Tudo o que você precisa saber sobre a estreia do skate na Olimpíada de Tóquio

Da atleta mais nova da história do Brasil aos uniformes fashion

nike-skateboarding-team

Pela primeira vez na história, o skate é considerado um esporte olímpico. Um esporte que já foi visto, por muito tempo, com preconceito, mas que já foi refúgio de diversas subculturas, manifestações culturais e claro, tendências de moda e lifestyle, finalmente é reconhecido e será disputado a partir de hoje nas Olimpíadas de Tokyo.

Tony Hawk | Reprodução Instagram
Tony Hawk | Reprodução Instagram

Ontem (22.07) o lendário Tony Hawk inaugurou a pista olímpica de skate, mas o skatista não irá competir na Olimpíada, mas sim comentá-la. “Quando criança, eu era repreendido pelo meu interesse em skateboarding. Nunca imaginei que seria parte dos Jogos Olímpicos”, escreveu Hawk em seu Instagram.

O SKATE É DELAS

Rayssa Leal | Foto: Reprodução
Rayssa Leal | Foto: Reprodução

Por lá, o Brasil está bem representado por 12 atletas brasileiros que devem competir na modalidade – o destaque é Rayssa Leal, a mais jovem atleta da história do Brasil a participar da Olimpíada. De Imperatriz do Maranhão, Rayssa tem 13 anos e apesar da pouca idade, é um prodígio no skate, já tendo conquistado medalha de bronze no mundial de Skate Street em Roma, a única brasileira a subir no pódio na ocasião. Ela começou a andar de skate aos 6 anos e aos 11, foi vice-campeã mundial da categoria. Em entrevista à ESPN, Rayssa lamenta ter sofrido preconceito por ser mulher e andar de skate, antes de se tonar um fenômeno internacional e pontua que deseja continuar inspirando jovens garotas a praticar o esporte.

Além da jovem atleta, que compete no dia 25 de julho, às 21 horas, Letícia Bufoni e Pamela Rosa são outros destaques do skateboarding nacional que estão cotadas para o pódio da categoria em Tóquio.

OS UNIFORMES

Nyjah Huston, Leticia Bufoni e Yuto Horigome | Créditos: Divulgação
Nyjah Huston, Leticia Bufoni e Yuto Horigome / Foto: Divulgação

Os uniformes também estão chamando atenção nesta Olimpíada. Além de esporte, o skate também fala sobre lifestyle, cultura e estilo, por isso os uniformes são despretensiosos, estilosos e com carinha de streetwear.

Os uniformes foram desenvolvidos pela Nike, em colaboração com o artista holandês Piet Parra, conhecido por suas composições abstratas e cheias de cor. O próprio Parra é skatista e entrou no projeto pensando em destacar aspectos únicos do esporte e em exibir o que a Nike SB tem de melhor. Os uniformes também têm tecnologia de transpiração para esportes de alta performance e são parte do Move To Zero, iniciativa de sustentabilidade da Nike, criados 100% com tecido reciclado. 

Os skatistas estão entre os mais jovens atletas e terão, em seus  uniformes, desenhos de paisagens que simbolizam a cultura de cada um dos países  representados. As camisas das diferentes delegações se inspiram em esportes marcantes de cada nação: 

Uniforme dos Skatistas Brasileiros | Créditos: Nike Divulgação
Uniforme dos skatistas brasileiros / Foto: Nike Divulgação

Brasil: A  beleza natural de uma das cidades mais famosas do mundo, o Rio de Janeiro, foi retratada na  camisa, que também traz cores vibrantes, remetendo a felicidade e alegria do povo brasileiro. 

Estados Unidos: Uma das modalidades esportivas mais populares do país, a camisa é inspirada  nos tradicionais uniformes de basquete. 

França: Já o uniforme francês tem suas referências nas tradicionais camisas de tênis – uma das  modalidades esportivas mais populares do país. 


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×