FFW AMA: As máscaras ecofriendly desfiladas no Brasil Eco Fashion Week

Se a gente tava achando que chegaria ao final do ano livres do novo coronavirus, vamos ter que dobrar nossos cuidados ainda por tempo indeterminado, já que o Brasil volta a preocupar com uma nova onda de casos. Vale lembrar que o Brasil é o segundo país com mais mortes pela doença em números absolutos, atrás apenas dos Estados Unidos, e ainda vemos muita gente saindo sem proteção e sem respeito ao distanciamento social.

Portanto, as máscaras de proteção que viraram obrigatórias em nossas vidas, estão ganhando cada vez mais opções e melhorias. Na mais recente edição do Brasil Eco Fashion Week, quatro marcas mostraram as suas versões nos desfiles virtuais, todas ecofriendly, produzidas em materiais que levam em conta não apenas o nosso bem estar, mas também o do meio ambiente. E o resultado você confere nas fotos acima e no conteúdo abaixo.

Flavia Amadeu + Comas

Máscaras de Flavia Amadeu para a Comas / Foto: Marcelo Soubhia / Fotosite
Máscaras de Flavia Amadeu para a Comas / Foto: Marcelo Soubhia / Fotosite

A designer Flavia Amadeu mostrou no desfile realizado em colaboração com a COMAS suas Funtastic Masks, feitas de byeplastic, um material composto de plástico reciclado de embalagens, sacolas plásticas e aparas em geral (polietileno de baixa e alta densidade). A matéria-prima é advinda de cooperativas e de pós-uso industrial. Além de serem produzidas da forma correta, elas são lindas ; )

Preço: R$ 65 – compre aqui

Manuí

Manui / Foto: Marcelo Soubhia / Fotosite
Manui / Foto: Marcelo Soubhia / Fotosite

A marca desenvolveu máscaras em duas modelagens: retangulares e anatômicas, ambas em tecido de linho e com tingimento natural – o linho é uma ótima opção porque oferece proteção, toque agradável com a pele do rosto e melhor respiração do que as máscaras sintéticas.

As máscaras, que têm modelagem bem confortável, foram estampadas e tingidas manualmente fazendo com que cada uma seja única.

Preço: R$ 17 (máscara lisa) e R$ 25 (com estampa manual)

Compre aqui

Movin

Movin / Foto: Marcelo Soubhia / Fotosite
Movin / Foto: Marcelo Soubhia / Fotosite

A Movin desenvolveu máscaras feitas com o biotecidoTexticel, feito de celulose fermentada por micro-organismos, forro interno em algodão 100%, e respiradores impressos em 3D PLA, que é biodegradável. A peça foi feita em colaboração com a Silvério Brand e a Biotecam.

“Falamos de um momento de maior consciência sobre nossas ações, por uma questão de emergência de saúde, mas esquecemos do outro fator de consciência tão relevante quanto, a ambiental. Não justifica usar materiais sintéticos em máscaras (que tem o descarte rápido), que liberam micropartículas em sua lavagem e demoram para  se decompor na natureza, quando temos disponíveis materiais naturais com algodão ou materiais inovadores, biodegradáveis e biotecidos que impactam bem menos. É a consciência social e ambiental em paralelo”, diz Pedro Ruffier, fundador da Movin.

Preço: sob consulta – compre aqui

NUZ Demi Couture

Nuz / Foto: Marcelo Soubhia / Fotosite
Nuz / Foto: Marcelo Soubhia / Fotosite

Máscaras ÊPA, resultado do trabalho conjunto de designers e profissionais da saúde voluntários, no coletivo #DESIGNantivirus. Feitas com materiais hipoalergênicos, laváveis, impermeáveis e conformados para perfeita vedação no rosto.

Todas possuem sistemas de filtros de dupla camada, uma de TNT SMS hidro repelente, e outra de TNT de celulose e polipropileno. Há também uma pinça nasal ajustável sobre o nariz, evitando a saída da respiração para cima dos olhos. O toque criativo fica por conta de Duda Cambeses, estilista da NUZ, que customiza cada uma delas.

Preço: R$ 68 – compre aqui

 


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×