11.02.2016 / Moda / por

Desfile de Saint Laurent celebra os 50 anos de Rive Gauche e a cena musical de Los Angeles

©Agência Fotosite
©Agência Fotosite

Rive Gauche x Hedi Slimane

O desfile marcou o aniversário de 50 anos da linha Rive Gauche e traz estampas históricas da marca, revisita os ternos impecáveis e as estampas animais, que servem tanto à lembrança do glamour de Yves Saint Laurent quanto à atitude rock sempre presente no trabalho de Hedi Slimane. O desfile é uma mistura desses dois universos, e Hedi faz um mergulho em suas próprias origens, reforça os códigos e proporções que definiram sua estética desde os anos 90, como a silhueta ultra skinny para os homens. Slimane olha tanto para suas referências como estilista, desde o início de sua carreira, e consegue reunir tudo aqui, um tributo também a ele mesmo. Há pouco tempo, rumores circularam sobre sua saída da marca e esse desfile tem uma atmosfera de despedida. Vamos aguardar o prêt-à-porter em março.

+ Veja a coleção completa aqui

saint-laurent-palladium-show
©Agência Fotosite

Unissex

O desfile misturou o Inverno 17 masculino com a parte 1 do feminino. A parte 2 será apresentada em Paris, em março. Mas os dois aparecem equilibrados e a marca diz que a coleção é, na verdade, unissex. Muitas marcas têm inserido looks femininos nas passarelas masculinas ou simplesmente usando meninas no casting, mostrando uma força na direção de unificar as duas coleções em uma ou pensar em uma estética que possa ser aproveitada tanto por homens quanto por mulheres. Isso já tem acontecido e parece uma direção natural.

saint-laurent-palladium
©Agência Fotosite

O legítimo rock-chic

Para quem ainda era reticente ao trabalho de Slimane na Saint Laurent, essa coleção pode ser um divisor de águas. São 93 looks luxuosos, da criação, passando pela composição do styling à manufatura luxuosa das peças. Na ainda curta trajetória dele em uma das marcas de maior prestígio no mundo, Hedi ainda mantém as silhuetas e a atitude rebelde, mas com acabamento de Alta-Costura. Todos os bordados são couture e feitos inteiramente à mão. É uma coleção bem 70’s, também pelo viés da música. Bowie/Thin White Duke, Joan Jett, Mick Jagger, Debbie Harry, Jimmy Hendrix, as groupies mais descoladas, o mistério e a sensualidade dos dândis, quase vampiros modernos, que saem com seus chapéus fedora e óculos escuros. Em ambas as coleções, há incontáveis peças que podem ir direto pras ruas, como jaquetas, camisas, calças (na versão culote em couro para as meninas), vestidos, capas, lenços, sempre em materiais nobres, como couro e pele, com muitos bordados, paetês, franjas. Ao mesmo tempo, sua imagem de passarela ainda é instigante, encantadora e com um absurdo tato para a contemporaneidade.

Screen shot 2016-02-11 at 8.43.58 AM
©Twitter Saint Laurent

Drinking in LA

A apresentação foi mais que um desfile gigante, foi também um tributo a cena musical de Los Angeles que reuniu mais de 10 bandas na after-party, alguns projetos lançados pelo próprio Hedi, como o novíssimo Dylan Lee, um surfista de 18 anos e filho da Pamela Anderson. Tem algo mais LA que isso? Também tocaram Bleached, Cherry Glazerr, cuja vocalista Clementine é amiga de Hedi, Mystic Braves, kim and the Created, No Parents, Curtis Harding, The Sloths, Allah-Has e ainda Joan Jett, musa rocker dos anos 70 e Beck. O projeto leva o nome de Saint Laurent at the Palladium e é o segundo curado por Slimane in Los Angeles. O primeiro foi uma exposição de fotografia contemporânea em 2011.

Screen shot 2016-02-11 at 10.31.39 AM
©Twitter Saint Laurent

Artistas convidados

O backdrop do palco do Palladium foi pintado por Lucia Ribisi, artista da Califórnia e uma das novas musas de Slimane. Ela tem apenas 18 anos e acordou um dia com uma mensagem do estilista em seu celular. “Eu não tinha nem fotos do meu trabalho. Eles me encontraram por pura coincidência”, ela disse a Wallpaper. Alguém da Saint Laurent descobriu sua página no Facebook através de uma das modelos. Quatro semanas depois, estava em Paris na primeira fila do desfile e agora é uma colaboradora da Saint Laurent. Ela é filha de um ator (Giovanni Ribisi) e de uma pintora (Mariah Waterfall O’Brien), e cresceu no meio da cena artística de LA por onde Hedi gosta de circular. Já o convite teve arte de Mitchell Syrop, artista de 60 e poucos anos, com centenas de exposições e obras no currículo. Ele tem um trabalho com tipografia muito interessante e é isso o que faz para o convite da SL.

Na primeira fila

Screen shot 2016-02-11 at 10.28.56 AM
©Reprodução Instagram

Que lugar melhor do que Los Angeles para montar uma boa primeira fila? Lady Gaga, Gary Oldman, Courtney Love, Justin Bieber, Jessica Alba, Elle e Dakota Fanning, Lenny Krawitz, Sam Smith, Ellen degeneres, Miranda Kerr, e a eterna Baywatch girl Pamela Anderson.

saint-laurent-modelos
©Agência Fotosite

Modelos brasileiros

No casting, desfilaram os brasileiros Gabriel Marques (muso da edição 41 da FFWMAG), Cris Herrmann e Bruna Dapper.

 


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×