Ponto de Vista: A fotografia e o equipamento fotográfico

img7709-r01-003

Por Fabiano Rodrigues

Eu sou fotógrafo desde 2006, e muito antes disso, já era entusiasta da fotografia por vários motivos. Era apaixonado pelas fotos nas revistas de skate desde os anos 80 e por ser skatista profissional, fui fotografado por grandes nomes da fotografia de skate/moda.

Quando comecei a fotografar, eu comprei uma cybershot da Panasonic, e fiz muitas imagens interessantes. Depois me arrisquei com algumas analógicas da linha LOMO, até chegar em cameras profissionais tanto de filme quanto digital.

Investi em uma Canon 30D e uma EOS Rebel de filme, que foi o suficiente para meu trabalho evoluir e começar a publicar em revistas e anúncios em grandes revistas e marcas.

Um pouco mais pra frente vendi a 30D e o investimento foi na aclamada Canon 5D Mark ||, e sim, a evolução foi ainda maior, desenvolvendo um trabalho cada vez mais profissional e conquistando uma fatia do mercado mundial na fotografia.

Mais pra frente ainda, o universo me deu a oportunidade de investir em um equipamento de médio formato digital, uma Hasselblad H3D-31. A evolução foi brutal e meu trabalho ficou reconhecido no mundo inteiro, muitos mega pixels e imagens nítidas e definidas, com possibilidades de tratamento muito acima do normal. Não me contentando, comprei ainda uma Leica M240, que também filmava e a evolução em vídeo e fotografia aumentaram. Muitos até me chamavam de “camera porn”.

Com tudo isso, publicando em revistas consagradas no mundo inteiro e expondo meu trabalho em grandes galerias e museus, ficavam alguns comentários e perguntas: “também, com camera dessas…”, “qual equipamento você usou?”, “quantos mega pixels tem essa camera?”, “já viu a nova que saiu?”.

Nesse momento uma questão me incomodou, e comecei a questionar se o equipamento era mais importante que o trabalho, se a qualidade do trabalho era devido ao equipamento. Será que eu realmente era um bom fotógrafo ou eu tinha um equipamento mágico?

Diante disso eu tomei uma decisão, e durante os últimos 4 anos e me dediquei a fotografar apenas com cameras de filme no estilo “point and shoot” automáticas, a maioria com corpo de plástico e com a única função de apenas apertar um botão, sem um visor digital para olhar na hora o resultado, sem tratamento de imagem. Revelar e digitalizar, apenas.

Fiz retratos de pessoas durante estes 4 anos e agora, tenho um corpo de trabalho com esse tipo de camera, me desligando completamente de qualquer questão que não seja o olho e a conexão com a pessoa retratada.

Foto de @fuckkwhatyouthink
Foto de @fuckkwhatyouthink
Foto de @vimendonca_
Foto de @vimendonca_
Foto de @itsdavskull
Foto de @itsdavskull
Foto de @indiaenayar
Foto de @indiaenayar
Foto de @guilhermenaccarat
Foto de @guilhermenaccarat
Foto de @gabrielfortunat
Foto de @gabrielfortunat

img7709-r01-003 001276660019 001167240032

Foto de @gabryelaguillar
Foto de @gabryelaguillar
Foto de @davitheobaldo
Foto de @davitheobaldo
Foto de @volpipeter
Foto de @volpipeter

Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×