10.08.2018 / Moda / por

80BF: conheça o projeto que garimpa e vende peças dos anos 80

Looks com roupas dos anos 80 do projeto 80BF / Cássia Tabatini
Looks com roupas dos anos 80 do projeto 80BF / Cássia Tabatini

Fábio Bechepeche é conhecido no meio da moda. Há anos ele é booker internacional de modelos da agência Way, mas ainda bem antes disso, ele sempre foi um ávido fã de moda, louco (como todos os fãs) por marcas como Comme des Garçons e Margiela, que ele começou a colecionar quando morava em Londres.

Recentemente, Fábio retomou uma outra paixão, os anos 80, ao perceber uma volta de interesse por essa década. Ele criou então o projeto 80BF, em que faz uma pesquisa para rastrear peças em boas condições e cuja estética ou a marca represente a época. As peças são vendidas através do Instagram e tem causado burburinho entre os amantes de moda, especialmente os que viveram essa década. Batemos um papo com ele e mostramos com exclusividade um ensaio fotografado pro Cassia Tabatini com as peças que entraram para o acervo há pouco tempo:

Como e quando você teve essa ideia?

Eu já tenho uma loja no Instagram, que é a New Division, onde eu vendo roupas que eu colecionava. Conversando com um amigo, lembrando essa época, eu tinha uma memória muito forte de uma calça super estampada da Zoomp que ele usava. Ele disse que ainda tinha a camisa dessa mesma estampa e me bateu a ideia de focar nisso, ir atrás desse tipo de peça que traz lembranças boas para as pessoas. Foi a primeira peça que eu peguei, junto com outras coisas da Zoomp e da Ellus dos anos 80. Meu garimpo começou aí.

Qual é o propósito do projeto hoje?

Dei um nome pra ele, 80BF (brazilian fashion). A ideia é retomar a sensação dessa época através do visual. Automaticamente, ao ver algumas peças, as pessoas lembram de uma série de histórias e sensações dos anos 80. É uma retomada desse sentimento.

Como garimpa as peças?

Basicamente na internet, em bazar de igreja, brechós… Também vou atrás de pessoas que viveram essa época. Um macacão do Markito veio da minha tia, por exemplo. Vou atrás de todas as maneiras que eu consigo.

É difícil encontrar coisas legais?

É difícil achar coisas que tenham a ver comigo também porque não é só ser dos anos 80, tem que ter o estilo e o design que eu acredito, que tem uma ideia por trás, um desejo. Eu acabo comprando só as que me interessam. Tem peças bem difíceis de achar. Yes Brasil, por exemplo, não consegui achar nada ainda. Os moletons da Company com o C bordado e as mochilas com o logo também não. Tem uma marca do Rio, que era a Boys and Girls, também extremamente difícil de achar. Minha busca é pelas peças que são o imaginário dessa época, a maioria das marcas já está extinta e fazer essa pesquisa é a parte mais interessante. Acabo conversando muito com as pessoas também pra relembrar, tem coisas que nem lembramos da existência.

Quais marcas você já vende?

Zoomp, Mr. Wonderful, Pakalolo, Fiorucci, Yes Brasil, Company, O.P, Ellus, Markito, Divina Decadência e Anonimato.

Onde e como podemos comprar?

Vendo online no perfil da New Division no Instagram, mas logo vou profissionalizar com um e-commerce.

Como tem sido a resposta?

É engraçado porque causa muita discussão, tem reações muito imediatas e positivas. A década de 80 é uma época importante não só na moda, mas foi muito marcante na música também. As pessoas vêem a peça e já têm uma história pra contar.

 

Fotos: Cassia Tabatini
Styling: Marcelo Barbosa
Make: Suyane Abreu
Modelo: Maria Oliveira / Way
Sapato: Dani Cury


Relacionadas


Veja Também

Assine a Newsletter do FFW

Receba semanalmente no
seu e-mail nossos conteúdos
especiais e exclusivos

×