07.03.2016 / Moda / por

O sucesso do streetwear couture da nova Balenciaga em 8 goals e 1 polêmica

O desfile da Balenciaga para o Inverno 2017, que aconteceu domingo (06.03) e marcou a estreia de Demna Gvasalia à frente da direção criativa da maison ©AGÊNCIA FOTOSITE
O desfile da Balenciaga para o Inverno 2017, que aconteceu domingo (06.03) e marcou a estreia de Demna Gvasalia à frente da direção criativa da maison ©AGÊNCIA FOTOSITE

1. Streetwear arquitetônico

A jaqueta utilitária matelassada estufada recria, numa versão totalmente streetwear contemporânea inteligente, o volume arredondado e arquitetônico de Cristóval Balenciaga ©AGÊNCIA FOTOSITE
A jaqueta utilitária matelassada estufada recria, numa versão totalmente streetwear contemporânea inteligente, o volume arredondado e arquitetônico de Cristóval Balenciaga ©AGÊNCIA FOTOSITE

O que fez o primeiro desfile de Alexander Wang para a Balenciaga gerar tantas dúvidas e narizes torcidos e o de Demna Gvasalia, tamanha confiança de que ele está no caminho certo? Não apenas, mas principalmente, a capacidade de criar uma imagem que dialogue com o DNA da maison numa versão contemporânea e autoral. Paradoxal? Basta olhar a foto acima para reconhecer tanto a referência do streetwear esportivo (o casaco acolchoado, o elástico na barra da calça preso ao calcanhar) e a ironia bem humorada ao luxo clássico (escarpin superdecorado e maxibrincos) típicos da Vetements, da qual Demna é um dos diretores criativos, junto com o volume arquitetônico abaulado que remete diretamente à assinatura das roupas revolucionárias de Cristóbal Balenciaga.

+ Veja o desfile completo da Balenciaga Inverno 2017

2. Atitude couture num guarda-roupa moderno e utilitário

Demna fez pesquisa cuidadosa nos arquivos da Balenciaga e conseguiu transpor a essência de suas formas para os dias de hoje ©Montagem
Demna fez pesquisa cuidadosa nos arquivos da Balenciaga e conseguiu transpor a essência de suas formas para os dias de hoje ©Montagem

Dá para ver, por essa imagem de um look dos tempos de Cristóbal Balenciaga (esquerda) e do desfile deste domingo para o Inverno 2017 (direita) que houve muita pesquisa de Demna nos arquivos da maison para fazer sua própria versão da marca nesta estreia como diretor criativo (vale dizer, ele não é um novato de grandes maisons: já fez parte do estilo da Louis Vuitton na gestão Marc Jacobs e, antes, trabalhou na Margiela). No release distribuído nas cadeiras do desfile, realizado numa passarela quadrada e branca dentro do antigo estúdio do Canal + francês, a grife falava deste novo momento e da intenção do designer de 34 anos, vindo da ex-União Soviética e formado na Central Saint Martins, de dar um acabamento de alta-costura às peças com forte apelo moderno e utilitário.

3. Go máxi

Os acessórios crescem e ganham proporções quase irreais, acrescentando humor aos looks, caso da corrente que segura os óculos de sol e a maxibolsa tipo sacola de couro ©AGÊNCIA FOTOSITE
Os acessórios crescem e ganham proporções quase irreais, acrescentando humor aos looks, caso da corrente que segura os óculos de sol e a maxibolsa tipo sacola de couro ©AGÊNCIA FOTOSITE

O shape muitas vezes oversized e o humor quase surreal vindo de itens muito maiores do que deveriam vistos na Vetements caíram como luva nas saias e casacos que Demna, com inteligência, criou acrescentando estrutura, com volumes que ficaram a cara da Balenciaga. Nos acessórios tudo também ficou grande, maximizado, dos brincos, saltos plataforma de sapatos às correntes que seguravam os óculos de sol e às bolsas tipo sacola de feira de couro listrado colorido.

