Estilista da Zara faz comentários Pró-Israel e marca recebe enxurrada de críticas

Vanessa Perilman emitiu comentários polêmicos contra o modelo palestino Qaher Harshash

copy-of-scoop-featured-image-38

Mais uma polêmica para a conta da Zara. Durante essa semana, o modelo Qaher Harshash postou prints de mensagens que recebeu de Vanessa Perilman, chefe do departamento feminino de estilo da Zara, com um discurso bastante inflamado e pró-Israel. Em seu Instagram, Qaher Harshash posta conteúdos Pró-Palestina e tenta elucidar o conflito entre Israel e Palestina, que já deixou mais de 240 palestinos e 12 israelenses mortos até o cessar-fogo.

Vanessa Perilman | Reprodução Instagram
Vanessa Perilman | Reprodução Instagram

Uma série de celebridades da moda já haviam se manifestado pró-palestina, de Dua Lipa às irmãs Hadid, que também foram recebidos com aprovação e crítica. Com frequência, o apoio à Palestina é entendido como anti-semitismo (ódio aos judeus), mas a questão do conflito entre os dois países é bem mais complicada, entenda aqui. 

Nas mensagens para o modelo, Perilman diz que “nunca deixará de defender Israel”, que se o “seu povo fosse educado eles não explodiriam hospitais e escolas” e que se o modelo fosse “sair do armário” em qualquer país muçulmano, seria apedrejado até a morte. O print postado por Qaher em seu story rapidamente viralizou, o que levou a uma enxurrada de críticas e pedidos de boicote à gigante do fast-fashion.

Prints postados por Qaher em seu Story | Reprodução Instagram
Prints postados por Qaher em seu Story | Reprodução Instagram

Após a repercussão do caso, Vanessa Perilman deletou suas redes sociais, pediu desculpas públicas e a Zara, questionada sobre o ocorrido, liberou uma nota para a imprensa, dizendo que “não aceitam nenhum desrespeito à cultura, religião, nacionalidade, crença ou raça. A Zara é uma empresa diversa e não toleramos discriminação de nenhum tipo.”

A empresa completa: “Condenamos esses comentários que não refletem nossos valores de respeito uns pelos outros e nos arrependemos da ofensa que eles causaram. Como uma companhia diversa e multicultural, estamos comprometidos em garantir um ambiente igualitário e inclusivo como parte dos valores da nossa empresa”. Apesar disso, a Zara não tomou nenhum tipo de ação e afirmou que a questão tinha sido resolvida entre Qaher e Vanessa Perilman.

Instatisfeito com o posicionamento da empresa, o modelo voltou a se manifestar hoje (17.06) em suas redes sociais, afirmando que os comentários na conta de Vanessa e da Zara tem sido deletados e silenciados e que a “Zara sabe muito bem o que fazer e decidiram não fazer nada a respeito”. Segundo Qaher, Perilman também teria feito comentários islamofóbicos, afirmando que “estava surpresa de que ele falava inglês tão bem”. O modelo afirmou também que a marca tem desenvolvido um plano para apagar todas as evidências e que ele gravou as mensagens e áudios em seu celular.

Prints do Story do modelo Qaher
Prints do Story do modelo Qaher
Prints do Story do modelo Qaher
Prints do Story do modelo Qaher

Muito provavelmente, a situação ainda terá novos desdobramentos à medida que mais pessoas se somam nos pedidos de boicote e nas manchetes negativas na mídia envolvendo a Zara.


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×