A revolução dos neurocosméticos

Novos lançamentos se aproveitam da conexão entre a pele e o sistema nervoso para aumentar a sensação de bem-estar do momento de self-care

Foto: Cris Dios Organics (Reprodução)
Foto: Cris Dios Organics (Reprodução)

Por Laís Andrade, do @cherryglossbr

A rotina de beleza, sobretudo durante o período de pandemia, tornou-se um refúgio para muita gente. Ficar a sós no banheiro, acender uma vela, passar um creme no corpo, usar um sérum de textura agradável e até fazer aquela gostosa massagem facial (quando dá tempo!), são pequenos rituais que relaxam e ajudam a aumentar a sensação de bem-estar – e que se tornaram imprescindíveis em tempos de isolamento social, como demonstrou uma pesquisa realizada pela Avon.

A relação entre pele e sistema nervoso vai muito além da calma despertada por um momento de autocuidado. Afinal, a pele e o cérebro têm literalmente a mesma origem embrionária: no embrião, o ectoderma (um dos tecidos precursores de todo o organismo) que gera a pele é o mesmo que gera o sistema nervoso. Essa conexão direta explica porque, por exemplo, condições dermatológicas como dermatites e urticárias podem ser agravadas ou até desencadeadas pelo estresse. 

Observando a conexão direta entre o skincare e a saúde mental, marcas de beleza vêm investindo em uma nova geração de produtos para a pele. São os chamados “neurocosméticos”, uma categoria de cosméticos formulados com ingredientes que atuam em conjunto com os receptores de neurotransmissores localizados na nossa pele. Por meio de ingredientes específicos inseridos em suas fórmulas, os neurocosméticos conseguem ativar esses receptores, estimulando a produção de neurotransmissores que atuam diretamente no bem-estar, proporcionando assim benefícios estéticos e também mentais. 

Foto: Simple Organic (Reprodução)
Simple Organic. Foto: reprodução

Um exemplo disso é “ß-endorfina”, um neurotransmissor que atua na pele de forma reparadora e calmante, diminuindo a resposta inflamatória, ao mesmo tempo em que ajuda a combater o stress e aumentar a sensação de relaxamento mental. A liberação da ß-endorfina pode ser estimulada pelo uso de ativos de uso tópico, como os que estão presentes na composição do Beauty Night Oil, sérum de tratamento noturno da Care Natural Beauty; e do Balm CB2 da Simple Organic

“Ingredientes adaptogênicos de uso tópico, como extrato da raiz de Rhodiola, são usado há séculos sobretudo na Ásia para tratar ansiedade, fadiga e depressão. Mas só recentemente descobrimos que essa ação se dava pela estimulação da produção de beta-endorfinas pelos receptores localizados na pele” afirmou a pesquisadora Katarzyna Janocha, fundadora da marca de neurocosmeticos polonesa Last Skincare, em entrevista para o site Byrdie. “Como esse conceito ainda é muito novo, nós ainda não entendemos exatamente porque determinados ingredientes são capazes de influenciar a mente e a pele de uma forma específica. O que sabemos é que os neurocosméticos possuem uma clara vantagem ao tratar tanto as condições da pele quanto das emoções” afirmou ela. 

Os avanços que permitiram o surgimento dos neurocosméticos são mais um exemplo do quanto a indústria da beleza tem se debruçado sobre o bem-estar, com marcas investindo fortemente em pesquisas para descobrir formas de explorar os benefícios de seus produtos que possam ir muito além dos estéticos. 

Outro campo que há séculos se utiliza dessa relação entre beleza e bem-estar é o das fragrâncias, seja na indústria dos perfumes ou na dos cosméticos. A conexão entre o olfato e as nossas emoções é há muito tempo conhecida, e, segundo o professor Venkatesh Murthy, chefe do departamento de biologia celular de Harvard, isso ocorre porque os sinais olfativos são rapidamente identificados pelo nosso sistema límbico, o tal “cérebro emocional”, responsável por todas as respostas emocionais. 

Do Terra. foto: reprodução
Do Terra. foto: reprodução

Dessa relação surgiram campos como a Aromaterapia, que usa a influência dos aromas para impactar positivamente a saúde mental. Rodrigo Andrade, um dos fundadores da marca doTERRA que é especializada em óleos essenciais, explica que certos aromas podem evocar emoções ao desencadearem lembranças e estimularem respostas emocionais, conceito conhecido como ‘fenômeno de Proust. “Quando inalamos um aroma, o odor é processado pelo sistema olfativo do cérebro que está situado no interior do sistema límbico. Nesse momento, o sistema límbico produz uma resposta distinta ao aroma com base nas lembranças que estejam associadas àquele odor em particular, produzindo subsequentemente um fluxo de sentimentos”, explica ele.

cdca3b59-bb0c-4125-95ce-5f8521c80ce4

Cris Dios Organics. foto: reprodução

Esse poder de determinados aromas em despertar sensações e emoções é explorado pela indústria da beleza há décadas. Produtos que vão de shampoos à difusores de ambiente, passando por hidratantes corporais e máscaras faciais usam os benefícios de ingredientes e fragrâncias específicas para promover sensações de bem-esta. Um exemplo disso é o óleo essencial de lavanda, cujo aroma tem um reconhecido – e amplamente estudado – efeito calmante e relaxante. Segundo uma pesquisa de 2018 da Universidade de Kagoshima, no Japão, publicada no jornal acadêmico Frontiers in Behavioral Neuroscience, uma análise de laboratório feita com ratos comprovou sintomas de relaxamento em um grupo de animais que inalou o aroma da lavanda, similar ao experimentado por outro grupo de controle que tomou remédios que reduzem a ansiedade. “O linalool, substância presente no óleo essencial de lavanda, ativa um neurotransmissor específico no cérebro proporcionando efeitos de tranquilidade similares aos proporcionados pelo uso de medicações calmantes” afirmou o cientista Hideki Kashiwadani, responsável pelo estudo. 

Linhas de produtos, tanto para a pele, como o Ritual Rosto Lavanda do Laces; quanto para os cabelos, como a linha Nutricare da Cris Dios Organics, usam o incrível poder desse ingrediente e sua poderosa fragrância para trazerem ainda mais relaxamento ao momento de autocuidado. A aromaterapia e seus benefícios também é explorada nas unidades do Laces, que possuem um perfume inconfundível, uma das marcas registradas da rede. O aroma dos salões da marca é proveniente de um mix de ervas naturais, o mesmo presente em diversos produtos e tratamentos da marca, e contém alecrim, capim-limão, e claro, lavanda, intensificando o relaxamento de quem visita o espaço.

 


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×