Gucci faz 100 anos: a linha do tempo da história da marca italiana

A história da Gucci, uma das casas de moda mais lendárias do mundo, é marcada por tragédia e disputa familiar, troca troca de estilistas e muitos designs que se tornaram febre em todos os cantos do planeta.

Para ilustrar essa história centenária, nós criamos uma linha do tempo bastante visual, que pode ser vista na galeria no topo da página e mais detalhes abaixo.

Gucci 100 anos: Linha do tempo

1921

Guccio Gucci era porteiro do Hotel Savoy, em Londres, quando decidiu abrir a sua própria marca de malas. Em 1921, ele cria a Gucci em Florença. Naquele momento, como uma fábrica de acessórios de viagem que produz, sobretudo, artigos de luxo de couro e, um pouco depois, equipamentos equestres.

1933

O logo do duplo G entrelaçado é criado por Aldi Gucci.

1947

É criada a hoje clássica Bamboo Bag, nomeada assim por causa da alça em bambu japonês.

1953

A primeira loja em Nova York é inaugurada. Durante os anos 1950, Aldo, Vasco e Rodolfo Gucci, filhos do fundador, trabalham para expandir o império familiar pela Itália e para os EUA.

No mesmo ano o mocassim Horsebit Loafer é lançado e se torna um novo clássico

1961

A bolsa Hobo mudou de nome e virou The Jackie 1961 (em homenagem à Jackie Kennedy), uma das it bags mais desejadas até hoje.

1993

Maurizio Gucci vende a maison para a Investcorp, encerrando a ligação da família com a empresa homônima. Após a morte de Rodolfo, ele arquiteta para tirar o resto da família da jogada, assumindo a liderança da empresa e posteriormente sua venda.

1994

Tom Ford é nomeado diretor criativo inaugurando uma nova era para a Gucci, cujas coleções e campanhas transpiravam sexo e glamour. Sob seu domínio, ela chega a valer 10 bilhões de dólares.

1995

Maurizio é assassinado à mando de sua ex, Patrizia Regianni. Patrizia e Maurizio foram casados por 15 anos. Eles se separaram em 1987, mas pediram divórcio oficialmente em 1992. Patrizia Reggiani mandou matar o marido, o empresário Maurizio Gucci, neto do fundador da marca italiana, Guccio Gucci, depois de ter sido trocada por um mulher mais jovem.

2001

A PPR (atual Kering) compra a Gucci após disputas por ações com a rival LVMH.

2004

O reinado de Tom Ford chega ao fim e ele deixa a marca por discordâncias criativas.

2004 – 2014

Entre Tom Ford e Michele a marca foi comandada por Alessandra Facchinetti e Frida Giannini, que colocou a Gucci na TV, com campanha assinada pelo cineasta David Lynch. Ela também estrelou o documentário The Director, de 2013, sobre sua fase na marca, produzido por James Franco.

2008

A Gucci abre sua primeira loja no Brasil, em São Paulo.

2011

É inaugurado o Gucci Museo em Florença, para celebrar os 90 anos da marca e reunir todo o acervo e histórico da grife italiana.

2014

Parte do acervo do Museo Gucci ganha exposição em São Paulo com a presença da estilista Frida Giannini.

No mesmo ano ela deixa o comando criativo da marca.

2015

Alessandro Michele, antigo funcionário da Gucci, é o nome escolhido para assumir a direção criativa pelo novo CEO Marco Bizzarri, e vem desde então reiventando o significado da palavra luxo com sua estética de brechó nada antiquada que vai dos desfiles, às lojas e campanhas se tornando um case de renovação de uma grande marca que virou objeto de desejo da geração millennials. O faturamento chega a crescer 51% batendo recorde de vendas.

2017

A grife anuncia a iniciativa de cortar a produção de peles e promete reduzir o seu impacto ambiental e social até 2025 com a nova plataforma Gucci Equilibrium.

2019

É lançada a linha de maquiagem, a Gucci Beauty, além de uma fragrância unissex, a Mémoir dÚne Odeur, continuando algumas ações pioneiras para acabar com a divisão de gênero dentro da marca.

Após ser acusada de racismo por lançar um suéter preto com lábios vermelhos, a marca nomeia a primeira chefe de diversidade para a empresa.

2020

Através do Instagram do diretor criativo Alessandro Michele, a marca comunica que está abandonando o calendário de moda, deixando de fazer 5 desfiles para fazer apenas 2 por ano (com feminino e masculino mostrados juntos) e deixando de desfilar as pré-coleções. 

A marca substitui o desfile de verão 21 pelo Gucci Fest, um festival de filmes digitais, apresentando a nova coleção através de uma seriado de 7 episódios dirigidos pelo cineasta Gus Van Sant.

2021

No ano em que completa um século, a marca inova mais uma vez ao lançar a Gucci Circular Line, sua linha de produtos feitos de materiais reciclados e as collabs com a The North Face e o artista KAI.

O filme “House of Gucci”, em que Lady Gaga e Adam Driver vivem o casal Patrizia e Maurizio Gucci tem estreia prevista para novembro.


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×