04.12.2018 / Moda / por

Nova sensação: di Paglia, a marca de chapéus que você vai querer usar neste verão

Chapéu da Di Paglia / Foto: Maria Fernanda Leal
Chapéu da Di Paglia / Foto: Maria Fernanda Leal

Criada em 2018 por Lorella Coselli, a di Paglia é a nova marca de chapéus de palha que está literalmente fazendo a cabeça das meninas antenadas e que gostam de moda. Lorella tem 25 anos, é de Ribeirão Preto e se formou em Design de Moda pela Faap em, 2015.

A jovem designer sempre teve duas paixões: moda e Itália, de onde vem parte de sua família. Foi em uma de suas viagens que ela se enamorou por um chapéu e acabou por transformar seu (bom) gosto por chapéus em um negócio e uma profissão.

Mas antes de chegar aqui, ela trabalhou como assistente de vendedora na NK Store, VM da Ateen, Fashion Forecaster no núcleo de jeans feminino na Riachuelo e coordenadora de marketing do grupo Gallerist ( Gallerist, The Outlist, Framed, Gallerist Kids).

A di Paglia tem produção artesanal e em baixa escala e sua primeira coleção já está esgotada nas lojas parceiras. Conheça abaixo mais sobre a marca que certamente você vai ouvir falar neste verão.

Lorella Coselli / Cortesia
Lorella Coselli / Cortesia

Quando você começou e o que deu o start pra abrir uma marca de chapéus de palha?

Sempre com um pezinho na Itália, em uma das viagens para visitar uma parte da minha família que mora na Toscana, comprei um chapéu de palha em Florença. Quando comecei a pensar em abrir algo próprio, fui pesquisar mais a fundo e descobri que na região florentina a palha desempenhou um papel decisivo para o desenvolvimento industrial e que lá existe um sindicato da palha, composto por fábricas tradicionais que seguem um protocolo de plantio, colheita, manufatura, etc… Mas o que meu deu o start mesmo foi pensar que no Brasil não encontrava chapéus com a qualidade e tradição dos que encontrava na Itália. 

Depois de muita pesquisa e troca de emails, a fábrica que escolhi para ser fornecedor da di Paglia fornece também para grandes marcas como Gucci e Max Mara, entre outras.

Você produz na Itália. Como é o processo de produção?

A alta qualidade do trabalho da região da Toscana ainda é dada pela habilidade de centenas de pessoas envolvidas nas empresas que dão vida ao sistema de chapéu. Depois de ser plantado e colhido, o trigo é trançado a mão em forma de longas tiras, que são costuradas um por um em maquinas. Só depois são prensados para manter o molde do chapéu. 

Quando falamos em acessórios, é comum pensar em bolsas e sapatos. Quais os valores do chapéu como produto?

As mais belas peças são destinadas a passar de geração em geração. Os chapéus são sofisticados e ao mesmo tempo descomplicados e têm qualidade para ter uma vida longa. Cada trama da palha traz a tradição italiana e a “imperfeição perfeita” da natureza. Acredito que um bom design não precisa ser rebuscado para ser excelente. 

Como é que se trabalha uma coleção de chapéus? Quantos modelos diferentes você faz e com qual frequência?

Para essa primeira coleção, são cinco modelos, cada um com pelo menos duas variantes de cor e com o nome de uma região da Itália: Amalfi, Sardegna, Liguria, Calabria, Toscana, etc…dsc_7690

Como são os tamanhos e preços?

Todos os chapéus são tamanho M, com ajuste interno e os preços variam de R$650 a R$850.

Você também fez uma colaboração com a designer de joias Manuela Henriques. Como juntaram os dois universos? 

A collab surgiu sem querer quando eu pedi emprestado algumas joias para o styling das fotos da DiPaglia. Logo a Manu sugeriu de fazermos algo juntas e pensamos em algumas peças que ficariam lindas com os chapéus. Criamos três peças, 2 brincos e 1 broche. Pensamos em peças que fossem orgânicas, naturais e com movimentos. Para isso usamos as pérolas e moldamos o próprio metal, criando um efeito de ondas. A proposta do broche é usar junto ao chapéu, mas também com a possibilidade de usar no look, no cabelo…. Um dos brincos dá para usar com e sem as pérolas. E o outro usamos uma pérola barroca cravejada de pedras coloridas, bem alegre e “verão”. A gente fez o lançamento no Gallerist e vendemos todas as peças.

Brinco da colab da di Paglia com Manuela Henrique / Cortesia
Brinco da colab da di Paglia com Manuela Henrique / Cortesia

Onde podemos encontrar os produtos da di Paglia?

Essa é a minha primeira coleção e fiz dois lançamentos, um em Ribeirão Preto na DonaFlor Casa, e outro em SP no Gallerist. Foi sold out. Mas receberei mais chapéus agora em dezembro e estarão disponíveis na multimarca DeiDue, de Ribeirão Preto. Também vou vender à distância via WhatsApp business + Instagram. Mas para 2019, os planos são vender nas lojas online e física do Gallerist e fazer eventos em outras cidades como Ilhabela, Rio de Janeiro, etc.


Relacionadas


Veja Também

Assine a Newsletter do FFW

Receba semanalmente no
seu e-mail nossos conteúdos
especiais e exclusivos

×