27.06.2016 / Models / por

Documentário sobre John Casablancas, fundador da Elite, estreia na França

Na imagem, o agente e empresário John Casablancas com modelos ©Reprodução
Na imagem, o agente e empresário John Casablancas com modelos ©Reprodução

O icônico agente de modelos e fundador da Elite Model, John Casablancas (1942 – 2013), é tema do documentário, “Casablancas, L’Homme qui amait les femmes” (Casablancas, O Homem Que Amava as Mulheres) . O filme narra a carreira do empresário, responsável por descobrir as modelos Linda Evangelista, Naomi Campbell, Cindy Crawford e Claudia Shiffer.

Em 1972, Casablancas abriu a agência de modelos em Paris e, devido ao sucesso, inaugurou logo depois uma filial em Nova York. O agente, que morreu aos 70 anos, em 2013, também alavancou a carreira das brasileiras Alessandra Ambrósio e Ana Beatriz Barros. A produção do filme é francesa e estreia esta semana na França, no dia (29.06).

O documentário é dirigido por Hubert Woroniecki, que trabalhou com Casablancas na agência de Nova York, e teve acesso aos arquivos do empresário entre 2009 e 2012. “Em 2012, John me chamou e disse que ele só tinha mais seis meses de vida. Parei de fazer tudo para focar só no filme. Em janeiro de 2013, eu mostrei a ele a primeira versão do filme, em sua casa no Rio”, conta Woroniecki ao WWD. O empresário era casado com a brasileira Aline Wermelinger.

O filme também mostra a “Model War”, guerra entre as agências Ford e Elite, consideradas concorrentes na época. Casablancas transformou a Elite no que chamava de “agência boutique”, com um portfolio de peso, só com as supermodelos, tornando-as celebridades e aumentando cada vez mais os seus cachês, o que gerou ainda mais intrigas com sua concorrente.

A Elite, que é até hoje é um nome respeitado da indústria, na década de 1990 dominou o mercado da moda – o faturamento anual da agência era de US$ 120 milhões. No final da década, em 1999, um documentário da BBC expôs uma série de executivos da Elite, que vangloriavam o uso de drogas e as relações sexuais que tinham com modelos. Apesar de não ser citado no escândalo, Casablancas teve sua reputação manchada e, no ano seguinte, optou por vender sua parte da agência.

Veja abaixo o trailer do documentário.


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×