28.06.2018 / Cultura pop / por

Assista ao trailer e conheça a história do filme sobre as meninas do Skate Kitchen

Rachelle Vinberg (de óculos e top branco) e as meninas do grupo Skate Kitchen / Reprodução
Rachelle Vinberg (de óculos e top branco) e as meninas do grupo Skate Kitchen / Reprodução

Para ler ouvindo Kitana, de Princess Nokia, faixa que está na trilha do filme.

O FFW se encantou pelo trabalho de Crystal Moselle após ver um curta que a diretora fez sob encomenda para Miu Miu como parte do projeto Women’s Tales. Um Skype que fizemos com Crystal rendeu uma entrevista para a FFWMAG XX, em 2016 – um ano antes, ela havia recebido o Prêmio do Júri em Sundance pelo ótimo e quase surreal documentário The Wolfpack (tinha no Netflix).

Os trabalhos de Crystal sempre acabam tratando de algo relacionado à mulher ou à adolescência. No vídeo de Shapeshifting, da banda Color War, a diretora mostra três bailarinas adolescentes dançando por Nova York de shorts jeans e camiseta do Nirvana. “Amo os adolescentes e esse momento da vida. Eles estão sempre apaixonados por algo”, disse ao FFW.

Pois seu novo filme (e sua estreia na ficção), Skate Kitchen, mostra um grupo de garotas no final da adolescência, apaixonadas pelo skate e pela vida com todas suas contradições e complicações envolvendo meninos, pais, irmandade e a busca pela liberdade. O longa também estreou em Sundance e é, de certa forma, uma continuação de That One Day, o tal curta encomendado pela Miu Miu.

Skate Kitchen é um grupo de meninas skatistas que existe de fato. Moselle viu as meninas no metrô de Nova York e ficou de ouvido aberto para suas conversas. Elas falavam sobre as dificuldades que encontram no ambiente do skate por serem meninas. Na hora, Crystal se aproximou e perguntou se elas se interessariam em participar de um projeto que virou o curta That One Day.

Mas parece que um curta-metragem foi pouco. As mesmas meninas estrelam Skate Kitchen, desta vez desempenhando personagens e decorando falas. Ainda assim, a estética de documentário prevalece e elas foram encorajadas a agir da forma mais natural possível. E brilham.

A diretora Crystal Moselle (loira, à direita), com o casting de Skate Kitchen em Sundance / Reprodução
A diretora Crystal Moselle (loira, à direita), com o casting de Skate Kitchen em Sundance / Reprodução

Quem se destaca é Rachelle Vinberg, que também ganhou o papel principal em That One Day. Segundo a diretora, ela foi a menina que mais se abriu com suas histórias e sentimentos e acabou influenciando todo o projeto.

No filme, ela é Camille, menina tímida e inocente de Long Island, que se encanta com um grupo de skatistas meninas já com a ginga que quem circula pelo Downtown NY. Ela finge para a mãe que está em bibliotecas enquanto anda de skate no parque ou pelas ruas.

Jaden Smith participa do filme como o skatista Devon. É legal ver Jaden no filme, mas acaba que o fato de um ator celebridade participar não faz diferença. As meninas são as estrelas do skate e da tela. Todas em sua primeira atuação da vida.

Através da relação com Devon, Camille passa a frequentar grupos de skatistas meninos e é onde a diretora mostra as várias pequenas agressões a que as mulheres ficam sujeitas em uma subcultura dominada por homens.

Desde o curta da Miu Miu, as garotas têm ficado cada vez mais influentes dentro do universo do skate, especialmente entre as meninas. Elas apareceram em diversas revistas e em uma campanha da Nike. Com esse filme então, ficarão ainda mais conhecidas e provavelmente Rachelle e suas amigas devem ser aproveitada como atriz.

Skate Kitchen tem produção do brasileiro Rodrigo Teixeira e estreia nos EUA em 10 de agosto, ainda sem data oficial de estreia no Brasil.

No vídeo abaixo, Jaden, Rachelle e Crystal falam sobre o filme:


Relacionadas


Veja Também