FFW
newsletter
RECEBA NOSSO CONTEÚDO DIRETO NO SEU EMAIL

    Não, obrigado
    Aceitando você concorda com os termos de uso e nossa política de privacidade
    Conheça o Projeto Afro, nova plataforma com mapeamento de artistas negros no Brasil
    Obra “Entre o azul e o que não me deixo/deixam esquecer”, de Juliana dos Santos / Cortesia
    Conheça o Projeto Afro, nova plataforma com mapeamento de artistas negros no Brasil
    POR Redação

    Uma plataforma afro-brasileira de mapeamento e difusão de artistas negros/as/es acaba de ser lançada. É o Projeto Afro, um diretório que tem a intenção de ampliar e visibilizar a produção artística de autoria negra no Brasil, apresentando sua multiplicidade, seus inter-relacionamentos e sua abrangência.

    Resultado de uma pesquisa de mais de três anos (e que segue em curso), o conteúdo convida cada visitante a navegar por diferentes aspectos dessa produção: mapa interativo, perfis de artistas, artigos colaborativos, entrevistas, escritos acadêmicos e sugestões de eventos.

    A iniciativa se coloca como um manifesto em defesa da igualdade racial, quando observados os dados sociais que ainda mostram o negro à margem do processo social. “Após os últimos acontecimentos acerca das discussões sobre racismo que ganharam mais força nos canais digitais e nos debates acadêmicos, o portal nasce em um importante momento de aprofundamento dessas ideias, enquanto instrumento na luta antirracista”, diz Deri Andrade no material sobre o lançamento.


    View this post on Instagram

    Rafael Bqueer Belém (PA), 1992 As práticas performáticas de Rafael Bqueer partem de investigações sobre arte política, gênero, sexualidade, afrofuturismo, decolonialidade e interseccionalidade. Drag queen e ativista LGBTQI+, Bqueer tem um trabalho que dialoga também com vídeo e fotografia, utilizando de sátiras do universo pop para construir críticas atentas às questões da contemporaneidade. Já participou de exposições nacionais e internacionais, destacamos aqui “Against, Again: Art Under Attack in Brazil”, na Anya & Andrew Shiva Gallery em Nova York (2020) e a individual “UóHol” no Museu de Arte do Rio (2020). Suas obras fazem parte das coleções do Museu de Arte do Rio (MAR) e do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM). Graduou-se em Licenciatura e Bacharelado no curso de Artes Visuais pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Vive e trabalha entre Rio de Janeiro e São Paulo. _ Sem título
Objeto-Performance
2019
Foto: Lorena Pazzanese

    A post shared by PROJETO AFRO (@projeto.afro) on

    Deri é jornalista alagoano radicado em São Paulo e se especializou em Cultura, Educação e Relações Étnico-raciais pelo Centro de Estudos Latino Americanos sobre Cultura e Comunicação (USP). Ele desenvolveu a plataforma por entender que a arte é um importante campo de disputa e também instrumento catalisador na luta antirracista. Assim, iniciou esse grande mapeamento de artistas visuais negras e negros em âmbito nacional, trabalhando em três fases. Na primeira, foram estudados catálogos de exposições, livros e publicações sobre a temática; na segunda, foram analisados portfólios de artistas recebidos após uma convocatória via internet; na terceira, um formulário respondido pelos artistas auxiliou na organização do material. 

     O projeto tem uma super curadoria, ótimos textos e uma navegação fácil e ágil. Vale muito à pena mergulhar nesse panorama de mais de 100 artistas negros brasileiros, com obras que datam desde 1730 até as produções mais contemporâneas.

    Não deixe de ver
    Por dentro da exposição do Met 2024
    Zendaya e seu segundo look para o Met Gala 2024
    Anna Wintour usa Loewe para o Met Gala 2024
    Pabllo Vittar em collab com a Pornograffiti, os novos modelos da Rolex, a bebida especial da Melissa e muito mais
    Por trás do figurino de ‘A Loja de Atrocidades’
    Coletivo da Amazônia pinta mural no principal Pavilhão da Bienal de Veneza
    Gisele Bündchen no Rio para o lançamento de seu segundo livro, a nova diretora criativa da Bulgari, o brasileiro vencedor de prêmio da Chanel e muito mais
    Gabriel Massan: o artista brasileiro que saiu da Baixada Fluminense para os palcos de Madonna
    Musical ‘A Loja de Atrocidades’ reúne Som, aromas, visuais e performances
    Maxwell Alexandre assina colaboração com a estilista Angela Brito
    FFW