31.07.2018 / Moda / por

Loja de souvenirs de Nova York está processando a Balenciaga por cópia

A polêmica bolsa, que parece souvenir de turistas, agora rende processo para a Balenciaga em Nova York. ©Reprodução
A polêmica bolsa, que parece souvenir de turistas, agora rende processo para a Balenciaga em Nova York. ©Reprodução

Mesmo após colocar nas passarelas peças com logomarcas de outras empresas — t-shirts da DHL e da UPS, bolsa da Ikea —, Demna Gvasalia nunca havia tido problemas legais com as referências, ao contrário, muitas resolveram dançar a mesma música. Até agora.

Uma empresa de Nova York que atua no ramo de Souvernirs, daqueles bem turistões, está processando a franquia americana da marca por uma pequena coleção de bolsas e acessórios que, alegadamente, usam suas estampas. O visual é inconfundível: um céu rosa com prédios famosos da cidade e os dizeres New York City.

A marca ainda não se pronunciou sobre o caso, mas é nítida a semelhança entre os produtos. No processo, aberto numa corte de Nova York na semana passada, a empresa City Merchandise, que atua no ramo há mais de 30 anos, descreve as peças como “visualmente idênticas”. O processo ainda cita Alyssa Vingan, editora-chefe do site Fashionista, que twittou a respeito das duas bolsas, uma vendida no aeroporto da cidade a modestos US$19 e a outra nas mais caras multimarcas a quase US$2mil.

A City Souvenirs, além de pedir que os produtos sejam retirados, pede também ressarcimento de custos com advogados e parte do lucro com a venda das peças. A Balenciaga ainda não se pronunciou oficialmente.


Relacionadas


Veja Também