16.11.2020 / Moda / por

Confira a programação de desfiles da Casa de Criadores, que acontece em formato digital

Look da estilista Jal Vieira, que também é colunista do FFW
Look da estilista Jal Vieira, que também é colunista do FFW

A Casa de Criadores divulga sua próxima edição, totalmente digital, que acontece de 23 a 27 de novembro na nova plataforma do evento. A Casa criou um ambiente de criação de conteúdo que será um espaço livre de desenvolvimento e exposição de moda e arte com diversos formatos e linguagens. As marcas se apresentam sempre a partir das 20h.

Produzir a CdC neste formato foi muito mais trabalhoso, segundo André. “Precisamos produzir muito mais conteúdo e o grande desafio é prender a atenção do público em tempos de produção digital excessiva. A internet hoje é uma loucura e as redes sociais já não cumprem mais o papel de aprofundar conteúdos (se é que algum dia elas fizeram isso). Chamei o artista e produtor Dudx para assinar a direção criativa desta edição digital e decidimos concentrar o evento no site da Casa de Criadores. Cada estilista terá uma página interativa com um grande detalhamento de todo o processo da coleção”.

Esta edição traz também novas propostas. Uma delas é a criação da Célula Preta, coletivo formado pelos estilistas veteranos diegogama, Fábio Costa (NotEqual), Jal Vieira e Weider Silveiro e a marca estreante Dendezeiro, da dupla Hisan Silva e Pedro Batalha, de Salvador. Juntos, têm o objetivo de ampliar as conversas sobre racismo dentro da moda e do evento.

A Casa de Criadores 47 apresenta também a estreia de sete marcas: Alexandre dos Anjos, Dendezeiro, Kel Ferey, Nalimo (assinada pela ativista indígena Day Molina), REIF.LIFE, Shitsurei e Trash.

Acontece também a 2ª edição do “Desafio Sou de Algodão + Casa de Criadores”, concurso que dá oportunidade para que novos estilistas vindos de faculdades de moda possam mostrar seus trabalhos – o vencedor entra para o line-up do evento. “No meu trabalho como curador e diretor artístico da Casa de Criadores, sempre procuro por nomes que fazem a moda brasileira se tornar mais relevante e consistente, além de fazer com que o evento seja um lugar de protagonismo para muitos profissionais que nunca tiveram voz na moda, no mercado, e, principalmente, em outros espaços”, diz André Hidalgo.

Segundo ele, num futuro não muito longe, as semanas de moda “serão um grande híbrido entre o presencial e o virtual. Talvez alguns eventos consigam acontecer apenas no ambiente virtual. Mas dificilmente eles voltam a ser apenas presenciais. O mundo virtual democratizou o acesso, ampliou o alcance e tem nos apresentado uma série de novos artistas e profissionais que estão pensando de maneira muito criativa e desruptiva todo esse universo”, diz.

A programação também conta com mesas de debate sobre diversos assuntos ligados ao universo da moda, como inclusão, diversidade e representatividade, que acontecem todos os dias, também pelo site oficial, às 15h e às 17h.

 

Programação de desfiles

23.11
Dendezeiro
Trash
Estamparia Social
Priscilla Silva
PIM (Periferia Inventando Moda)
Fernando Cozendey

24.11
Rafael Caetano
Estúdio Traça
Kel Ferey
Jorge Feitosa
Santista Jeanswear
NotEqual

25.11 
Heloisa Faria
Alexandre dos Anjos
Ellias Kaleb
Dario Mittmann
Boldstrap
diegogama

26.11
Ken-gá
Thear
Reptilia
Shitsurei
David Lee
Weider Silveiro

27.11 
Estileras
Vicenta Perrotta
Nalimo
Vivão
REIF.LIFE
Rober Dognani
Jal Vieira


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×