22.06.2018 / Moda / por

Gaming change: a estreia de Virgil Abloh na Louis Vuitton

img_3656

“You Can Do It Too”looks-1

o primeiro do desfile: monocromático branco

Em sua estreia na direção criativa da Louis Vuitton, Virgil Abloh mostrou, entre uma série de looks monocromáticos, estampas do filme O Mágico de Oz e da garotinha Dorothy. A clássica história de um grupo de personagens que tem que percorrer um longo e quase impossível caminho parece traduzir a própria história de Virgil. Um jovem negro americano, criativo, DJ e fã de moda que sonhava um dia chegar a ser estilista e trabalhar em Paris para uma grande casa de moda. Ontem esse dia chegou. Após o desfile, Virgil fez um post em seu Instagram em que a legenda dizia “you can do it too” (você também pode). Uma mensagem para todos os seus fãs que, como ele, sonham em chegar lá. O fato de Virgil ser o primeiro negro a assumir cargo tão importante na mais conhecida marca de luxo do planeta e de tamanha visibilidade, marca um momento de transformação histórico na indústria da moda e com certeza deve servir como incentivo para que outros busquem seu lugar e conquistem seus sonhos.

you can do it too…

A post shared by @ virgilabloh on

+VEJA A COLEÇÃO COMPLETA DA LOUIS VUITTON VERÃO 19

Passarela Prideimg_3688

Para a tão aguardada estreia de Virgil foi montada uma passarela de 200 metros de comprimento, toda colorida em degradê nas cores do arco-íris, no centro dos jardins do Palais Royal, que rendeu das mais belas imagens de um dos desfiles do ano em mês de orgulho LGBQT.

Definitivamente streetwear é moda e não se fala mais nisso

Virgil não decepcionou nem ao menos seus haters, mostrando uma coleção que passou longe dos esperados gráficos e estampas do streetwear clássico que ele domina tão bem. Ele se arriscou em misturar seus códigos mais nobres a uma alfaiataria elegante, despojada e contemporânea somando elementos utilitários como coletes acolchoados e cintos com diversos bolsos e faixas.  Nos pés muitos modelos de tênis (eles não poderiam faltar) que certamente se esgotarão das prateleiras em poucos minutos em lançamentos disputadíssimos pelo mundo (esperados no Brasil para janeiro/2019). Definitivamente não faz mais sentido algum separar streetwear de moda.backstage_34-jpg

Vamos falar de bolsas

E foram muitas. Releituras de clássicos da marca e modelos novos, máxi, médias e pequenas. De carregar pela alça ou pochetes (claro, elas não poderiam faltar). Todos adornados por correntes em cores diversas. E Virgil elevou a categoria das bolsas para um outro nível, como “super bolsas” que para seu público serão statement de estilo e status, como um poderoso carro ou relógio. Destaque para as bolsas de uma única alça lateral e para as luvas que combinavam com a cor do acessório e já viraram objeto de desejo acessível, mas a marca não confirma se serão vendidas. backstage_65-jpg

Democratizar para engajar

Virgil, que estudou design, porém não tem formação em moda, convidou 1.200 estudantes da disciplina para assistir o desfile ao vivo. Ótima estratégia, que além de ser inclusiva garantiu milhares de posts sobre o desfile nas redes de cada jovem presente.

A presença dos amigos na plateia: Kim, Kanye, Kylie, Rihanna, Traviskim_kardashian_kanye_west_virgil_abloh-jpg

Kim, kanye e virgil no backstage após o desfile

Uma constelação de amigos famosos foi prestigiar Virgil em sua estreia. Alguns deles já vestindo os looks que ainda seriam desfilados minutos depois. Estavam lá seu mentor Kanye West com Kim Kardashian, Rihanna, Travis Scott e Kylie Jenner, ASAP Rocky, Naomi Campbell, Bella Hadid, só para citar alguns.

rihanna_aap_rocky-jpg

rihanna e asap rocky na primeira fila

A trilha sonora ao vivo

A banda Bad Bad Not Good foi convidada para executar ao vivo a trilha de 14 minutos produzida em parceria com Kanye West, exclusivamente para o desfile, sob direção musical de Benji, ex-Celine. Eles tocaram sobre uma plataforma elevada posicionada em frente as celebridades que ganharam um showzinho a parte.

Origens e diversidadelooks-19

No release, Virgil mapeou a origem de cada modelo do casting, incrivelmente bem construído. Através de um mapa ele apontou o país de origem dos modelos e de seus pais dando uma noção do quanto diverso e misturado o casting que ele queria mostrar era.  Os primeiros 17 modelos eram negros e vestiam os looks brancos e off-white numa das partes mais belas do desfile.

O final emocional e as lágrimas de Virgilimg_3679

Ao final dos 56 looks Virgil Abloh entrou na passarela visivelmente emocionado e foi ovacionado pela platéia composta em sua maioria por amigos e fãs. Ele andou em direção à Kanye West e ao abraça-lo, como quem quisesse agradecer por algo (Kanye foi mentor de Virgil desde o inicio) caiu no choro e rendeu um dos momentos mais emotivos na moda. Tão verdadeiro e sincero em tempos onde a verdade e autenticidade nunca foram tão importantes.

LEIA NOSSA ENTREVISTA COM VIRGIL DA FFWMAG 43


Relacionadas


Veja Também