14.09.2018 / Arte / por

Conheça a Arbó, a galeria brasileira que pratica economia transparente

Danilo e Carol, sócios da Arbó / Cortesia
Danilo e Carol, sócios da Arbó / Cortesia

Você já ouviu falar na Arbó Imagens Sinceras? É o novo projeto do fotógrafo Danilo Grimaldi, que há anos participa da cobertura do SPFW com a Agência Fotosite. A Arbó foi fundada com Carol Gorini e tem uma proposta bem legal: vender arte de uma maneira descomplicada e através de um sistema de economia transparente.

Danilo e Carol já tinham o ateliê de impressão Imagens de Papel. Durante esse tempo, perceberam que muitos artistas visuais voltavam para imprimir com eles por conta da demanda de venda de prints com tiragem limitada. Foi aí que pensaram em juntar essa turma e organizar numa galeria coletiva. O artista não teria nenhum custo e ficaria com uma porcentagem das vendas.

E foi justo nesse momento, o de estabelecer o preço de venda, que eles perceberam que muitos artistas não tinham a menor idéia de quanto custava a produção de um print numerado e emoldurado em material de qualidade. “Nós usamos o melhor que existe no mercado tanto nos papéis, pigmentos e moldura. Quando a gente falava que quase metade do valor final era custo, as pessoas passavam a aceitar melhor o valor final. E assim surgiu a idéia da economia transparente”, conta Danilo.

Mulher Beija Flor, Mari Kuroyama
Mulher Beija Flor, Mari Kuroyama

No site, o processo de cálculo está aberto mostrando para onde vai o dinheiro que pagamos ao comprar uma obra:

A montagem das imagens sinceras é feita com os melhores materiais museológicos do mercado, entregues pra gente pela SOMAR. A madeira usada nas molduras, por exemplo, é a caixeta de reflorestamento, e pode vir em tom natural de madeira ou tingida de preto. Isso corresponde a 19% do preço.

A embalagem caprichada, segura e reaproveitável representa 3% do valor total.

Os impostos, taxas do banco e das operadoras abocanham 10%.

As despesas fixas com aluguel, tretas, água, luz, faxina, contador, cafezinho, IPTU, consomem 12%.

A porcentagem que vai para os artistas é 23%, afinal, nada faria sentido sem eles.

Curadoria, edição, tratamento, terapia artística e tudo o mais que fazemos a quatro mãos, aqui na Arbó Imagens Sinceras corresponde a 15%.

A impressão, feita em pigmento mineral em papel de algodão Hahnemühlle Museum Etchings 350g, custa 18% do valor pago.

Sem Título, Gabriel RibeiroSem Título, Gabriel Ribeiro

Este mês eles lançaram a segunda leva de artistas com mais oito novos nomes (Pedro Luis, Gabriel Ribeiro, Walter Rego, Miguel Carvalho, Hoji Colen, Igi Ayedun, Nathalie Edemburg e Adriana Marto), totalizando 24 artistas no portfólio da galeria. Cada um deles tem uma página própria com release, além das obras à venda. E todas elas, seja pintura, lettering ou ilustração, custam R$ 265.

Quase sem querer, Danilo e Carol criaram uma empresa moldada em questões atuais e que cada vez mais farão parte da nossa vida. E a transparência, certamente, será sempre uma boa resposta.

 


Relacionadas


Veja Também