FFW
newsletter
RECEBA NOSSO CONTEÚDO DIRETO NO SEU EMAIL

    Não, obrigado
    Aceitando você concorda com os termos de uso e nossa política de privacidade

    A história de John Galliano, da Dior à Maison Margiela

    Estilista inglês, considerado um dos nomes mais importantes da indústria, relevantou a Dior, foi cancelado e retornou a moda de forma triunfante.

    A história de John Galliano, da Dior à Maison Margiela

    Estilista inglês, considerado um dos nomes mais importantes da indústria, relevantou a Dior, foi cancelado e retornou a moda de forma triunfante.

    POR Redação

    John Galliano nasceu em 28 de novembro de 1960 em Gibraltar, no filho de encanador e dona de casa. A paixão por roupas veio de sua mãe, que adorava vestir crianças e usar lindos vestidos. Mais tarde, a família mudou-se para Londres, onde Galliano ingressou na Central Saint Martins College of Art and Design. O desfile de sua coleção de formatura foi um triunfo – no dia seguinte ao desfile, sua coleção inspirada no grotesco francês estava exposta nas vitrines da extinta loja de departamentos Browns. A primeira compradora foi a cantora Diana Ross – ela comprou um colete do recém-nascido gênio da indústria da moda.

    Durante os estudos, Galliano trabalhou no Teatro Nacional – o que acabou influenciando muito suas futuras coleções, que muitas vezes contêm elementos de trajes teatrais. O designer disse repetidamente que em sua juventude frequentou muitas casas noturnas e sua aparência estravagante foi moldada por sua intensa vida nos clubes londrinos. 

    O começo de sua carreira

    John Galliano apresentou sua primeira coleção como uma tese universitária. Chamava-se Les Incroyables e foi inspirada na Revolução Francesa e a influência dos artistas japoneses de vanguarda e do grotesco deliberado. Com sua primeira coleção, Galliano lembrava ao mundo da moda que os arquivos históricos são uma camada enorme e inexplorada, na qual novas ideias podem ser desenhadas infinitamente. A imprensa logo notou o talento de Galliano para o corte em viés e sua habilidade para combinar assimetria e elegância como poucos.

    O convite para assumir a Givenchy e logo depois, a Dior

    O reconhecimento ao seu talento aconteceu quando Galliano recebeu o convite para ir a Paris e assumir uma tradicional maison francesa. Em 1995, foi escolhido por Bernard Arnault, proprietário da LVMH, para ser o novo director criativo da Givenchy. John Galliano foi o primeiro britânico a assumir o controle criativo de uma casa de moda francesa. 

    Passado dois anos, Bernard Arnault pediu para que ele levasse sua excentricidade inglesa para a Christian Dior, que naquela época encontrava-se em decadência. Galliano também mantinha a sua própria marca homômina que acabou sendo comprada pelo conglomerado de Arnault. Galliano passou a lançar 12 coleções por ano à frente da casa francesa. Sob sua visão, a Dior realizou desfiles espetaculares em que o céu era o único limite com as coleções exuberantes, exageradas e riquíssimas (e caríssimas).

    A queda

    Em 2011, em estado de embriaguez, Galliano foi filmado num bar em Paris fazendo declarações antisemitas. Ele acabou demitido da Dior e mais tarde processou o ex-empregador, mas no final foi condenado a pagar à empresa uma multa de US$ 1. Depois disso, a carreira de John Galliano passou por momentos difíceis. Com a ajuda de Anna Wintour, Galliano voltou à ativa colaborando com a Oscar de La Renta. Em 2014, ele foi contratado para assumir a posição de diretor criativo na Maison Margiela onde assina as coleções de pret-à-porter feminina e masculina e a coleção Artisanal, dedica a alta-costura.

    Cada desfile de uma nova coleção de John Galliano é uma verdadeira performance e espetáculo teatral. Aqui selecionamos 10 desfiles memorávies do estilista para conhecer um pouco do trabalho e essência do designer.

    Dior couture Verão 1998

     

    Dior couture verão 2004

     

    Dior couture inverno 03/04

     

    John Galliano inverno 1995

    Dior couture verão 2003

    John Galliano verão 2003

    Dior couture verão 2007

    Dior couture inverno 2006

    Dior couture verão 2006

    Dior couture inverno 2008

     

     

    Não deixe de ver
    A crise na Nike: queda brusca nas ações, demissões e críticas dos clientes
    Giorgio Armani: o legado e impacto do estilista italiano na história da moda
    Telfar e Libéria
    Cansado de Anos 2000? Se prepare para o retorno da Von Dutch!
    Lewis Hamilton usa jaqueta de 150 mil euros no GP da Inglaterra
    Anitta fala sobre o figurino da turnê Baile Funk Experience
    Reebok e Guadalupe se juntam em collab que homenageia barbearias bolivianas no Bom Retiro
    Tommy Jeans lança coleção com High, marca brasileira de streetwear
    Guia FFW do Garimpo: Designers e Grifes
    I Love Ozempic: marca desfila polêmica camiseta na Berlim Fashion Week
    FFW