Fotógrafa documenta

as casas de bronzeamento 

em novo livro 

Dalila Coelho retrata as casas de bronzeamento nas periferias de Belo Horizonte no livro Beleza

Quando Anitta lançou Vai Malandra, retratando diversas cenas da periferia, o mundo se surpreendeu e voltou os olhares para as técnicas de bronzeamento com fita isolante. Mas a técnica, muito comum nas periferias, sempre existiu e é uma fonte de conhecimentos e cultura local.

De Belo Horizonte, a fotógrafa Dalila Coelho retrata as casas de bronzeamento nas periferias da capital mineira em seu primeiro livro, “Beleza”, que reúne suas duas principais séries fotográficas: “É verão o ano inteiro”, de 2019, sobre o surgimento de casas de bronze de fita nas periferias de Belo Horizonte, e “Rituais Estéticos da Periferia”, que registra a movimentação de salões de beleza no baixo centro da capital. O fotolivro foi lançado no dia 4 de setembro pela Editora Tona e está disponível para venda no site da editora.

Dalila Coelho | Crédito Bernardo Silva
Dalila Coelho | Crédito Bernardo Silva

Dalila Coelho tem 25 anos e é fotógrafa e jornalista, nascida e criada na periferia de Belo Horizonte. Graduada em Comunicação Social pela UFMG, atualmente faz Mestrado em Ciências da Comunicação na USP. Com percurso recente na fotografia, Dalila usa câmeras instantâneas analógicas para registrar de forma documental movimentações e culturas autênticas das periferias da capital mineira, como forma de dar visibilidade para o que está sendo produzido nos bairros mais afastados da cidade.

A publicação é dividida em dois capítulos. No primeiro deles, “Rituais Estéticos da Periferia”, a fotógrafa documenta os salões de beleza do hipercentro da capital. Dalila explica que “o ponto de partida para esse capítulo foi encontro da rua dos Caetés com a rua São Paulo, local que frequentei por muito tempo para subir e descer do ônibus rumo a um estágio, e onde surgiu a minha vontade de registrar as barbearias presentes nesses quarteirões”, comenta.

No segundo capítulo, “É Verão o Ano Inteiro”, Dalila nos leva para um passeio sob o céu azul das periferias de BH. “Neste trabalho, registro o cotidiano de casas de bronzeamento natural localizadas nas periferias das regionais Norte e Noroeste de Belo Horizonte, com o propósito de contar a história de três empreendedoras que ganham a vida de sol a sol fazendo bronze de fita em suas clientes,” conta a fotógrafa.

BELEZA _Crédito Bernardo Silva
BELEZA _Crédito Bernardo Silva

As 104 páginas que compõem o livro retratam os frequentadores e trabalhadores desses espaços de estética. Para além de mostrar o trabalho feito pelos profissionais, ela retrata esses salões enquanto lugares ritualísticos do cuidado de si, onde pessoas vão para valorizar a própria imagem e viver uma suspensão de tempo em meio ao caos da cidade, enquanto têm as unhas feitas, o cabelo cortado e a barba aparada. Em seus trabalhos na fotografia, Dalila busca registrar de forma documental movimentações e culturas autênticas das periferias, como forma de dar visibilidade para o que está sendo produzido nos bairros mais afastados da cidade.


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×