Modelo brasileira Juliana Nalú estrela campanha da Skims, de Kim Kardashian

Que modelos brasileiras sempre foram as mais requisitadas e valiosas para as marcas de underwear não é novidade. Basta lembrarmos das Angels Gisele, Adriana Lima e Alessandra Ambrósio na Victoria’s Secret, quando a marca dominava o mercado. Agora é a vez de um novo rosto brasileiro brilhar, mas na campanha da Skims, marca de Kim Kardashian, que foi recentemente avaliada em 3,2 bilhões de dólares e vem roubando a cena e o mercado das marcas tradicionais. A modelo brasileira Juliana Nalú, de 23 anos, nascida e criada no Complexo do Chapadão, no Rio de Janeiro, foi escalada para estrelar a campanha recém revelada da grife. 

A sessão de fotos aconteceu em Los Angeles, onde ela mora há 6 anos, desde que ganhou o concurso de modelos CUFA – Solte Seu Brilho, promovido pela Rede Globo em colaboração com a Central Única das Favelas, sendo apadrinhada por Taís Araújo.

Mas se engana quem pensa que esse é o primeiro grande trabalho da modelo. Desde 2016, Juliana já posou para Urban Outfitters, American Eagle e L’Óreal, além de ter participado do último episódio da novela Segundo Sol (2018), onde fez par romântico com Chay Suede.

Ela também foi manchete no início de 2022 por chamar a atenção de Kanye West por conta de seu visual, que logo se interessou em pegar o contato da top para possíveis projetos. “Eu estava na festa da Kendall Jenner, no Nice Guy, em Los Angeles. Em determinado momento, o Kanye me abordou sorrindo e disse: ‘Adorei seu look. Amei muito!’. Agradeci e me apresentei e, na mesma hora, ele chamou a assistente, pedindo para que ela pegasse meu contato pois ele tinha interesse em fazer futuros trabalhos comigo na moda”, relata.

Além da experiência no Brasil e Estados Unidos, ela realizou trabalhos no Reino Unido, Grécia e Espanha, representando a favela para o mundo todo, com muito orgulho. “Tenho muita gratidão por tudo que vivi e o que aprendi nesse caminho. Eu tenho muito orgulho de ter vindo de uma comunidade. Aqui fora, quando me conhecem e perguntam de onde eu sou, eu já falo cheia de orgulho: ‘I’m from the favela!’. Com a boca cheia, porque é assim que a gente vai mudar esse estereótipo de que vir da favela é uma coisa ruim”, conclui.

Veja mais fotos de Boris Ovini acima no carrossel.


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×