05.07.2017 / Cultura / por

Um passeio pela exposição Christian Dior, Designer of Dreams, em cartaz em Paris

Cortesia Dior
Cortesia Dior

O Musée des Arts Décoratifs comemora o 70º aniversário da criação da Maison Dior com uma super exposição que fica em cartaz de 5 de julho a 7 de janeiro de 2018. A mostra abrange a história da marca, desde a infância de Dior aos dias atuais, passando pelo legado de todos os diretores criativos que o sucederam.

A seleção de mais de 300 vestidos de Alta Costura criados entre 1947 e o presente tem um fio condutor de emoções, histórias, inspirações, criações e legados. Há também centenas de documentos, ilustrações, esboços, fotografias, cartas e notas. A cenógrafa Nathalie Crinière faz um trabalho brilhante, como podemos conferir nas imagens abaixo. Ela apresenta os temas em configurações que sugerem uma galeria de arte, um ateliê, uma rua, um ‘boudoir’ e até um jardim com plantas cortadas na silhueta do new look. E as salas dividas por cor são um destaque à parte.

Essa retrospectiva mostra como Christian Dior e os seis diretores artísticos que o sucederam ajudaram a construir a influência de um dos nomes mais icônicos da história da moda. Yves Saint Laurent, o primeiro a entrar após a morte de Dior em 1957, foi seguido por Marc Bohan, Gianfranco Ferré, John Galliano, Raf Simons e Maria Grazia Chiuri, diretora criativa atual. Uma sucessão de seis galerias é dedicada a essas personalidades, analisando como seus designs contribuíram para uma busca que se mantivesse fiel à visão de Dior sobre Alta Costura.

A exposição abre com a história de vida do criador: sua infância em Granville, a descoberta da arte de vanguarda e os prazeres do entretenimento parisiense em seus vinte e poucos anos, seu treinamento como ilustrador de moda e a entrada no mundo da Alta Costura. Outra questão abordada é a relação com a arte. Antes de se voltar para a moda, Christian Dior teve uma galeria de arte de 1928 a 1934. Esta parte de sua vida é ilustrada por uma série de pinturas, esculturas e documentos que retratam uma abordagem eclética para curadoria. Por ali circulavam então jovens artistas como Giacometti, Dalí e Calder.

Veja abaixo algumas imagens da exposição Christian Dior, Designer of Dreams:


Relacionados


Veja Também