4. Jaquetas vedetes

Demna Gvasalia conseguiu a proeza de imprimir até na jaqueta jeans a construção abaulada que é marca registrada da história da maison ©AGÊNCIA FOTOSITE
Demna Gvasalia conseguiu a proeza de imprimir até na jaqueta jeans a construção abaulada que é marca registrada da história da maison ©AGÊNCIA FOTOSITE

Demna Gvasalia teve a proeza e o cuidado de imprimir até ao jeans a estrutura arquitetônica volumosa estruturada e abaulada que remete ao DNA da Balenciaga. Isso apenas na modelagem, sem os acolchoados que usou em jaquetas bomber, hoodies e casacos que seguem a mesma ideia e já viraram hits altamente desejáveis da grife.

5. Bolsas

O modelo estruturado com alça mais de corrente de metal que tem efeito decorativo, quando a peça é carregada na mão ©AGÊNCIA FOTOSITE
O modelo estruturado com alça mais de corrente de metal que tem efeito decorativo, quando a peça é carregada na mão ©AGÊNCIA FOTOSITE

Com uma ou outra exceção (a bolsa tipo sacola e a maxiclutch cinza), sai o aspecto molenga e macio que fez sucesso na bolsa motorcycle, ícone da gestão Ghesquière à frente da maison, entram os modelos estruturados, duros com couro liso polido, com sacadas como a alça mais longa de corrente de metal que dá a volta por baixo da bolsa e vira elemento decorativo quando ela é usada carregada pela alça curta de couro. Será a próxima it bag da estação?

6. Perfume folclórico

As flores, cores e motivos folclóricos nas estampas da coleção ©AGÊNCIA FOTOSITE
As flores, cores e motivos folclóricos nas estampas da coleção ©AGÊNCIA FOTOSITE

Demna nasceu e cresceu na Georgia, ex-União Soviética, e os prints florais, combinações de cores e motivos folclóricos não negam sua origem e agregam o elemento multicultural à contemporaneidade da coleção, algo que Ghesquière também fez na época dos famosos lenços palestinos da Balenciaga, um estrondoso sucesso que entrou para os anais da grife, e que Demna, de uma outra maneira (e talvez não intencionalmente), resgata.

7. Sapatos

As megaplataformas das botas reforçam o time dos maxiacessórios bem-humorados da coleção ©AGÊNCIA FOTOSITE
As megaplataformas das botas reforçam o time dos maxiacessórios bem-humorados da coleção ©AGÊNCIA FOTOSITE

Superplataformas com salto grosso quadrado dão às botas da coleção o aspecto maximalista dos outros acessórios do desfile e criam uma imagem poderosa de peça de super-heroína, lembrando fantasias japonesas de cosplay numa versão polida e luxuosa.

8. Styling

Stylist e amiga de Demna - ela abriu o desfile da Vetements - Lotta Volkova assinou o styling da Balenciaga ©AGÊNCIA FOTOSITE
Stylist e amiga de Demna – ela abriu o desfile da Vetements – Lotta Volkova assinou o styling da Balenciaga ©AGÊNCIA FOTOSITE

Amiga de Demna, nascida e criada também na ex-União Soviética e formada pela Central Saint Martins (mudou-se para Londres aos 17 anos), Lotta Volkova é a stylist do momento. Assina todos os stylings da Vetements, tem feito relevantes trabalhos como uma das capas da revista Re-edition, e agora ajudou a imprimir a imagem da nova Balenciaga ao assinar o styling deste desfile da maison.

9. A polêmica das modelos

A modelo que abriu o desfile da Balenciaga - a mesma que fechou o da Vetements - e que deu início ao casting exclusivo de mulheres brancas, sem negras ou latinas representadas ©AGÊNCIA FOTOSITE
A modelo que abriu o desfile da Balenciaga – a mesma que fechou o da Vetements – e que deu início ao casting exclusivo de mulheres brancas, sem negras ou latinas representadas ©AGÊNCIA FOTOSITE

Demna usou a mesma modelo que fechou o desfile da Vetements para abrir o da Balenciaga. Depois dela, um time de modelos, não modelos e artistas de idades diferentes compuseram o casting da Balenciaga. Houve diversidade de idades e de tipos de beleza que pode-se ver nas ruas. Exceto pelo fato de que não havia sequer uma modelo negra, latina ou asiática nas “ruas” de Demna. O mesmo aconteceu no desfile da Vetements, o que gerou muitas críticas. 


Relacionadas


Veja Também