02.06.2017 / Arte / por

Instalação de realidade virtual de Alejandro G. Iñárritu, Carne y Arena convida visitantes a vivenciar a realidade de imigrantes e refugiados

©Reprodução
©Reprodução

A Fondazione Prada produziu e financiou em parceria com a Legendary Entertainment o novo e surpreendente projeto de realidade virtual concebido pelo cineasta mexicano Alejandro González Iñarritu (O Regresso), Carne y Arena, que entra em cartaz no museu da grife, em Milão, a partir deste mês (07.06). A première da instalação foi um dos destaques do 70º Festival de Cannes e, para celebrá-la, a Prada armou um jantar que reuniu de Elle Fanning a Guillermo del Toro.

A ideia do projeto é possibilitar ao público, através da realidade virtual, vivenciar a experiência de imigrantes e refugiados que, depois de semanas enfrentando intempéries no deserto, tentam entrar nos EUA ilegalmente ao atravessar a fronteira com o México e são pegos pelas autoridades locais.

“Nos últimos quatro anos, enquanto a ideia deste projeto ganhava força em minha mente, tive o privilégio de conhecer e entrevistar muitos refugiados mexicanos e da América Central. Suas histórias têm permanecido comigo e por isso convidei alguns deles para colaborar com o projeto”, explica Iñarritu. “Minha intenção era experimentar a tecnologia VR para explorar a condição humana numa tentativa de quebrar a ditadura da grande tela, através da qual as coisas só podem ser observadas, e reivindicar o espaço para permitir que o público passe pela experiência de andar com os pés dos imigrantes, sob a pele deles e em seus corações”.

Segundo o Conselho Americano de Imigração (American Immigration Council), dados levantados pela Freedom of Information Act (FOIA, lei federal de liberdade de informação que permite a divulgação total ou parcial de dados controlados pelo governo), mostram que, perto da fronteira no sul dos EUA, existem as chamadas “las hieleras”, ou “freezers”, que são gélidos centros de detenção para abrigar os imigrantes no período em que devem aguardar para serem enviados à prisão das forças legais de Imigração e Alfândega, de onde são repatriados ao país de origem, ou soltos até as audiências de imigração.

Miuccia Prada e Alejandro G. Iñárritu na prèmiere de Carne y Arena em Cannes ©AP Photo/Alastair Grant
Miuccia Prada e Alejandro G. Iñárritu na prèmiere de Carne y Arena em Cannes ©AP Photo/Alastair Grant

Em tese, as celas deveriam abrigar os estrangeiros por, no máximo, 12 horas. Ainda que não sejam adequadas para abrigá-los acima do prazo estipulado, em 2015 a Agência de Proteção de Fronteira e Alfândega dos EUA atualizou as orientações, aumentando o período para 72 horas.

Assim, milhares são detidos na grande maioria por até mais de três dias. Mulheres, homens e adolescentes são separados em diferentes celas, porém todos são acomodados num espaço superlotado onde frequentemente falta comida, água e cuidados médicos básicos. Não há cama ou colchão, tampouco condições higiênicas adequadas, além da temperatura ambiente extremamente baixa, condicionando facilmente doenças associadas ao frio – por isso são “las hieleras”.  “É assim que eles nos fazem sentir absolutamente sem valor, como se tivesse cometido um crime horroroso”, disse uma imigrante em 2013.

Essa dura realidade vivida diariamente por milhares de pessoas foi o que impulsionou Carne y Arena, instalação que ocupa três salas num híbrido de exposição de arte interativa e simulação de realidade virtual.

©Reprodução
©Reprodução

Ao entrar na primeira sala, o visitante deve tirar sapatos e meias enquanto é orientado e equipado com uma mochila, fones de ouvido e óculos de realidade virtual – a experiência é individual, sendo um por vez. Calçados que foram truculentamente abandonados por imigrantes na zona fronteiriça estão sujos e espalhados pelo chão; a temperatura do ambiente é a mesma das hieleras.

Na sala seguinte, o visitante sente a areia no chão, o que injeta ainda mais vivacidade à experiência juntamente com os recursos tecnológicos. Neste cenário, a simulação em 360º ganha vida nos óculos com o curta de sete minutos dirigido por Iñarritu, que conta com a direção de fotografia de Emmanuel Lubezki, seu parceiro criativo de longa data. As imagens foram gravadas em um local próximo à fronteira dos EUA com o México.

Subitamente, a realidade virtual “insere” o visitante neste espaço, onde há coiotes (traficante de pessoas) falando em inglês e, imigrantes, em espanhol. Dentre esses, os personagens virtuais, 14 deles são imigrantes indocumentados do México e da América Central, com quem Iñarritu conversou e cujas histórias são contadas em seus retratos que estão na terceira sala da mostra.

©Reprodução
©Reprodução

Policiais chegam abruptamente com armas e cachorros ordenando em inglês e espanhol parar imediatamente com as mãos para o alto; helicópteros sobrevoam o local iluminando-o com a luz do holofote. Segundo Jason Farago, do The New York Times, a experiência é tão verossímil que instintivamente você levanta as mãos, assustado com a arma apontada para o seu rosto.

Enquanto é possível ouvir policiais ordenando imigrantes a se ajoelharem na areia, de repente surge uma fumaça e, na sequência, o clima fica ameno: senhoras imigrantes cantam canções de ninar, coiotes outrora violentos agora leem livros de poesia – sacadas de Iñarritu a fim de colocar luz à falta de humanização que predomina num ambiente totalmente sedento por tal, com pessoas na incansável busca para ter uma vida digna. No entanto, esse mesmo clima vai se transformando, e o cenário logo se torna outro, em que é possível ver barcos se aproximando com milhares de refugiados.

Além da Fondazione Prada, a instalação também estará em cartaz em dois museus, um em cada lado da fronteira: a partir do mês que vem, o Los Angeles County Museum of Art recebe a mostra, e, ainda neste ano, os mexicanos poderão vivenciar a simulação de Iñarritu no Museu Tlatelolco, na Cidade do México.

Carne y Arena estará em cartaz na Fondazione Prada, em Milão, de 07.06 a 15.01.18 e no Los Angeles County Museum of Art, de 02.07 a 10.10.17


Relacionadas


Veja Também

Assine a Newsletter do FFW

Receba semanalmente no
seu e-mail nossos conteúdos
especiais e exclusivos

×