Saiba todos os detalhes da cenografia do SPFWTRANSN42 assinada por Kleber Matheus

cenografia-spfw-rerato-kleber

Por Isabella de Almeida Prado

A 42ª edição do SPFW, que começa no dia (23.10), no Parque do Ibirapuera, terá cenografia assinada pelo artista Kleber Matheus. O tema da semana de moda, que leva o prefixo “trans” no nome e fala sobre o cenário atual de mudanças, foi o ponto de partida para Kleber desenvolver os elementos arquitetônicos e artísticos que ocupam o parque.

O neon, principal material de trabalho do artista há mais de 15 anos, é um dos destaques do cenário, que promete uma intensa experiência visual, com instalações que remetem a sensação de movimento e velocidades constantes. As paredes de madeiras claras, resgatadas da edição de 20 anos do evento, são suporte para as obras de neon, feitas com o material reciclado de outras instalações, e grandes murais com pinturas que levam muitas formas e cores, fazendo alusão à transição da moda brasileira.

Veja abaixo a conversa com Kleber Matheus sobre os detalhes da cenografia do SPFWTRANS42.

Qual foi o briefing que te passaram para a criação da cenografia?

Integrar meu trabalho com neons nos espaços da SPFW e criar uma expêriencia visual e sensorial compondo luz, cor e formas com uma visão moderna de brasilidade. O  conceito de transição foi o ponto de partida para as instalações que sugerem, movimento, transformação e muita energia para esta edição.

Como funcionou o processo criativo?

Foram vários encontros com a direção da SPFW.  Discutimos o espaço, acabamentos e  olhamos para edições passadas para definir a arquitetura e resgatar alguns elementos que gostávamos e que funcionariam bem como suporte para o meu trabalho, como as paredes de madeira da edição de 20 anos. Elas são os suportes para as intalações de neons e pinturas murais que integram essa edição. Além disso definimos alguns códigos visuais que chamo de geometria de transição, uma sequência de diferentes formas e cores pintadas sobre a madeira das paredes que sugerem o momento de transformação da moda brasileira.

Que elementos compõem a cenografia?

Estamos usando 3 elementos básicos, luz com a utilização dos neons para compor obras murais e interferências na arquitetura do evento, pintura sobre a madeira criando painéis gigantes com as formas chamadas de geometria de transição, transparências como o acrílico para o logo que assina a edição e lonas trasnparentes nas paredes que integram o evento com a natureza do Parque do Ibirapuera.

Como eles ocupam o espaço onde ocorrerá a próxima edição da semana de moda? 

Na fachada teremos uma grande instalação com mais de 200 metros de neon e 8m de altura, será um grande facho de luz  no meio das árvores do Parque do Ibirapuera dialogando com a natureza e a arquitetura de Niemeyer. Depois logo na entrada um corredor de luz de 30m onde os convidados passarão por uma experiência sensorial de luz e sombra antes de descobrir a grande área de convivência do evento. Em uma das maiores paredes desta área estão as pinturas murais que sugerem transformação e trazem os convidados para essa atmosfera de uma exposição.

O tema do SPFWN42 discute a transição e transformação, olhando para o cenário de mudanças da sociedade e da moda. Como percebemos essa temática no trabalho que você desenvolveu?

A sociedade, o país e o mundo estao em transformação , meu trabalho como um todo também reflete estas mudanças seja na composiçãoo ou na maneira como ele é apresentado, na SPFW ele apresenta e sugere este estado de transição mais com certo otimismo.


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×