10.12.2020 / Música / por

Supernova: as 10 melhores lives e performances musicais de 2020

dua lipa no tiny desk (at home)
dua lipa no tiny desk (at home)

Por Isadora Almeida

No ano em que a pandemia parou o mundo e que teve como uma das muitas consequências a impossibilidade dos shows com a presença dos fãs, artistas tiveram que reinventar a forma de se apresentar ao vivo. Surgiram então as lives, várias delas transmitidas ao vivo, com apresentações intimistas feitas de casa ou locações inusitadas e que teve uma coisa em comum: todos assistimos de casa, do conforto de nossos sofás.

Nada mais justo do que a coluna Supernova do último mês do ano homenagear essas iniciativas e para isso elegemos nossas dez lives/performances favoritas do ano. São elas:

 

Christine and the Queens – La vita nuova

Poucas semanas antes do mundo virar de cabeça pra baixo com a pandemia que estamos vivendo, Heloise Letissier cantora e compositora francesa mais conhecida pelo nome do projeto Christine and the Queens lançou o EP  La vita nuova (meu favorito do ano). Para acompanhar o trabalho, ela lançou um curta que em sequência mostra as seis faixas do trabalho performando em ambientes deslumbrantes da Ópera Garnier de Paris. Destaque para o encontro entre Christine e Caroline Polachek em uma pista de dança em uma das salas do deslumbrante teatro.

The Weeknd – Save Your Tears / In Your Eyes (live no American Music Awards 2020)

The Weeknd recrutou o saxofonista Kenny G (aquele dos anos 80 que nossas mães amam) para apresentar sua recente colaboração “In Your Eyes”, um remix do hit After Hours, no  American Music Awards 2020.

A apoteótica performance foi feita em uma ponte no centro de Los Angeles, onde The Weeknd reviveu o tema de fogos de artifício de sua performance no MTV VMA e desfilou pela rua com faíscas explodindo ao seu redor num plano sequência de timing perfeito. Junto com “In Your Eyes”, que teve uma ótima introdução de sax de Kenny G, o Weeknd juntou outra faixa do After Hours, “Save Your Tears”, durante o grande final sob fogos de artifício.

Roisin Murphy – Live at Ibiza

Em setembro a irlandesa Roísín Murphy postou o vídeo/ live, dirigido pela própria cantora e compositora, com cenas registradas por um drone enquanto ela canta a ótima Something More do álbum Roísin Machine, um dos melhores lançamentos do ano. Roísín andando por uma propriedade em Ibiza no verão europeu com um vestido maravilhoso é o #mood que sonhamos muito em 2020…#vem2021. 

Gilberto Gil e Gilsons – Coala Festival 

O festival Coala que acontece todo ano em São Paulo, com foco na nova e clássica MPB, por razões óbvias aconteceu somente no online, mesmo assim não deixou de trazer encontros lindos. O mais bonito foi o show/live de Gilberto Gil junto dos filhos e netos Bem, José, João e Francisco (os últimos três formam o grupo Gilsons). Clássicos do repertório de Gil e músicas dos Gilsons se misturam nesses quase 90 minutos de live. Se não viu ainda dá play e desfrute da alegria que é ter o Gil fazendo uma live com a família em 2020.

Caetano Veloso – Live 78 anos de Caetano 

Em agosto para comemorar o aniversário de 78 anos Caetano Veloso atendeu aos pedidos dos fãs que lotavam as redes sociais do cantor pedindo por uma live. Pois bem, ele atendeu o pedido e nos deu esse presente maravilhoso. Acompanhado dos três filhos, Moreno, Zeca e Tom, o cantor cantou clássicos da carreira e algumas músicas compostas pelos filhos. Momento lindo que nos salvou de alguma maneira da tristeza profunda que a quarentena nos causou no eterno mês de agosto.

Moses Sumney – Live at Afropunk 

Já falamos sobre essa que é uma das lives mais lindas de 2020, então fica aqui novamente o convite para você ver (e se já viu rever) essa obra de arte.
O festival Planet Afropunk, como sempre, reuniu nomes incríveis da cultura negra mundial para apresentações pré gravadas. Um dos convidados foi Moses Sumney que ainda em campanha de divulgação do incrível álbum græ lançado em duas partes esse ano, mostra que a criatividade de um artista completo é a única solução quando limitações nos são impostas. É um conteúdo sem data de validade, não fica preso a era da pandemia, ele vai ser importante e referencial ao longo dos anos. A direção também leva o nome do cantor.

Dua Lipa – studio 2054 / tiny desk (home)

No pop mundial um nome brilhou mais do que todos e esse nome é: Dua Lipa. Em campanha de divulgação do ótimo Future Nostalgia, Dua participou de várias premiações com apresentações lindas, fez clipes e apareceu onde era possível aparecer em 2020. O show/live (pago) chamado Studio 2054 teve convidadas como Kylie Minogue e Blessed Madonna, mas foi a participação dela no canal Tiny Desk que arrancou suspiros de todo mundo. Em versão acústica e descontraída, a cantora trouxe um pouco da diversão do álbum mais recente para casa de quem assiste essa session delícia. 

Jup do Bairro e Apeles – Balaclava Digital

O Balaclava Festival deste ano se desdobrou lindamente em um evento online que contou com entrevistas de nomes do mercado musical mundial e lives/shows pré gravados de artistas nacionais e internacionais. Foram apresentações de artistas desde a norte -americana Sasami até o ex guitarrista do Oasis Andy Bell. Também rolaram encontros como da banda brasiliense Scalene com a baiana Josyara, rendendo momentos lindos. Mas o destaque fica com o encontro da cantora Jup do Bairro com o Apeles, projeto do músico Eduardo Praça. Dois mundos completamente diferentes dentro do universo musical colidiram emocionando o pessoal que assistia de casa. Assista! Um dos momentos mais bonitos da cena independente brasileira em 2020.

Haim – Women In Music PT III (live show)

No dia que Women In Music Pt. III saiu lá no longínquo mês de junho as irmãs HAIM resolveram fazer uma live para comemorar o lançamento do álbum. Elas tocaram músicas do novo álbum em formato acústico no restaurante Canters, em Los Angeles, que curiosamente é o cenário da capa do álbum. The Steps, Gasoline e I’ve Been Down já soam como pequenos clássicos da carreira das HAIM. 

Majur e Agnes Nunes – Pagu (WME Awards 2020)

As duas artistas protagonizaram uma das mais lindas parcerias ao se apresentarem no evento de premiação do Women ‘s Music Events Awards, a premiação brasileira que exalta as mulheres da música brasileira.

A performance de Pagu, música composta e gravada pela dupla Rita Lee e Zelia Duncan, aconteceu sob uma iluminação dramática com Majur e Agnes (ao piano) num dueto poderoso evocando a força e coragem de Pagu, a primeira mulher política presa no Brasil. 

 


Relacionadas


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×