17.12.2019 / Beleza / por

Hairstory: conheça a startup de produtos para cabelos que está à frente do movimento "no shampoo"

Linha de produtos da Hairstory / Reprodução
Linha de produtos da Hairstory / Reprodução

Sabia que a espuma dos xampus são apenas ingredientes químicos usados para que a gente tenha aquela sensação de limpeza? Que o xampu como o conhecemos é mais inimigo do que amigo e, pior, que os mesmos ingredientes existentes na maioria dos xampus são os mesmos usados para lavar o carro ou a louça?

É o que afirma a startup Hairstory, marca que tem recebido prêmios, entre eles o de empresa inovadora de 2019 no setor de beleza, entregue pela Fast Company por mudar a forma como as pessoas lavam seus cabelos.

Os co-fundadores Eli Halliwell e Mauricio Bellora sustentam que os produtos químicos retiram os óleos naturais do cabelo e do couro e lembram que os detergentes para xampu também poluem as águas e prejudicam o meio ambiente depois que fluem pelo ralo. “Esses detergentes são uns monstros. Eles são realmente ótimos se você estiver em um quarto de hospital ou em uma cirurgia, onde deseja que o ambiente seja o mais limpo possível. Mas quando você lava o cabelo, retira sua barreira protetora natural de óleo e seu corpo entra em uma resposta, que geralmente envolve irritação e produção de óleo em excesso, conta à Fast Company”.

Eli tem história no ramo da beleza – foi ele quem fundou a marca de cuidados para os cabelos Bumble & Bumble, que hoje pertence à Estée Lauder. Já Mauricio é Ph.D. em farmacologia e bioquímica e possui uma extensa carreira em beleza, incluindo uma passagem pela Natura.

A dupla então criou o New Wash, um novo xampu que, em vez de detergentes (também chamados por surfactantes), tem óleos essenciais com propriedades curativas, como suco de folhas de aloe, óleo de semente de jojoba e óleo de hortelã-pimenta.

A Hairstory começou por causa do problema de uma ex-funcionária de desenvolvimento de produtos da Bumble & Bumble que sofria de psoríase crônica na cabeça, exigindo injeções regulares no couro cabeludo. Ela começou a mexer com fórmulas alternativas de xampu e criou uma que conseguiu remover a sujeira sem remover os óleos. A grande descoberta foi tirar o detergente da fórmula.

O passo seguinte foi criar versões do New Wash pensando em tipos de cabelos diferentes: o Deep serve para cabelos oleosos e o Rich para secos – a fórmula original funciona para a maioria das pessoas. Há também criaram uma linha de produtos para dar acabamento: o Hair Balm para cabelos crespos e o Dressed Up, que protege os fios de processos como escova e chapinha.

Muitas pessoas que experimentaram estranharam o fato de não fazer espuma, mas após alguns usos contínuos, relatam de forma positiva como o produto age no cabelo. Os primeiros consumidores da marca foram pessoas abertas a mudanças de comportamento e interessadas em formas alternativas de fazer as coisas. “Nosso produto é tão único, novo e diferente que requer uma quantidade razoável de educação para que as pessoas o usem adequadamente e apreciem seus benefícios”, diz Halliwell.

História do xampu

Mas de onde vem o xampu convencional que usamos a vida inteira? Antigamente, as pessoas usavam ervas e extratos de plantas para limpar seus cabelos.

Segundo o artigo da Fast Company, o xampu moderno foi inventado com detergentes no início dos anos 1900, com alguns dos mesmos ingredientes encontrados em todos os produtos de limpeza. Como eles são ótimos na remoção de óleo, passamos a pensar em toda limpeza como desengordurante. Isso faz sentido quando se trata de lavar pratos, mas nosso cabelo precisa de óleos para se manter equilibrado e saudável. “No processo de produção, esses produtos químicos também são frequentemente contaminados com 1,4 dioxano, que a EPA classifica como ‘provavelmente cancerígeno para os seres humanos’ (os senadores de Nova York Chuck Schumer e Kirsten Gillibrand pediram ao FDA que proibisse o 1,4-dioxano)”, explicam.

Com o crescimento da indústria de cosméticos naturais, muitas marcas hoje usam surfactantes menos agressivos, derivados da cana ou do coco. Se você experimentar, notará a quase inexistência de espuma.

A Hairstory está na liderança do movimento “no shampoo”, um negócio com muito potencial a ser explorado. Segundo a Forbes, os cuidados com os cabelos como categoria estão crescendo mais rapidamente que os cuidados com a pele – no período de um ano encerrado em maio de 2018, ele apresentou um crescimento de 19%.

Como diz a marca, “se você ainda usa xampu, não faz ideia de quão incrível o seu cabelo pode ser”. Estão prontos para aderir ao no shampoo?

 


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×