28.04.2017 / Moda / por

Humberto Leon, da Opening Ceremony, homenageia a revista de street style japonesa FRUiTS com nova coleção e ação especial

opening-ceremony-fruits-abre

Em meados da década de 1990, nas ruas de Harajuku, em Tóquio, local próximo à estação de trem no bairro Shibuya, emergia uma onda forte de jovens que se vestiam com um estilo super irreverente e frequentavam o local principalmente aos domingos. Essa cena surgiu, de fato, há cerca de 50 anos, mas foi na década de 1990 que ganhou força com a ramificação de estilos cada vez mais excêntricos. Eram garotos e garotas que se denominavam como lolitas (e suas variações), cyberpunks, kawaii, ganguro, entre tantos outros.

Programador por formação, o fotógrafo japonês Shoichi Aoki já registrava na década de 1980 o estilo das ruas de Londres, onde ele morou nesse período e, em 1985, quando voltou para Tóquio, criou a revista STREET, com a qual compartilhou com seus conterrâneos o street style ocidental – aliás, ele lançou recentemente um livro que reúne algumas dessas fotos.

Como Aoki morava em Harajuku, ele acompanhou de perto a consolidação do estilo desses jovens. Não demorou muito para ter a ideia de criar uma revista que registrasse exclusivamente esses looks ornamentais. Surge, então, em 1997, a FRUiTS, que registrava o street style das meninas e a Tune, com o estilo dos meninos. A FRUiTS, especialmente, foi uma revista que registrou toda uma geração e que, segundo a Dazed Digital, definiu o street style como conhecemos hoje, esse que é atualmente tão importante para a cena fashion quanto a própria semana de moda.

fruits-4

20 anos depois, Aoki encerrou as atividades da revista em fevereiro deste ano, porque, segundo ele, os jovens perderam a autenticidade e, consequentemente, “não há mais garotos legais para fotografar”.

Humberto Leon, da Opening Ceremony, acaba de mostrar que é um fã confesso da revista. “Fruits é uma revista que eu coleciono desde a década de 1990 e é uma verdadeira cápsula do tempo da moda de rua japonesa”, confessou à Vogue americana. “Aoki é pioneiro na fotografia de moda de rua, e quando eu ouvi que ele estava finalizando as atividades da revista, senti a necessidade de homenagear alguém que me influenciou”.

Por isso, na loja da Opening Ceremony, em Nova York, há uma instalação com 100 edições da FRUiTS (variando de uma a 10 cópias de cada), à venda por US$20 a US$25 – posteriormente, a instalação estará na loja da marca em LA. A notícia boa para nós – e para quem não está em NY ou LA – é que Leon se juntou a Aoki e fez uma coleção de camisetas e moletons com o logo da revista estampado, que está à venda nas lojas e no e-commerce, que entrega no Brasil. Além disso, a colaboração é acompanhada por uma pop-up da multimarcas australiana Dot Comme, que apresenta uma seleção assinada por Leon e Otto la Rosa, fundador da DC, de 250 peças vintage da Comme des Garçons, que custam de US$200 a US$1000.

Na galeria, as peças da coleção e algumas das imagens que marcaram a história da FRUiTS.


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×