12.10.2018 / Moda / por

Veja as novidades do Projeto Estufa e conheça as novas marcas selecionadas para desfilar

Helena Pontes / Divulgação
Helena Pontes / Divulgação

Paralelamente ao SPFW N46 acontece a segunda edição do Projeto Estufa, que vem mais encorpado: além de desfiles de jovens marcas, há uma agenda extensa de atividades como masterclasses, talks, feira de startups e labs.

O Estufa acontece de um jeito diferente e ocupa dois lugares: o Farol Santander, no centro, recebe as masterclasses enquanto o espaço Arca, nova casa do SPFW, recebe os desfiles, talks e labs. Os interessados podem participar de toda a programação adquirindo ingressos, que já estão à venda pelo site tudus.com.br

“Evoluir, apontar caminhos, somar. Nos desafiamos, nos arriscamos, e sempre nos colocamos em terrenos desconhecidos, por isso sempre Novos. O SPFW tem isso em seu DNA e criamos o Projeto Estufa como uma evolução de inúmeros exercícios e iniciativas, justamente para reunir e proporcionar a troca entre pessoas e iniciativas que compartilham do nosso mindset”, diz Paulo Borges, idealizador do SPFW e diretor criativo do Projeto Estufa.

Nos talks e masterclasses, há discussões e aprendizados em torno de questões como biomimetismo, inteligência artificial, sustentabilidade, neurociência, economia circular e futuro do trabalho – temas que estão moldando o nosso futuro.  A curadoria é de Graça Cabral, co-fundadora do SPFW e idealizadora do Projeto Estufa.

+ Veja a programação completa do Estufa aqui

A cineasta e cenógrafa Daniela Thomas, parceira antiga do SPFW, foi convidada para fazer uma seleção de 17 artistas que ocuparão o ARCA com instalações provocativas e irreverentes. “Nessa curadoria fazemos uma provocação sobre os caminhos da criação artística que se avizinham e que borram classificações e identidades, instigando as parcerias e a experimentação, sem medo”, afirma Thomas.

Artistas conhecidos, como Rochelle Costi e Fernando Velazquez, convivem com jovens criadores cujos projetos acontecem fora das galerias ou que só acontecem quando o público os ativa, como Fred Pinto e Sara Não Tem Nome. Alguns trabalhos são desenvolvidos durante o período da mostra, ou seja, durante os dias de Estufa, os visitantes terão uma experiência em tempo real, acompanhando a evolução desses trabalhos.

Na área de moda, sete marcas passam a integrar o lineup da temporada SPFW N46 através do Estufa, com curadoria de Olivia Merquior, diretora do Centro Brasileiro de Estudos em Design de Vestuário, e Augusto Mariotti, diretor de conteúdo do SPFW. “Selecionamos marcas capazes de trazer novas perspectivas e soluções para o mercado de moda. Estes estilistas acreditam na moda como importante elemento político, que comunica, reivindica e mobiliza. São jovens capazes de reinventar a realidade presente, que abrem caminhos para o futuro. Engajamento, liberdade criativa, pensamento prospectivo e permeabilidade: esses são os principais alicerces de nossas escolhas”, explica Olivia.

A gente apresenta elas aqui:

Alufaluf2

Marca super recente de Ana Luisa Fernandes que está caminhando para uma trajetória muito legal. Neste momento, ela está na China participando de um prêmio global das melhores marcas recém graduadas das universidades. Ana está representando o Brasil pela FAAP. Seu trabalho é sustentável, feito com materiais certificados e com um design muito bem trabalhado e construído.

Ão

A ÃO é uma marca de vestuário unissex que produz em baixa escala peças 100% algodão. Ela foi fundada em fevereiro de 2017 em São Paulo pela estilista e figurinista Marina Dalgalarrondo. As coleções são atemporais  e apresentam pilares fundamentais na criação das peças: cor e volume. “Interessa-nos apresentar cores e combinações de cor inusitadas, fortes, excêntricas em modelagens amplas e confortáveis”, diz Marina. Elásticos, compressões, pregas e franzidos entram como soluções que adequam o volume ao corpo, alterando a silhueta e apresentando formas novas de se vestir.

Com um viés mais artístico, a marca traz para seu processo linguagem virtual, experimentação sonora e referências da história da arte e do vestuário. Outra direção de produção visual dentro da ÃO é constituída de referências do cotidiano, imagens virais da internet e aquilo que é excêntrico e banal deslocado para uma imagem sofisticada.

