01.11.2016 / Business / por

High fashion reduz bolsas e aumenta linhas especiais

Corner da Bottega Veneta na Saks. Marcas investem em exclusividade e estoques menores ©Reprodução
Corner da Bottega Veneta na Saks. Marcas investem em exclusividade e estoques menores ©Reprodução

Uma grande oferta de produtos nas lojas de departamento internacionais – outrora a chave para o sucesso de vendas –  hoje acaba criando grandes estoques e indecisão entre os clientes. Segundo o site especializado “Business of Fashion”, as grandes marcas e multimarcas estão apostando numa curadoria enxuta de produtos e isso afeta diretamente as famosas bolsas. Para eles, hoje, oferecer quantidades menores de itens especiais pode ser a chave para driblar as promoções e grandes estoques, garantindo que o cliente pague o preço cheio pelos produtos e não espere os sales.

Marcas como a Coach, que, segundo a publicação, tem mais de 50% dos resultados pela venda de bolsas, estão investindo mais em outros acessórios, como sapatos, carteiras, pequenos presentes e chaveiros, sempre em edições limitadas ou colaborações. “Não vemos oportunidades para a marca crescer sua margem de lucro sem conseguir crescimento nas vendas”, explica o analista Scott Krasik.

A diversificação de linhas de produtos para aumentar a lucratividade também pode ser percebida em outras marcas, como a Michael Kors, que recentemente lançou uma linha de relógios inteligentes em parceria com a Fossil.

Se por um lado a redução das vendas de produtos considerados “comuns” em lojas de departamento pode voltar a trazer exclusividade, por outro o comportamento do consumidor está cada vez mais imprevisível. Ao Business of Fashion, o analista Simeon Siegel afirma que “se isso for feito e as margens não aumentarem, tudo o que terá sido feito é jogar vendas fora”.

 


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×