28.01.2020 / Cultura pop / por

Beastie Boys revival: novo livro e um documentário dirigido por Spike Jonze vêm por aí

Beastie Boys / Reprodução
Beastie Boys / Reprodução

Um documentário sobre os Beastie Boys dirigido por Spike Jonze estreia em março no South by Southwest. Mas, sorte a nossa, esse não será só um filme de festival ou daqueles que vêm em mostras específicas e quase ninguém consegue ver. No início de abril o Beastie Boys Story será lançando nos cinemas IMAX e dia 24.04 estreia globalmente na Apple TV.

Tem um revival rolando em torno da banca icônica que marcou os anos 80 e 90 na música. No final de 2018, eles lançaram o Beastie Boys Book, uma publicação com 600 páginas cheias de entrevistas, histórias e fotos.

A partir deste livro surgiu um outro projeto, uma apresentação ao vivo dirigida por Spike Jonze que passou por várias cidades dos Estados Unidos. Ela foi construída em cima das memórias de Mike D e Ad-Rock (o terceiro membro, MCA, morreu em 2012 por causa de um câncer). Em um show de quatro horas, os fundadores da banda relembravam histórias com um painel de fundo que lembra aqueles lançamentos de produtos da Apple, que foi projetado para ser o melhor exemplo de como três amigos que cresceram na cidade de Nova York em ruínas nos anos 70 e 80 se tornaram partes icônicas do cenário da cultura pop.

Reprodução
Reprodução
@Reprodução
@Reprodução

Foi a Apple inclusive que, no início do mês, comprou os direitos para um documentário baseado nesse show, e assegurou que Jonze também seria o diretor. Eles acabaram de lançar um teaser que, apesar de minúsculo, deixa a gente já com vontade de ver tudo. Ele começa com os meninos (e seu senso de humor) dando a letra de Paul Revere: “Now here’s a little story that I’ve got to tell / About three bad brothers that you know so well”.

Uma coisa levou a outra e, no espaço de dois anos, temos vários lançamentos em plataformas diferentes que relembram a história do trio novaiorquino. Para acompanhar o doc, Spike também está editando um livro com as imagens que fez da banda ao longo de sua carreira. A publicação sairá pela Rizzoli, uma das editoras mais luxuosas do mundo.

Jonze é um antigo colaborador dos BB e praticamente os acompanha desde quando surgiram em Nova York no começo dos anos 80. Já fotografou capas de álbum, como The Sounds of Science (1999) e dirigiu vários videoclipes, como Sabotage (veja abaixo) e Sure Shot. Ele é um dos grandes diretores de clipes dos anos 1990 (Bjork, Weezer, REM, Chemical Brothers, Daft Punk, Fatboy Slim, Elastica…) e também tem construído uma carreira sólida no cinema. O lindo Her, que ganhou o Oscar de melhor roteiro, é dele, assim como Adaptação e Quero ser John Malkovich.

“Há alguns amigos com quem você almoça tantas vezes ao longo dos anos, que você já conhece o pedido deles”, disseram Mike D e Ad-Rock em um comunicado. “Spike é um desses amigos. E mesmo quando você não reconhece nada no menu, ele cria algo bom para toda a mesa”.

Na moda, especialmente na cultura dos sneakers, eles também foram bem influentes. Misturavam abrigos esportivos com elementos do hip hop, como correntes de ouro. Antes do lançamento de Licensed to Ill, eles eram adeptos de várias marcas, como Puma, Nike e Adidas, mas o tênis que marcou o estilo do trio foi o Adidas Campus. Em um determinado momento, eles se tornou tão sinônimo de Beastie Boys que, no livro sobre a história do sneaker Where’d You Get Those?, o autor Bobbito Garcia escreve: “uma vez que os Beastie Boys tornaram-se estrelas em 1986 e foram vistos usando o Campus, esse modelo virou febre em Nova York”.  Mas eles usaram muitos outros da Adidas, como o Rivalry High, Conductor e Stan Smith.

Os Beastie Boys em 1986 usando Adidas Campus, Concord e Super Star / Reprodução
Os Beastie Boys em 1986 usando Adidas Campus, Concord e Super Star / Reprodução

Mike D e Adam Yauch (MCA) formaram junto comKate Schellenbach uma banda de punk rock em 1978 chamada The Young Aborigines. Foi de Yauch a ideia de mudar o nome para Beastie Boys, beastie significando “Boys Entering Anarchistic States Towards Inner Excellence” (em português seria algo como “meninos que incorporam estados de anarquia para a excelência interna”).

A banda começou a ganhar fama da cena punk de Nova York, tocando em locais como CBGB e Max’s Kansas City. Adam Horovitz (aka Ad-Rock) entra em 1983. Dois anos depois eles já estavam abrindo turnê da Madona e Run DMC e o resto é história. O Beastie Boys fez um sucesso fenomenal e criou hits que rodaram o mundo, como Fight For Your Right e No Sleep Till Brooklyn. O álbum Licensed to Ill, de 1986 foi o disco de rap mais vendido da década de 80. Eles se mantiveram no topo das paradas pelos 20 anos seguintes e entraram para o Rock and Roll Hall of Fame em 2012, mesmo ano da morte de MCA, aos 47 anos, após uma luta de três anos contra um câncer. Em 2014, Mike D confirmou o fim da banda.

Mais de 30 anos após o lançamento do primeiro álbum, o BB continua relevante e esse doc que chega em breve já é cult mesmo antes de lançar.


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×