24.04.2019 / Moda / por

Com Balenciaga, Miu Miu e Loewe no currículo, modelo Jamily Meurer estreia como stylist no SPFW N47

Jamily Meurer no desfile de Gloria Coelho, que aconteceu hoje SPFW N47 © Zé Takahashi/ FOTOSITE
Jamily Meurer no desfile de Gloria Coelho, que aconteceu hoje SPFW N47 © Zé Takahashi/ FOTOSITE

Por Guilherme Meneghetti

Aos 22 anos, a modelo Jamily Meurer tem consolidado cada vez mais sua carreira. Descoberta por um scouter em Braço do Norte, sua cidade natal em Santa Catarina, foi para São Paulo em 2012, com apenas 15 anos de idade. De lá pra cá, cruzou a passarela da BalenciagaMargiela e Givenchy, estrelou editoriais da Re-Edition, Vogue Itália e Numéro, além de campanhas da Kenzo e Proenza Schouler.  

No entanto, foi no SPFW onde desfilou pela primeira vez e, na 47ª edição do evento, dá um passo adiante para além das passarelas: ela não só desfilou como também assinou o styling do desfile da Gloria Coelho, que abriu o terceiro dia de desfiles. Segundo ela, esse foi apenas o primeiro passo para mostrar sua outra faceta na moda.  

Abaixo, Jamily nos contou como foi sua experiência em trabalhar com styling e com alguns dos principais nomes da moda, além de seus desejos, inspirações e referências.  

Essa é a primeira vez que você trabalha com styling. Como tudo aconteceu?  

Sim, é a primeira vez. Cheguei em São Paulo no dia que estava rolando o casting da Gloria [Coelho]. Quando a encontrei, ela me perguntou: “Você não quer ajudar a selecionar meu casting?”. Falei sim na hora – sempre quis estar do outro lado [risos]. Passei aquele dia com a equipe dela, selecionando e apresentando modelos para o desfile. Foi também quando ela perguntou se eu não queria ajudar no styling. “É sério isso?”, retruquei.  

Então, todos os dias que eu conseguia conciliar minha agenda, ia para o ateliê, passava parte do dia lá, ajudava nas provas, casting e dava palpites nos looks – até demais [risos]. 

Você já tinha essa vontade?  

Tinha, mas era uma ideia para o futuro. Quando ela fez o convite, fiquei super empolgada. Queria experimentar mesmo.

Jamily no desfile da Bobstore, no SPFW N47 © Zé Takahashi/ FOTOSITE
Jamily no desfile da Bobstore, no SPFW N47 © Zé Takahashi/ FOTOSITE

Você já trabalhou com alguns dos principais nomes da moda, como Collier SchorrLotta Volkova e Miuccia Prada. Isso acabou te inspirando a pensar na imagem de moda?  

Sim!!! São minhas figuras favoritas. Amo as imagens da Collier! Quando fotografamos a capa e editorial da Re-edition em Paris, tivemos uma grande conexão. No editorial, passava-me por ela quando jovem. Ela até se emocionou. Pra mim foi uma honra. 

Lotta conheci em 2012, meu primeiro editorial em Paris foi com ela, para a SSAW magazine. Depois de anos eu a encontrei no casting da Balenciaga e ela ainda lembrava de mim, mesmo com meu visual completamente diferente. Fiquei muito feliz quando entrei nos desfiles que ela estava fazendo, por serem importantes e ter acompanhado um pouco o crescimento profissional dela. 

Miuccia não preciso falar nada, quem não se inspira com o trabalho dela? São pessoas assim, que nos inspiram a criar e exercitar a criatividade. 

Como é a sua relação com os stylists e fotógrafos?  

Quando estou trabalhando, fico super concentrada observando. Presto atenção na maneira que as pessoas trabalham ao meu redor, os gostos, as inspirações. Só de observar você já consegue aprender muita coisa. Trabalho com pessoas muito criativas, então cada job, seja desfile, campanha ou editorial, são experiências enriquecedoras. 

Um dia, fazendo um editorial, conheci o trabalho da [fotógrafa] Vivian Maier, que tem uma história bem interessante, e me inspirou a até arriscar uns cliques. Criei uma conta no Instagram, a @thingsisee, em que posto fotos que remetem a alguma memória afetiva, pontos de vista, cores, shapes e até alguns self portraits.

Além da Collier, gosto muito do trabalho de Sam Rock e Johnny Dufort.  

Pode-se dizer que o fato de trabalhar com moda e naturalmente ter um senso de estilo apurado é uma abertura para pensar como uma image maker 

Acredito que sim! Como tenho a oportunidade de viajar muito para lugares interessantes e trabalhar com pessoas basante criativas e inspiradoras, acredito que posso absorver muitas coisas interessantes e traduzir para o meu ponto de vista através da imagem.

 


Visualizar esta foto no Instagram.

AnOther magazine in @balenciaga by @timelkaim styled by @nellkalonji

Uma publicação compartilhada por Jamily Wernke Meurer (@jamilymeurer) em

Como você define seu estilo? Tem alguém em quem se inspira? 

Eu diria contemporâneo, prezo muito pelo conforto. Acho que o mais importante é “segurar” o que está vestindo e também ser fiel à própria essência. 

Qual é o seu objetivo na moda? 

Ser lembrada pelo profissionalismo e, quem sabe, como alguém para inspirar as pessoas a serem autênticas. 

Quais são seus próximos planos?  

Continuar trabalhando bastante e aproveitar as oportunidades que surgirem, para crescer pessoalmente e artisticamente. 


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×