Helena Ponteshelena

Helena Pontes é uma designer pernambucana radicada no Rio de Janeiro. Sua marca é apoiada no conceito do slow fashion, com peças feitas em tecidos naturais e roupas  atemporais e feitas para durar. A marca tem também forte influência dos movimentos artísticos, da arquitetura e da cultura brasileira, que se traduz em uma alfaiataria descomplicada e contemporânea, com recortes geométricos, herança de sua formação em design gráfico pela Universidade Federal de Pernambuco e especialização em design de moda pela ESMOD – Paris.

Korshi 01estufa-korshi

O foco da Korshi 01 está na versatilidade e atemporalidade, com roupas mutáveis que podem ser usada de diferentes formas. De um casaco, pode surgir jaquetas, jardineiras ou coletes, basta aproveitar mais do seu design. “Queremos ampliar essa visão de repensar, de dar uma segunda chance aos objetos, e usamos a moda para fazê-lo. O lixo que consumimos, os utensílios que jogamos fora, ferramentas que usamos para uma única designação, tudo isso, e muito mais, pode ser revisto”, dizem os sócios da marca Pedro Korshi e Albner Moreira, estilista e marketing, respectivamente.

Todo o conteúdo visual da Korshi é feito com um Smartphone por ser um dos maiores símbolos de objeto funcional da era digital e por sua capacidade de ser utilizado para incontáveis funções. “Esses preceitos fazem da Korshi 01 uma empresa comprometida com as pessoas, acreditando na sua capacidade de ir além, incentivando o consumo consciente e a política de produzir menos e explorar mais”.

Lucas Leãocaptura-de-tela-2018-10-10-as-07-49-35

Lucas é do Rio, com formação no Senai Cetiq. Ele é modelista e já conhecido por diversos stylists, que o encomendam peças especiais para artistas como Iza e Pabllo Vittar. Lucas fez parte do projeto Órbita, que aconteceu no Centro BR, no Rio, e agora está lançando sua marca de uma maneira mais profissional. Vale destacar seu trabalho de construção, que mistura o streetwear com uma moda mais elaborada.

MIPINTAcaptura-de-tela-2018-10-12-as-10-09-14

Marca do mineiro Fernando Miró, que mora em Bruxelas desde 2014. Formado pela La Cambre, uma das principais escolas de moda da Europa, ele chamou atenção com seu desfile de TCC em que colocou No Porn na trilha com modelos dançando vogue na passarela. A coleção continha uma calça, um vestido, um tricô feito à mão, jaquetas, sapatos e outros acessórios para compor a silhueta. Cada peça com sua característica própria. Em breve, ele vai começar um estágio com o Virgil Abloh na Louis Vuitton.

Victor Hugo Mattoscaptura-de-tela-2018-10-10-as-08-00-18

Victor não é um estilista. Ele é um pensador, multi criativo e com técnica e estética muito próprias, vistas em cenários de programas do GNT, vitrines de loja, videoclipes, figurino e, claro, peças para vestir. Victor é um transformador e seu trabalho na moda é bem baseado nos moldes do upcycling, em que pega modelos já existentes e borda, pinta e vai adicionando sua estética. Ele nunca fez uma coleção apenas de roupas e seu perfil se encaixa perfeitamente nesse momento atual de que você não precisa ser um estilista para criar uma marca ou uma estética (vide Virgil Abloh).

……………………………………………………………………………………………..

Banco Santander apresenta o Projeto Estufa com patrocínio de Jeep, C&A, Sou de Algodao e parceria institucional do Sebrae. Iniciativa do SPFW, o Projeto Estufa é uma realização da IMM Moda e do Instituto Nacional de Moda e Design – INMOD.

O Projeto Estufa conta, além da parceria do Banco Santander, com o patrocínio da Jeep, C&A, Movimento Sou de Algodão e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Como participar

É possível participar de toda a programação adquirindo ingresso pelo site tudus.com.br. Clientes Santander têm o benefício de pré-venda exclusiva, com 30% de desconto até o dia 15/10 às 12h. Após esta data, ingressos estarão disponíveis para o público geral.

A experiência Projeto Estufa dá acesso às masterclasses no Farol Santander e exposição, desfiles, talks, feira de startups e labs no ARCA. Todos os espaços são sujeitos à lotação.

Projeto Estufa

Data: 22 a 26 de outubro

Local:  FAROL Santander (r. João Brícola, 24) e ARCA (av. Manoel Bandeira, 360, Vila Leopoldina)

Classificação etária 18 anos

Ingressos: tudus.com.br

 

 


Relacionadas


Veja Também

Assine a Newsletter do FFW

Receba semanalmente no
seu e-mail nossos conteúdos
especiais e exclusivos

×