25.10.2017 / Cinema / por

Sex, Fashion & Disco: o filme sobre a louca vida do ilustrador de moda Antonio Lopez

O ilustrador Antonio Lopez no Jardin du Luxembourg, em Paris, 1971 ©Reprodução
O ilustrador Antonio Lopez no Jardin du Luxembourg, em Paris, 1971 ©Reprodução

Apesar da fama das grandes publicações de moda, pouco se sabe sobre os ilustradores que deram e continuam a dar vida às páginas de muitas revistas.

Um deles é Antonio Lopez (1943-1987), que acaba de ganhar um filme em sua homenagem. Antonio Lopez 1970: Sex, Fashion and Disco, do diretor James Crump, fez sua estreia no Festival de Cinema de Londres neste mês.

O documentário traça a vida e a obra do ilustrador nascido em Porto Rico e criado no Bronx. Ele começou a trabalhar no WWD, que na época só existia em plataforma impressa, e logo passou a colaborar com veículos como New York TimesHarper’s Bazaar Vogue. A maneira como Antonio produzia seus traços, bolava poses inusitadas para modelos e apostava em cores vivas conquistou nomes de peso como Grace Jones e Karl Lagerfeld.

Ilustração de Antonio Lopez para a edição italiana da Vogue, em 1971 ©Reprodução
Ilustração de Antonio Lopez para a edição italiana da Vogue, em 1971 ©Reprodução

Entre as pessoas que ele descobriu no início de suas carreiras, estão Grace Jones, Pat Cleveland, Jessica Lange e Jerry Hall. O fotógrafo Bill Cunningham fazia parte do seu círculo de amigos, assim como seu parceiro criativo e de vida, Juan Ramos, todos com uma fascinação por estilo e glamour.

O filme explora bem os anos 60 em Nova York, e seu caldeirão de criatividade que transformava a música, moda, cinema e arte. Na década de 70, depois do sucesso em Nova York, mudou-se para Paris e morou na casa de Karl Lagerfeld, com quem desenvolveu trabalhos para Chloé, marca onde ele trabalhava na época.

Lopez era tido como um revolucionário em seu meio pela liberdade e individualidade com as quais trabalhava. “Dado os elementos de raça, etnia e sexualidade que Antonio injetou na moda – um bissexual nascido porto-riquenho, criado pelo Bronx – o filme precisava ser produzido agora em um momento em que os direitos e questões latino-africanas e LGBTQ ainda estão sendo contestados. Antônio, imaginou como o futuro poderia parecer – ele é um emblema ideal da liberdade e da capacidade de realização que vale a pena lembrar”, diz o diretor.

O doc traz entrevistas originais antigas e atuais com muitos dos personagens que viveram a época ao seu lado, como Jessica Lange, Grace Jones, Jerry Hall,
Grace Coddington, Karl Lagerfeld, Juan Ramos, Bill Cunningham e Yves Saint Laurent.

Em sua curta carreira, Lopez firmou parceria com o fotógrafo Juan Ramos e a dupla foi inseparável até 1987, quando o ilustrador faleceu aos 44 por complicações da AIDS. Juan viveu até 1995.

No ano passado, uma grande exposição sobre seu trabalho foi exibida em Nova York, a Future Funk Fashion. Na galeria abaixo, algumas fotos capturadas por Lopez ou outros fotógrafos, como uma série que ele fez da atriz Jessica Lange e um retrato de Karl Lagerfeld em Saint Tropez.


Relacionadas


Veja Também

Assine a Newsletter do FFW

Receba semanalmente no
seu e-mail nossos conteúdos
especiais e exclusivos

×