FFW
newsletter
RECEBA NOSSO CONTEÚDO DIRETO NO SEU EMAIL

    Não, obrigado
    Aceitando você concorda com os termos de uso e nossa política de privacidade

    Jovens Talentos Paulistanos: conheça o projeto do InMode em parceria com a Prefeitura de São Paulo

    Projeto que visa estimular e promover microempresários e empreendedores individuais de moda e design apresenta 23 marcas selecionadas das 5 regiões da capital paulista.

    à dir. bonés ARTE DO MAGRO. à esq. look AMAKA

    Jovens Talentos Paulistanos: conheça o projeto do InMode em parceria com a Prefeitura de São Paulo

    Projeto que visa estimular e promover microempresários e empreendedores individuais de moda e design apresenta 23 marcas selecionadas das 5 regiões da capital paulista.

    POR Redação

    O projeto

    Resultado da parceria entre o Instituto InMode – Instituto Nacional de Moda, Design e Economia Criativa – e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de São Paulo, o projeto Jovens Talentos Paulistanos busca identificar e estimular os negócios de microempresários e empreendedores individuais de moda e design das 5 regiões da capital paulistana com o foco principal de revelar e apoiar talentos invisibilizados. Das 60 inscrições, 23 foram selecionadas para as mentorias especializadas com profissionais da indústria.

    Na última edição da São Paulo Fashion Week, 14 dessas marcas apresentaram suas peças na loja pop-up do evento, em parceria com a Cartel 011. “O projeto reflete o compromisso da SPFW como uma plataforma geradora de oportunidades para os novos talentos” nos conta Graça Cabral, fundadora da SPFW e conselheira e curadora do InMode.

    Como um dos resultados de valorização e promoção das marcas foi realizado um ensaio especial (que você pode ver logo abaixo), com fotos de um time de profissionais que incluem o fotógrafo Hudson Rennan e stylist Heleno Manoel para apresentar cada uma das selecionadas e seus trabalhos.

    As marcas selecionadas

    Da zona Oeste, foram selecionadas as marcas Arte do Magro, que traz acessórios de crochê com abordagens étnicas e sociais, Nós mais Eu, com objetos decorativos e acessórios desenvolvidos com cerâmica consciente, e Amaka, que aposta nos tecidos africanos para suas roupas e acessórios. A última é a aposta da designer mineira com raízes nigerianas Helen Nneamaka Abreu Utomi. A união da tradição artesanal de Minas Gerais e a beleza dos tecidos africanos como o Ankara, Capulana, Samakaka e Kente, a auxiliou a desenvolver suas peças. “A Amaka vai além de uma marca de produtos artesanais, representando a busca de autoconhecimento e uma jornada de vida para manter viva a chama da cultura originária africana, onde os fios da história se entrelaçam com a criatividade brasileira”.

    Da região Norte paulistana, a Allel Handmade, especializada em bolsas de crochê com design inusitados, a Combolso, focada em moda minimalista e funcional, a Entre Pontos Artesanato, com peças utilitárias para o lar, e a Sampaô, que faz suas camisetas bordadas com DNA paulistano.

    Representando a zona Leste, a Berimbau Brasil, com um vestuário sustentável afro- futurista, a Private Jungle e seu micro paisagismo em terrários, e a Beadyss, que aposta nas peças e acessórios de miçangas. Já da região central, a Remimo Ecojoias, com peças e acessórios produzidos através da ressignificação de cascas de ovos.

    Da zona Sul vem a Elekô, com seus acessórios afetivos, ancestrais e artesanais, a Beads, com acessórios e roupas handmade com miçangas esféricas, e a Newsew 3D, que inova trazendo techcouture (3D para vestir). A Newsew é inclusive a primeira marca brasileira a confeccionar em 3D, criada a partir de pesquisas acadêmicas realizadas pela designer Camila Chaves que viu, através da tecnologia, a possibilidade de desenvolver peças “tridimensionais, com mais cores e relevos, permitindo uma criação praticamente sem limites”.

    Finalmente, completam as selecionadas a Ponto Fino, com suas bolsas estampadas, Renata Savedra, que traz roupas fluidas e ultra femininas sob medida, Sr Bijoux, que cria a partir de miçangas, Leila Garcia, com bolsas em formatos inusitados, que viram inclusive peças de roupa, Jazz NQZ, com linho e peças de roupa focadas na sustentabilidade, Lilian Seraos, focada em upcycling e economia sustentável, Tantos Tons, um brechó que trabalha com customizações e Axo Mege, com peças que celebram elementos da cultura negra.

    “Além de fomentar o microempreendedorismo, projetos como esse, em um país tão diverso e criativo, contribuem com novos olhares e diferentes concepções para oxigenar e reforçar a identidade da indústria de moda brasileira”, completa Graça.

    Fotos: Hudson Rennan
    Styling: Heleno Manoel
    Beleza: Ricardo dos Anjos
    Produção de moda: Emmanuel Amaral e Hanna Rodrigues
    Casting: Way Model
    Assistente de fotografia: Renato Toso
    Assistente de beleza: Patrick Pontes
    Camareira: Flaviana Oliveira
    Estúdio: Pier 88

    Não deixe de ver
    Georgina Rodriguez desfila com camisa de CR7 em Paris
    Off-White apresenta novos sneakers inspirados em bolas de basquete
    Bruna Marquezine brilha no desfile da Saint Laurent
    The Row, marca das Olsens, proíbe o uso de celular durante desfile em Paris
    Inditex, dona da Zara, lança marca para competir com a Shein
    SILFAR a marca brasileira favorita de Ivete Sangalo, Iza e Ludmilla
    Emma Watson, Solange Knowles, Bruna Marquezine e mais: as celebridades na Milão Fashion Week
    Acompanhe os desfiles da Paris Fashion Week Inverno 24/25
    Convidados atiram lixo nos modelos em desfile da Avavav em Milão