24.10.2018 / Verde / por

Projeto Estufa: Design e sustentabilidade marcam o 1º dia do evento

O talk ASAP: do Conceito à Prática, no espaço Arca / Agência Fotosite
O talk ASAP: do Conceito à Prática, no espaço Arca / Agência Fotosite

Por Marília Abib

O primeiro dia de Projeto Estufa começou com a masterclass Inteligência Natural, Biomimetismo e Design, ministrada por Fred Gelli, designer e professor de Ecoinovação e Biomimética da PUC-RJ. Sua apresentação encheu de brilho os olhos dos que estavam no Farol Santander nesta terça-feira (23.10). Com visão otimista e espírito criativo, Fred acredita em um design inspirado pela própria natureza, que traz soluções sustentáveis ao mesmo tempo em que desperta desejo no consumidor. “A natureza consegue efetividade no sentido de garantir que comportamentos aconteçam, como cuidado com os filhos ou a polinização de uma flor, através do desejo. Então, certamente não é através de um futuro verde, e sim multicolorido”, diz Fred.

Fred Gelli © Agência Fotosite
Fred Gelli © Agência Fotosite

No final da tarde, durante o talk As Sustainable As Possible (mediado por Maria Rita Alonso e ministrado por Oskar Metsavaht, Leonardo Marques Gomes, Cacau Araújo e André Ballestero), no ARCA, Oskar Metsavaht diz também ter encontrado na natureza uma solução para produzir de maneira sustentável. “O novo luxo é poder ter peças tão ricas no processo de produção, com responsabilidade socioambiental”. Há anos a Osklen tem o mindset de que a moda é panfletária, que serve de ferramenta para o ativismo socioambiental, e desde então cria estampas com mensagens transformadoras e tecidos de fontes inovadoras e naturais, os e-fabrics como couro de pirarucu, seda orgânica e plástico reciclado. “Eu sempre enxerguei a moda como comunicação, como um jeito de realizar meu ativismo”. Na Osklen, o que poderia ser limitação se transforma em inspiração, e quem inspira a coleção é o tecido, invertendo o processo de criação usual do mercado.

OSKAR METSAVAHT © GABRIEL CAPPELLETTI / AGÊNCIA FOTOSITE
Oskar Metsavaht e Cacau Araújo / Agência Fotosite

Hoje, a sustentabilidade já não é um diferencial e, sim, algo que deve ser pensado em tudo que se cria. Reforçando a ideia das outras conversas do dia, o talk Ressignificando Com Afeto: bom para o mundo, bom para todos (mediado por Waldick Jatobá e ministrado por Carol Piccin, Mana Bernardes e Marko Brajovic) traz a visão de que é necessário dar valor a resíduos que podem ser reutilizados para, então, quebrar a cadeia de produção linear, que gera tanto impacto negativo no meio ambiente. “Devemos rastrear a extração. De onde vêm as coisas? Qual o metabolismo dessas coisas? E não estou apenas falando da extração, estou falando do relacionamento que temos com esses materiais”, conta Carol Piccin, fundadora da MateriaLAB, empresa que oferece consultoria de gestão ambiental e pesquisa de materiais e tecnologias de baixo impacto ao meio ambiente.

CAROL PICCIN © GABRIEL CAPPELLETTI / AGÊNCIA FOTOSITE
Carol Piccin / Agência Fotosite
TALK RESSIGNIFICANDO COM AFETO: BOM PARA O MUNDO, BOM PARA TODOS © GABRIEL CAPPELLETTI / AGÊNCIA FOTOSITE
WALDICK JATOBÁ, MANA BERNARDES, MARKO BRAJOVIC E CAROL PICCIN NO TALK RESSIGNIFICANDO COM AFETO: BOM PARA O MUNDO, BOM PARA TODOS © GABRIEL CAPPELLETTI / AGÊNCIA FOTOSITE

O espaço ARCA ainda recebeu dois workshops, Upcycling: Processo Criativo, com Augustina Comas, e Conexão Com as Plantas, de Anaís-Karenin, que propõe para o público a retomada do contato com plantas medicinais.

Já as marcas Aluf e Lucas Leão apresentaram suas coleções na passarela do SPFW.

As palestras e aulas do Projeto Estufa continuam na quarta e na quinta-feira, com atividades divididas entre o Farol Santander e o espaço ARCA na Vila Leopoldina.

+ Confira toda a programação aqui


Relacionadas


Veja Também