Seis filmes de Cannes que queremos ver, de diretores como Almodovar, Jim Jarmusch e Xavier Dolan

festival-de-cannes-2016-capa-3

O festival de Cannes começou nesta quarta com a estreia do novo filme de Woody Allen, “Cafe Society”, com Blake Lively e Kristen Stewart (estreia prevista para 27.10). O filme está fora da competição pela Palma de Ouro, mas já é um dos mais esperados do ano. Essa está sendo chamada a edição mais pop do festival, com a presença de cineastas estrelas, como Steven Spielberg e Sean Penn, e celebridades do nível de Julia Roberts, George Clooney e Charlize Theron.

Abaixo, fizemos uma seleção com cinco filmes da competição que devem valer o ingresso. Alguns ainda não têm trailer oficial, apenas trechos do filme disponíveis no You Tube.

“Juste La Fin Du Monde”, Xavier Dolan

Poster do novo filme de Xavier Dolan ©Reprodução
Poster do novo filme de Xavier Dolan ©Reprodução

O cineasta prodígio de apenas 27 anos que venceu o principal prêmio em 2015, participa com um filme sobre um escritor que está com uma doença terminal e volta para casa, após 12 anos sem aparecer, para anunciar sua morte certa a família. Como em todos os filmes de Dolan, espere um roteiro forte, com cenas tensas e momentos em que música e imagem se unem perfeitamente, resultando em belas cenas. Se antes ele fazia seus filmes com atores desconhecidos e até amigos no casting, agora o diretor trabalha com um casting mais estelar, como Marion Cotillard, Vincent Cassel e Léa Seydoux.

“Aquarius”, Kleber Mendonça Filho

Nós podemos começar a torcida, pois tem brasileiro na competição. O diretor do premiado “O Som ao Redor” volta com Sonia Braga no papel principal de uma viúva em Recife que luta contra uma imobiliária que quer derrubar o prédio onde vive, o último de estilo antigo no Bairro de Boa Viagem. O filme aborda a questão da importância da preservação da memória e da história.

“Julieta”, Pedro Almodóvar

Outro hot ticket, o novo longa de Almodovar é baseado em três histórias do livro “Runaway”, da canadense Alice Munro, vencedora do prêmio Nobel de literatura em 2013. O filme é mais dramático e misterioso em vez das comédias almodovarianas. Julieta acaba de perder seu marido e sua filha de 18 anos vai embora sem explicação.

“Paterson”, Jim Jarmusch

Uma das cenas de "Paterson" ©Reprodução
Uma das cenas de “Paterson” ©Reprodução

É o conto que fala da vida de um motorista de ônibus e poeta, interpretado por Adam Driver. Paterson é um motorista que vive na cidade de Paterson, em Nova Jersey, e tem uma rotina pacata: todos os dias ele dirige, anda com seu cachorro, bebe uma cerveja e volta pra casa e para sua esposa Laura. Nas horas vagas, ele escreve poemas em um caderninho, como um talento secreto. a poesia está também nas cenas silenciosas e na estrutura simples e inteligente de Jarmusch.

“Personal Shopper”, Olivier Assayas

Kristen Stewart em "Personal Shopper" ©Reprodução
Kristen Stewart em “Personal Shopper” ©Reprodução

 Com Kristen Stewart no papel principal como Maureen, o filme é uma espécie de história fantasma ambientada no submundo fashion de Paris. Segundo a imprensa especializada, Assayas, que dirigiu Stewart em “Acima das Nuvens”, vai discutir assuntos como celebridade, envelhecimento e igualdade de gêneros com um toque de fantasia.

Neon Demon, Nicolas Winding Refn

O mesmo diretor de “Drive” aposta em um filme de terror que tem Elle Fanning no papel principal de uma modelo que encontra o sucesso e a inveja e passa a ser perseguida por um grupo de meninas. Quem viu “Drive”, já conhece o estilo do diretor para cenas tensas e com energia. A modelo Abbey Lee e o ator Keanu Reeves também estão no elenco.

E fora da competição, veja os trailers de Café Society, de Woody Allen, e “#MoneyMonster”, de Jodie Foster, com Julia Roberts e George Clooney:

Café Society

#MoneyMonster


Relacionados


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×