion? 
    Marca gaúcha Plano Piloto lança coleção ‘O Astronauta’
    Osklen Red Edition: conversarmos com Oskar Metsavaht sobre moda atual, sustentabilidade e futuro
    Ugly chic: o que significa?
    Timothée Chalamet estrela nova campanha cinematográfica da Chanel
    New Balance celebra Grey Days em maio
    Greta Gerwig veste Maison Margiela em Cannes e é criticada nas redes
    Uniqlo anuncia lançamento de fast fashion nos EUA
    Grupo Arezzo&Co faz evento de lançamento de novas coleções em São Paulo
    A camisa polo foi atualizada e ganha uma cara nova em 2024
    FFW