28.09.2020 / Beleza / por

2020, o ano dos cortes Shag e Mullet Hair

Por Mariáh Cidral

O cabelo de uma pessoa diz muito sobre sua personalidade e também sobre o seu estado de espírito. A relação que temos com as nossas madeixas é muito pessoal e significativa, pois além de lavar, secar e pentear, o básico do dia a dia, temos ainda que escolher o corte que mais nos representa em determinado momento. 

Falando em momento, 2020 tem sido um ano bem difícil para todos devido à pandemia do Covid-19. Esse é o ano de novos experimentos e experiências, de se redescobrir e de se permitir. E um novo corte de cabelo tem sido uma das formas de expressar liberdade e ousadia em tempos restritivos.

Dois cortes de cabelo que ressurgiram nos últimos meses e representam bem o estado de redescoberta e experimentos são o mullet e o shag hair. Os cortes originários dos anos 70 têm raízes na rebeldia e atitude de  personalidades do punk e rock como Iggy Pop, Patti Smith e David Bowie, e voltaram mais versáteis do que nunca se adaptando a todos os tipos texturas de cabelo bem como a diferentes comprimentos.

Criado pelo barbeiro Paul McGregor no anos 70, o corte shag é um repicado em diversas camadas, comprimentos e sempre com franja.
Já o corte Mullet tem origem desconhecida porém acredita-se que era usado por pescadores para proteger o pescoço enquanto pescavam pois o corte se é curto na frente e laterais e longo atrás na parte da nuca.

o corte shag de Zendaya. foto: reprodução instagram
o corte shag de Zendaya. foto: reprodução instagram

Marcas como Off-White e Gucci já haviam realizado desfiles e campanhas em 2018 e 2019 com modelos usando o shag ou o mullet hair porém os cortes ganharam mais popularidade no primeiro semestre de 2020 com artistas como Zendaya, Finn Wolfhard e Maisie Williams.

Para entender um pouco mais sobre a nova tendência, conversei com o Yannick Biancaniello e a Gabbi Ben-David, hair stylists que trabalham na Europa e são especialistas em Shag e Mullet Hair.

Contem-nos um pouco sobre vocês e sobre o trabalho que realizam:

Somos casados e trabalhamos juntos criando cortes de cabelo únicos em indivíduos fortes! Yannick é de Lausana, Suíça, trabalha há 15 anos como cabeleireiro e morou por 4 anos em Berlim. Durante esse tempo eu, Gabby ,trabalhava como modelo em minha cidade natal, Tel Aviv. Nos conhecemos em 2016 em Berlim quando fui participar de um desfile, e nos apaixonamos à primeira vista! Depois de 2 anos em Berlim nos mudamos para Paris e nos casamos. Foi aí que criei o Instagram @coiffeurstory para celebrar os cortes mais originais e criativos que o Yannick fazia. Junto com as habilidades dele e o meu senso de moda, o cliente tem a chance de tornar a sua visão em realidade. Nosso objetivo é criar um ambiente acolhedor para nossos clientes em uma abordagem aberta e amigável. Tanto quanto possível, longe da pressão de um salão de cabeleireiro.

yannick-gabby-hair-stylists-ffw-2020

o casal de hairstylists yannick e gabby. foto: reprodução instagram

Quem ou quais são suas inspirações e por quê?

Nos inspiramos principalmente no estilo Mod (subcultura que teve origem em Londres) dos anos 60. Nos inspiramos também em rockstars como os Rolling Stones e os Beatles, bem como na música techno e no estilo hippie. É uma grande mistura e às vezes encontro inspiração nos cabelos dos cavaleiros do século 17!

Como definem a visão estética de vocês em duas palavras?

Fashion e ready-to-wear hair.

Quais dicas vocês dariam para a manutenção dos cortes Mullet e Shag? 

Ambos os looks são fáceis e de baixa manutenção, então recomendamos lavar os cabelos com menos frequência (talvez adicionar shampoo sólido à sua rotina em vez de shampoo espumoso regular) para dar uma aparência mais bagunçada e natural aos cabelos. O spray de sal marinho, por exemplo, é um produto necessário para criar uma textura mais ondulada. Quanto à franja, é importante arrumá-la com os dedos após o banho e deixá-la secar assim para obter as formas redondas

Quais são as tendências de cabelo para 2021?

Sentimos que veremos muito mais variações de shag e mullet este ano. Veremos cortes mais texturizados e a navalha em vez de linhas retas. O Punk não morreu, está apenas recomeçando.

Quais expectativas e metas profissionais de vocês?

Nosso objetivo é continuar inspirando e quebrando os limites da beleza! Redefinindo o que é elegante e aceitável.


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×