19.01.2018 / Cultura pop / por

Peaky Blinders: o estilo, o corte de cabelo e a influência no mercado masculino

peaky-alta-2

Peaky Blinders. Fazia tempo que uma série não tinha tanta influência no mercado masculino de moda e beleza. Provavelmente desde de Mad Men o estilo masculino não ficava tão em evidência. O motivo? É a gang mais cool que há.

O drama gangster que estreou na Inglaterra em 2013 está hoje em sua quarta temporada (todas disponíveis no Netflix), mas foi do ano passado pra cá que ele tomou proporções muito maiores e vem ganhando cada vez mais atenção e adeptos. Prova disso são os inúmeros sites dedicados a explicar detalhadamente o estilo de Tommy Shelby e sua turma. “Como se vestir como um Shelby”, “como conseguir o autêntico look Peaky Blinders”, “como fazer o corte de cabelo em casa”, “a história dos chapéus usados pelos Peaky Blinders” e por aí vai, sempre com serviços para você comprar online as peças necessárias para montar o look. Tem até lojas especializadas na época e que usam a série como marketing. E muitas marcas se beneficiam com essa procura, de Topman a Alexander McQueen. “Há um retorno à peças nostálgicas que emanam os arredores dos irmãos Shelby”, diz Gordon Richardson, diretor de design da Topman.

A história se passa no início dos anos 20 em Birmingham, coração da revolução industrial da Inglaterra e lar de gangues famosas, como a Peaky Blinders, liderada pelo ambicioso, implacável e maravilhoso Tommy Shelby, também o chefe da família Shelby. Os Peaky Blinders existiram de verdade no final dos anos 1800 e também eram associados ao seu estilo.classic-british-countryside-apparel-on-all-the-men-in-peaky-blinders-900x675

Tommy e seus irmãos Arthur e John se vestem elegante e impecavelmente – fato que vai evoluindo com o passar dos anos. Eles usam a roupa para reforçar seu status na comunidade e ao mesmo tempo manter distância da classe alta. Por exemplo, os flat caps são tradicionalmente usados por trabalhadores. A série reviveu o interesse no terno de três peças usados pelo grupo. Mas os Peaky Blinders eram reconhecidos por seu estilo e sabiam usar acessórios para destacar ainda mais essa questão, como as gravatas borboletas de Arthur Shelby (muitos sites dedicados a esse assunto somente) e o relógio de corrente de Tommy. Suas calças eram mais curtas, seus sobretudos amplos e na paleta de cores só entrava cinza e preto. Em uma ou outra cena há um ponto de cor em uma camisa ou gravata.

O melhor truque dos meninos está escondido dentro de seus chapéus. Segundo historiadores, a palavra peaky era usada para descrever um chapéu plano, mas com pico, e blinder descrevia alguém de aparência elegante. Mas o termo também se associou à prática de costurar lâminas no chapéu, que poderiam então ser usados como armas, cegando os inimigos. Essas cenas são já cult no universo da série.

Os irmãos Arthur e Tommy Shelby / Reprodução
Os irmãos Arthur e Tommy Shelby  e o corte de cabelo do momento/ Reprodução

E por fim, o corte de cabelo é a cereja do bolo. Chamado de undercut, ele é raspado atrás e dos lados, em camadas bem sutis. O corte – super atual – virou febre e o google está cheio de tutoriais.

Para criar o figurino, a britânica Stephanie Collie (de Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes) pesquisou um extenso arquivo da Getty Image com fotos da época, além do livro Crooks Like Us, de Peter Doyle, com imagens de presos australianos. “Foi daí que trouxemos os cortes de cabelo. As fotos nos deram uma ideia, mas nós queríamos era destacar o look ainda mais, exagerar um pouquinho”.tommy-shelby

Collie trabalhou com um budget bem apertado e tinha que escolher precisamente onde e com o que gastar. “Obviamente os ternos de Tommy Shelby (Cillian Murphy) eram muito importantes, então o dinheiro todo foi pra lá”. Suas roupas foram feito sob medida pelo alfaiate Keith Watson, que nos anos 60 tinha uma loja na Savile Row e até hoje é conhecido por usar as técnicas de corte tradicionais.

Os outros atores tiveram ternos e camisas alugados em casas como a Cosprop, especializada em vestuário de época para cinema, televisão e teatro.

A trilha é incrível, com Nick Cave, White Stripes, Tom Waits, Johnny Cash, Arctic Monkeys. A história se passa nos anos 20 e há toda a reconstrução de época que nos leva de volta àquele momento, mas a música é atual. O estilo dos meninos tem a estética vintage, mas ainda parece tão moderno e usável. A melhor sacada da série é misturar os períodos, mas de forma tão bem feita que não se nota a diferença de épocas – ao contrário: deixa a série apenas mais interessante, instigante e atemporal.

Se você ainda não viu, aproveita que é fim de semana pra não ter desculpas de sair de casa. By the order of the Peaky fucking Blinders.


Relacionadas


Veja Também

Assine a Newsletter do FFW

Receba semanalmente no
seu e-mail nossos conteúdos
especiais e exclusivos

×